Coletividade Evolutiva , Emissões de CO2 que as plantas precisam para sobreviver, "injustamente demonizadas" por alarmistas climáticos, dizem especialistas , Meio ambiente ,

Emissões de CO2 que as plantas precisam para sobreviver, "injustamente demonizadas" por alarmistas climáticos, dizem especialistas

Emissões de CO2 que alimentam as plantas está sendo "injustamente demonizadas" por eco-fascistas climáticos...


Emissões de CO2 que as plantas precisam para sobreviver, "injustamente demonizadas" por alarmistas climáticos, dizem especialistas
Emissões de CO2 que reabastecem plantas "injustamente demonizadas" por alarmistas climáticos, dizem especialistas - Artigo originalmente em: Life Site News - Calvino Freiburger

O CO2 tem sido injustamente demonizado porque, na verdade, é alimento vegetal [é alimento para as plantas do planeta no processo natural de fotossíntese, elas sugam o CO2 que expelimos e nos devolvem oxigênio pura de volta para nós respirarmos] em sua forma atmosférica, e é a consequência da geração de energia baseada em carbono, que inquestionavelmente melhora a vida em todo o mundo.

Enquanto "especialistas" alarmistas do clima continuam a insistir [ na falácia ] que as emissões de carbono colocaram o planeta Terra em um curso de destruição ambiental, cientistas dissidentes estão contestando a premissa de que níveis mais altos de dióxido de carbono são algo com o que se preocupar. (Relacionado: Pague para respirar: "Cientistas" começam acusar a respiração humana ao "aquecimento global"
)

No outono passado, a Oxford University Press publicou uma amostra representativa de "erudição" alarmista, que argumentava que o "tempo da humanidade acabou" para evitar um "futuro marcado por condições climáticas extremas por causa da escalada das temperaturas globais causada por atividades humanas contínuas que liberam gases de efeito estufa nocivos na atmosfera" e que o mundo está agora "entrando em um domínio desconhecido em relação à nossa crise climática", uma situação que ninguém nunca testemunhou em primeira mão na história da humanidade", e a única maneira de mitigar o desastre é eliminar agressivamente as fontes de energia tradicionais, como combustíveis fósseis e carvão.

Mas o Epoch Times relata que tais alertas terríveis são contraditados por algumas autoridades contraintuitivas, incluindo um cofundador do grupo ambientalista de longa data Greenpeace. 
(Relacionado: Mudanças climáticas são baseadas em narrativas falsas, diz ex-fundador do Greempeace, Patrick Moore)

Patrick Moore, que agora é presidente e cientista-chefe do grupo Ecosense Environmental, diz que "na verdade não há evidências científicas de que o CO2 seja responsável pelas mudanças climáticas ao longo das eras", e a campanha para convencer as pessoas do contrário é uma "fraude total". Ele observou que os níveis de CO2 dos dias atuais são "historicamente baixos" em comparação com aqueles 150 milhões de anos atrás, muito antes da humanidade, sem falar no motor de combustão interna.

"Eles estão dizendo que todos os tornados, todos os furacões, todas as inundações e todas as ondas de calor são causadas por CO2. Isso é mentira", explicou Moore. "Não precisamos de CO2. Para nós, é um resíduo, precisamos de oxigênio. Mas são as plantas que fizeram o oxigênio para nós, e estamos fazendo o CO2 de volta para elas." Na verdade, argumentou, a queima de combustíveis fósseis "reabastece a atmosfera com CO2 até um nível que é muito mais propício à vida e ao crescimento das plantas, em particular".

John Christy, diretor do Centro de Ciência do Sistema Terrestre da Universidade do Alabama, acrescenta que, ao contrário dos alertas alarmistas, as mortes relacionadas ao clima caíram significativamente no último século, de uma média global de 484.880 em 1925 para apenas 14.893 em 2020. "O CO2 não pode ser a causa de algo que não ocorre", disse simplesmente.

"O CO2 foi injustamente demonizado porque na verdade é alimento vegetal em sua forma atmosférica, e é a consequência da geração de energia baseada em carbono, que inquestionavelmente melhora as vidas em todo o mundo", acrescentou Christy, e que o CO2 é melhor pensado como a "moeda da vida".

"É irônico que as mesmas emissões de carbono responsáveis por mudanças nocivas ao clima também estejam fertilizando o crescimento das plantas, o que, por sua vez, está moderando um pouco o aquecimento global", apontou Jarle Bjerke, do Instituto Norueguês de Pesquisa da Natureza, coautor de um relatório da Nasa de 2018 sobre a continuação da tendência "de que o mundo é mais verde do que era no início dos anos 1980. " uma das inúmeras evidências nesse sentido.

Os ativistas há muito afirmam que há um "consenso científico de 97%" a favor do aquecimento global antropogênico (AGW) – a visão de que a atividade humana, em vez de fenômenos naturais, é a principal responsável pelas mudanças climáticas da Terra – mas esse número vem de uma distorção de uma visão geral de 11.944 artigos de revistas revisadas por pares, 66,4% dos quais não expressaram opinião sobre a questão. muitos dos autores identificados com o "consenso" da AGW mais tarde se manifestaram para dizer que suas posições haviam sido deturpadas.

Os proponentes da AGW sofreram um golpe em 2010 com a descoberta de que seus principais pesquisadores do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas, da Unidade de Pesquisa Climática de East Anglia e da Administração Nacional Oceânica e Atmosférica haviam se envolvido em manipulação generalizada de dados, modelos climáticos falhos, deturpação de fontes e supressão de descobertas dissidentes.

Emissões de CO2 que reabastecem plantas "injustamente demonizadas" por alarmistas climáticos, dizem especialistas - Artigo originalmente em: Life Site News - Calvino Freiburger

Obtenha o Extrato de Própolis Verde, Vitamina C, D e Zinco para melhor Imunidade e Proteção contra doenças oportunistas - Clique aqui


Siga-nos: | | e | Inscreva-se na nossa | Nos Apoie: Doar
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Fechar Menu
Entre em nosso Telegram

Entre para nosso canal do Telegram

ENTRAR

Nos siga no X (Twitter)

Compartilhamos nossos artigos e outras informações

SEGUIR

Apoie Coletividade Evolutiva - Doação

Apoie nosso projeto com uma contribuição.

DOAR