As cinco potências globais que disputam pelo controle mundial

As 5 potências globais que disputam para esmagar umas às outras e seus súditos

As cinco potências globais que disputam pelo controle mundial

O cenário global atual é marcado pela presença de cinco elites globalistas criminosas com aspirações mundiais, que muitas vezes colaboram em diferentes áreas, visando, em alguns casos, suprimir a oposição de seus próprios súditos. 

Este panorama remete à década de 1930, quando três potências - União Soviética, Alemanha nazista e Estados Unidos - buscavam dominar o mundo, cada uma com sua visão ideológica. As coisas mudaram um pouco nos últimos quase 100 anos para onde agora existem cinco desses grupos.

Na atualidade, as cinco potências em questão são a China comunista, islamistas, socialistas, fascistas/corporativistas e os falcões da política externa americana. Embora ideologicamente incompatíveis, esses grupos frequentemente encontram maneiras de cooperar e formar alianças, muitas vezes em detrimento de seus próprios cidadãos.

Todas essas cinco categorias, que dependendo de como você as olha podem ser divididas em subgrupos, parecem estar lutando umas contra as outras para derrotar as outras quatro. E todos eles parecem ter um objetivo comum em mente: destruir o Ocidente por meio de infiltração, corrupção, divisão e, finalmente, destruição.

Os Socialistas de Hoje: 


Após a queda da União Soviética, as aspirações socialistas persistem, encontrando expressão na ala progressista do Partido Democrata dos EUA. Defensores do marxismo cultural e políticas identitárias, esses socialistas têm impacto significativo na academia, na burocracia governamental e na imprensa. Sua visão anti-capitalista e anti-família reflete-se em políticas que buscam uma redistribuição radical da riqueza.

Os Fascistas/Corporativistas de Hoje: 


O modelo econômico fascista, caracterizado por uma forma híbrida de capitalismo, ressurge sob a égide do Fórum Econômico Mundial (WEF). Buscando um novo paradigma chamado "Capitalismo das Partes Interessadas" [Apenas as elites] o WEF propõe uma governança global na qual grandes corporações e governos têm papel dominante na gestão da economia mundial. Líderes como Bill Gates e Larry Fink estão entre os proponentes dessa abordagem.

Os Falcões da Política Externa Americana: 


Neoconservadores, em sua maioria centrados no establishment, surgiram em reação à contracultura de esquerda nos anos 60. Defensores da intervenção militar e da luta contra o antiamericanismo global, esses falcões da política externa têm influência notável nas decisões geopolíticas dos Estados Unidos, visíveis em situações como Ucrânia, Oriente Médio e Leste Asiático.

Os Islamistas: 


O jihadismo evoluiu de uma ameaça regional para uma ameaça global, especialmente após os ataques de 11 de setembro de 2001. Países muçulmanos, incentivados pelo nacionalismo árabe e fundamentalismo islâmico, buscam influenciar as políticas ocidentais por meio de imigração em larga escala e pressões geopolíticas.

A China Comunista: 


A China emergiu como uma potência global, expandindo sua influência através da adesão à Organização Mundial do Comércio e da Iniciativa Cinturão e Rota (BRI). As ambições globais da China a colocam como uma ameaça percebida, sendo vista como a principal rival militar e geopolítica pelos Estados Unidos.

Cooperação Estranha: 


Apesar das diferenças ideológicas, essas potências globalistas frequentemente se unem em alianças estranhas para avançar suas agendas. Exemplos incluem a promoção de políticas de imigração aberta, agendas climáticas e teorias críticas da raça. Essas políticas, embora impopulares entre o público em geral, servem aos interesses específicos de cada elite globalista.

Em resumo, a complexa rede de interações entre essas potências globalistas revela um cenário mundial em constante evolução. A compreensão dessas dinâmicas é crucial para analisar os desafios globais e para que as sociedades possam tomar decisões informadas em meio a essas disputas de poder.

Veja como a humanidade é controlada e manipulada pelas elites criminosas do poder:


Anúncio
Anúncio
Anúncio
Siga-nos: | | e | Nos Apoie: Doar

OBTENHA aqui o Extrato de Própolis Verde com essa combinação: Vitamina B, E, C, D3, A, Selênio e Zinco. Aumente suas defesas naturais! Proteção contra doenças oportunistas - Clique aqui. Fortalece o sistema imunológico, Poderosa ação antioxidante (antienvelhecimento), Atua contra o processo de inflamação do organismo - anti-inflamatório, Combate problemas de saúde ocasionados nas vias respiratórias e Tem poderosa ação antifúngica, antibiótica, acelerando a cicatrização
Fechar Menu
Extrato de Própolis Verde, Vitamina C, D e Zinco, Imunidade e Proteção, Fortalvit, 60 Cápsulas

VER

Apoie Coletividade Evolutiva - Doação

Apoie nosso projeto com uma contribuição.

DOAR