Estudo revela os traços de personalidade ligados ao risco de demência

Fatores psicológicos parecem afetar a probabilidade de demência, segundo os pesquisadores


Estudo revela os traços de personalidade ligados ao risco de demência
Estudo revela os traços de personalidade ligados ao risco de demência - Artigo referência: Catraca Livre

Um estudo recente publicado na revista Alzheimer’s and Dementia, da Alzheimer’s Association, encontrou uma ligação entre certos traços de personalidade e o risco de demência. 

A demência é uma condição que provoca alteração progressiva de áreas do cérebro, resultando em alterações da memória, comportamento, linguagem e personalidade, que podem interferir diretamente na qualidade de vida.

Embora o aparecimento da demência possa ser causado por diversos fatores, está mais frequentemente associado ao envelhecimento. Ainda assim, é normal que as causas variem de acordo com o tipo de demência apresentada.

As análise partiram de dados de oito estudos menores, totalizando 44.531 pessoas com idades entre 49 e 81 anos. Do grupo, 1.703 pessoas desenvolveram demência.

Os participantes passaram por avaliações de personalidade e foram submetidos a exames cerebrais após morrerem.

Cinco principais personalidades


Os pesquisadores compararam os diagnósticos de demência com os “cinco grandes” traços de personalidade:

  • Abertura a experiências: amor pela novidade, criatividade e experiências diversas. Pense em um explorador de mente aberta.
  • Conscienciosidade: foco na organização, planejamento e autocontrole.
  • Extroversão: preferência por interação e estimulação social.
  • Amabilidade: tendência a ser cooperativo, confiante e prestativo. Por exemplo, um jogador de equipe que valoriza a harmonia.
  • Neuroticismo: sensível ao estresse e às emoções negativas, por exemplo, o preocupado que fica facilmente perturbado.

Eles também compararam diagnósticos em pessoas que tinham um afeto positivo (uma personalidade que se inclina mais para traços positivos como alegria, entusiasmo e confiança) e um afeto negativo (alguém que tende a ter mais emoções como raiva, nervosismo e medo).

Resultados

Os resultados sugeriram uma interação complexa entre personalidade, bem-estar e risco de demência. O neuroticismo e o afeto negativo aumentaram o risco, enquanto a consciência, a extroversão e o afeto positivo tiveram um efeito protetor.

No entanto, quando se tratava de indicadores neuropatológicos – os sinais físicos de demência no cérebro – os fatores psicológicos não mostraram uma associação consistente.

Por exemplo, indivíduos com níveis mais elevados de neuroticismo não carregavam necessariamente um fardo maior de neuropatologia no momento da morte. Isto sugere que, embora certos traços de personalidade e bem-estar subjetivo possam influenciar a probabilidade de um diagnóstico de demência, eles não estão diretamente relacionados com os danos cerebrais normalmente observados na demência.

“Esses resultados replicam e ampliam as evidências de que os traços de personalidade podem ajudar na identificação precoce e nas estratégias de planejamento do tratamento da demência, bem como na estratificação de risco para o diagnóstico de demência”, escreveram os autores.

Os pesquisadores também analisaram o impacto da abertura a experiências, do afeto positivo e da satisfação com a vida na cognição. Os resultados aqui foram mais matizados.

A abertura a experiências mostrou um efeito protetor contra o diagnóstico de demência em 42% dos estudos, enquanto o afeto positivo e a satisfação com a vida mostraram efeitos protetores em 50% dos estudos.

Certos traços de personalidade podem tornar os indivíduos mais resistentes a danos cerebrais relacionados com a demência, como os observados na doença de Alzheimer, especularam os investigadores.

Pessoas com níveis mais elevados dessas características poderiam ser melhores em lidar e se adaptar às deficiências cognitivas, mesmo inconscientemente.

Ao contrário de algumas pesquisas anteriores, não encontraram nenhuma associação entre gênero e educação e a ligação personalidade-demência.

Artigo republicação: Estudo revela os traços de personalidade ligados ao risco de demência - Catraca Livre
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Suplemento Multivitamínico

Este site usa cookies e outros serviços para melhorar sua experiência. Ao usar nosso site, você concorda com nossa Política de Privacidade e Termos.