Coletividade Evolutiva , Regime LULA vai criminalizar pais que não vacinarem seus filhos com o veneno COVID e suspender direitos sociais , Coronavírus , Covid-19 , Vacina , Vacinação ,

Regime LULA vai criminalizar pais que não vacinarem seus filhos com o veneno COVID e suspender direitos sociais

Governo do Brasil ameaça suspender assistência social se pais não vacinarem seus filhos.


Regime LULA vai criminalizar pais que não vacinarem seus filhos com o veneno COVID em 2024 e suspender direitos sociais

O governo do Brasil está ameaçando cortar os pagamentos de assistência social se os pais se recusarem a dar a seus filhos as perigosas e ineficazes injeções de COVID-19 uma vez por ano. As famílias que não cumprirem enfrentam multas pesadas, perda de auxílios sociais como o Bolsa Família ou, pior, ter seus filhos retirados da tutela.

A Agência Brasil informou que as injeções contra a Covid [essas substâncias
 genéticas de mRNA fantasiada de vacinas] serão adicionadas ao Programa Nacional de Imunizações (PNI), tornando-as obrigatórias para crianças de seis meses a cinco anos, entre outros grupos prioritários, a partir de 2024, embora vários estudos tenham mostrado que a Covid praticamente não representa risco para as crianças - no entanto, as injeções estão sendo fatais para jovens em todo o mundo.

As vacinas COVID estão ligadas a vários efeitos colaterais graves e fatais que resultaram na morte de crianças e jovens em todo o mundo. Os dados mostram que a taxa de mortalidade pelo vírus COVID para crianças nos EUA é tão baixa quanto 0,00-0,01%. As famílias serão criminalizadas se descumprirem as ordens ditatoriais do Estado, mas, na verdade, o Estado ou autoridade, é que está cometendo crime contra as famílias, que é sob coerção/ ou coerção.

O crime de coação é caracterizado como o ato de agir com pressão ou violência (física ou verbal) perante outra pessoa, com o propósito de obter algo contra a vontade desta. A coação é considerada uma injustiça, pois fere diretamente o direito a liberdade de ação dos indivíduos, por exemplo. Entenda mais sobre isso aqui

As famílias que não cumprirem o mandato não receberão nenhum pagamento assistencial, inclusive do programa familiar "Bolsa Família", informou o cientista e jornalista Dr. Simon Goddek:

URGENTE: O Ministério da Saúde do Brasil forçou agora as terapias genéticas da Covid-19 no Programa Nacional de Imunização (PNI), tornando as vacinas obrigatórias para jovens de 6 meses a 5 anos a partir de 2024. O anúncio foi divulgado hoje e as repercussões são forte. As famílias que não cumpram enfrentam multas pesadas, perda de ajudas sociais como o 'Bolsa Família' ou, pior, verem os seus filhos retirados.

Surpreendentemente, a mão de ferro aperta-se ainda mais quando um aviso recente do governo ameaça agora com acção legal contra qualquer pessoa que se atreva a questionar o Programa Nacional de “Imunização”. Este movimento alarmante demonstra um traço autoritário do Supremo Tribunal Federal, revelando um caminho ameaçador para silenciar a oposição e suprimir a liberdade de pensamento.

Esta, queridos seguidores, é a marca registrada dos regimes comunistas autoritários. Embora expressar toda a extensão das minhas preocupações possa me levar à prisão no Brasil, está claro que políticos como Lula priorizam encher os bolsos em vez de proteger os nossos jovens. Por favor, permaneçam vigilantes e não vacinados, e questionem os motivos por trás de tais medidas draconianas e prejudiciais.- informou o Dr. Simon Goddek, no X [Twitter]


"É uma mudança importante, alinhada com a Organização Mundial da Saúde, em que a vacina contra a covid-19 seja incorporada ao nosso Programa Nacional de Imunizações", afirmou a secretária de Saúde, Ethel Maciel.

"Para todas as crianças nascidas ou residentes no Brasil, com idade entre 6 meses e menores de 5 anos, a vacina passa a ser obrigatória no calendário vacinal", acrescentou. (Mensagem obrigatória: UM AVISO PARA TODOS OS PAIS: Vejam os cientistas de renome alertando para salvar seus filhos das vacinas COVID
)

As crianças serão forçadas receber as injeções COVID-19 uma vez por ano ou os pais serão criminalizados


O presidente Luiz Inácio Lula da Silva já anunciou a nova política em fevereiro, dizendo que se trata de uma "questão de ciência". Desde sua criação, durante o primeiro governo Lula, os benefícios do Bolsa Família só são pagos às famílias cujos filhos receberam todas as vacinas do programa nacional de imunização, que inclui 13 vacinas, além da recém-adicionada injeção da Covid-19.

Além disso, um projeto de lei de 2019 criminalizaria a recusa em vacinar crianças com qualquer uma das vacinas infantis exigidas e pode levar a penas de prisão para pais que resistirem aos mandatos. (Veja também: Crianças na China desenvolvem LEUCEMIA após serem injetadas com injeções de COVID)

Os perigos das vacinas COVID-19 em crianças


As vacinas COVID-19 têm sido associadas a inúmeros efeitos negativos em pessoas de todas as idades, desde reações alérgicas e problemas cardíacos até a morte. No entanto, os homens jovens eram especialmente vulneráveis a um efeito colateral em particular, a miocardite, uma condição na qual o tecido cardíaco fica inflamado. Cientistas descobriram recentemente que o problema decorre de uma resposta generalizada à vacina.

Houve inúmeros relatos de crianças sofrendo ataques cardíacos e/ou morrendo repentinamente após tomar a vacina, incluindo uma menina de 3 anos que morreu de ataque cardíaco um dia depois de ser vacinada como requisito de entrada no jardim de infância na Argentina. Embora uma relação firme de causa e efeito não tenha sido estabelecida em muitas mortes de jovens após a vacinação, ainda é um fenômeno preocupante que levou muitos pais a acreditar que a vacina não vale o risco.

Além disso, um estudo recente realizado pela FDA  dos Estados Unidos, [equivalente a Anvisa] descobriu que crianças de 2 a 5 anos que receberam as vacinas de mRNA COVID-19 da Pfizer ou da Moderna tiveram um risco maior de convulsão após serem vacinadas.

Com dados mostrando que a taxa de mortalidade de crianças que contraem o vírus COVID-19 é tão baixa quanto 0,00 a 0,01% e muitas crianças já têm imunidade natural a ele graças à infecção recente, os pais estão cada vez mais optando por não vacinar seus filhos contra o vírus.

Uma mensagem do renomado Dr. Peter McCullough para as autoridades do Brasil


A Campanha Nacional contra a obrigatoriedade da “vacina” contra o Covid-19, está fazendo com que médicos, cientistas e luminares da ciência internacional se manifestem com preocupação diante dessa decisão arbitrária do Ministério da Saúde brasileiro. 

O renomado cardiologistas, O Dr. McCullough, forneceu uma análise detalhada de vários estudos científicos e relatórios de dados demonstrando o "perigo da vacinação covid em seres humanos", confira:

Diante do depoimento da Dra. Heike Müller, questionamos o Ministério da Saúde 

“ Autoridades brasileiras, por favor, não tomem decisões das quais vocês irão se arrepender. Porque agora vocês podem estar imunes politicamente, mas não mais moralmente porque os fatos já estão sobre a mesa. Não injetem nas crianças brasileiras essas drogas ineficazes, venenosas e experimentais…”

 Em relação ao Boletim Epidemiológico n°122 e as 48 mortes confirmadas pela vacina. Quem são as vítimas? Quais “vacinas” foram aplicadas e quantas doses de “vacina” tomaram? Por que só foi feito a farmacovigilância nesses casos? 


Obtenha o Extrato de Própolis Verde, Vitamina C, D e Zinco para melhor Imunidade e Proteção contra doenças oportunistas - Clique aqui


Siga-nos: | | e | Inscreva-se na nossa | Nos Apoie: Doar
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Fechar Menu
Entre em nosso Telegram

Entre para nosso canal do Telegram

ENTRAR

Nos siga no X (Twitter)

Compartilhamos nossos artigos e outras informações

SEGUIR

Apoie Coletividade Evolutiva - Doação

Apoie nosso projeto com uma contribuição.

DOAR