Manipulação Climática: HAARP e Alterações Climáticas Como Arma de Guerra Contra a Humanidade

Essa tecnologia poderia potencialmente influenciar a intensidade e a trajetória de eventos climáticos extremos, como furacões, tempestades e secas

Coletividade EvolutivaCiência e tecnologiaManipulação Climática: HAARP e Alterações Climáticas Como Arma de Guerra Contra a Humanidade

Geoengenharia e Patentes: Alterações Climáticas Como Arma de Guerra Contra a Humanidade

Nos últimos tempos, a noção de que é possível manipular o clima deixou de ser vista como uma ideia completamente absurda. Na verdade, os governos estão cada vez mais próximos de admitir que a geoengenharia, também conhecida como engenharia climática, é uma realidade. 

Essa prática, que inclui o uso de chemtrails (rastros químicos espalhados no céu por aviões químicos) e tecnologias como a HAARP, supostamente visa combater o "aquecimento global". No entanto, há uma visão diferente da realidade: a geoengenharia está sendo utilizada como uma arma de guerra contra a humanidade, ao mesmo tempo, em que serve de justificativa para políticas draconianas de controle climático e para impor taxas e medidas ambientais brutais contra a população e propriedades privadas - agricultores.

Documentos autênticos revelam que as técnicas de modificação do clima remontam a 1891. Desde então, essas tecnologias evoluíram significativamente, permitindo aos geoengenheiros não apenas criar chuva, mas também provocar secas intencionais.

A lista de patentes compilada pela GeoEngineeringWatch.org oferece insights sobre o que os poderes estabelecidos podem ser capazes de fazer em termos de manipulação do clima. A patente mais antiga conhecida, registrada em 16 de julho de 1891, descreve um "Método de Produção de Chuva", explicando como a rápida evaporação e o resfriamento do ar podem ser usados para criar condensação na atmosfera, resultando em mais chuva. 

Outras patentes subsequentes se referem à criação de chuva artificial, nuvens e neblina, inclusive por meio de aeronaves em movimento, como os misteriosos "chemtrails".

Existem patentes que descrevem tecnologias para criar fumaça e outras descargas aéreas também, incluindo uma patente específica registrada em 24 de abril de 1951, que descreve claramente um “processo para controlar o clima”. 

Numerosas patentes arquivadas após esta detalham o aparelho para disseminar o “material” de modificação do clima. (Veja: Programas globais de modificação climática que causam caos climático e catástrofes ambientais)

À medida que avançamos no tempo, as patentes se tornam mais abundantes e complexas. No final dos anos 1950, surgem dispositivos de dispersão de modificação do clima, câmaras de decomposição de combustível e tecnologias de semeadura de nuvens. Nas décadas seguintes, as patentes incluem técnicas de alteração da precipitação atmosférica e até mesmo o desenvolvimento do controverso programa HAARP.

O HAARP, cujo projeto iniciou-se em 1993 e é atualmente gerenciado pela DARPA, é frequentemente associado a teorias de manipulação climática. Sua patente, registrada em 1987, descreve um "método e aparelho para alterar uma região na atmosfera terrestre, ionosfera e/ou magnetosfera". 

Apesar de seu propósito oficial ser de pesquisa, muitos acreditam que o HAARP é utilizado como uma arma de guerra, capaz de modificar o clima e interferir em sistemas de comunicação, defesa e até alterar o comportamento humano.

Além disso, há relatos de que o HAARP pode ser usado para fins de guerra eletrônica, manipulando campos magnéticos e causando danos desconhecidos na ionosfera e no campo magnético terrestre. Essa tecnologia poderia potencialmente influenciar a intensidade e a trajetória de eventos climáticos extremos, como furacões, tempestades e secas, embora seja difícil provar essa conexão de forma conclusiva.

No entanto, o público em geral pode nunca conhecer verdadeiramente a extensão dessas técnicas de modificação do clima e suas aplicações reais. Enquanto tempestades e desastres naturais continuam a ocorrer em todo o mundo, algumas pessoas questionam se esses eventos são simplesmente o resultado da natureza ou se são influenciados por intervenções humanas.

Em última análise, as patentes de geoengenharia levantam questões importantes sobre o controle do clima e o potencial uso dessas tecnologias como armas de guerra. À medida que a pesquisa e o desenvolvimento nesse campo avançam, é crucial que haja transparência e debate público sobre o uso e os impactos dessas poderosas ferramentas de manipulação do clima global.

Assista:
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Siga-nos: | | e | Nos Apoie: Doar

OBTENHA aqui o Extrato de Própolis Verde com essa combinação: Vitamina B, E, C, D3, A, Selênio e Zinco. Aumente suas defesas naturais! Proteção contra doenças oportunistas - Clique aqui. Fortalece o sistema imunológico, Poderosa ação antioxidante (antienvelhecimento), Atua contra o processo de inflamação do organismo - anti-inflamatório, Combate problemas de saúde ocasionados nas vias respiratórias e Tem poderosa ação antifúngica, antibiótica, acelerando a cicatrização
Fechar Menu
Extrato de Própolis Verde, Vitamina C, D e Zinco, Imunidade e Proteção, Fortalvit, 60 Cápsulas

VER

Apoie Coletividade Evolutiva - Doação

Apoie nosso projeto com uma contribuição.

DOAR