Coletividade Evolutiva , Mídia agora culpa o aumento de ataques cardíacos e derrames, as mudanças climáticas e não a vacina COVID , Coronavírus , Covid-19 , Vacina , Vacinação ,

Mídia agora culpa o aumento de ataques cardíacos e derrames, as mudanças climáticas e não a vacina COVID

A mais recente desculpa do establishment para o aumento das taxas de ataque cardíaco e derrame é o calor das mudanças climáticas.


Mídia agora culpa o aumento de ataques cardíacos e derrames, as mudanças climáticas e não a vacina COVID

Um novo estudo, dizem-nos, liga um aumento nas mortes cardiovasculares as mudanças climáticas realmente quentes, que aparentemente prejudicam as pessoas mais vulneráveis a uma taxa desproporcionalmente mais alta do que outros grupos demográficos. No entanto, a mídia e políticos continuam negando categoricamente os programas de manipulação/ geoengenharia que estão acontecendo em todo o mundo.

Segundo a OMS, a poluição do ar [que, está sendo armado contra a humanidade pelos programas de geoengenharia] também pode está vinculada ao aumento nos casos de câncer de pulmão, infartos, problemas cardíacos e pulmonares. O aumento nos casos de doenças tropicais também deve ser observado com as mudanças nas temperaturas.

Em vez de abordar a disparada de ataques cardíacos e outros problemas após vacinas COVID – as "vacinas" contra o coronavírus (COVID-19) – o artigo fala muito sobre o clima e as "emissões de gases de efeito estufa" como responsáveis por cerca de 5.500 mortes cardiovasculares em excesso todos os anos.

Mesmo que os Estados Unidos adotem muitas das imposições extremas do aquecimento global que estão sendo empurradas pelos globalistas agora, eles só cortarão cerca de 1.200 mortes em excesso desse número, ainda deixando 4.300 mortes em excesso por ano devido a problemas cardíacos relacionados ao clima, insiste o estudo.

De acordo com os pesquisadores envolvidos no estudo, todos, exceto as pessoas brancas – é claro – têm o maior risco de sofrer um ataque cardíaco ou derrame devido ao mau tempo, o que significa que algo precisa ser feito para lhes dar tratamento especial.

"O impacto das mudanças climáticas na saúde pública está recaindo sobre os indivíduos que vivem à margem de nossa sociedade", afirma Sameed Khatana, cardiologista e professor assistente da Escola de Medicina Perelman da Universidade da Pensilvânia.

"Qualquer ação política ou esforços de mitigação realmente precisam ser adaptados aos indivíduos mais vulneráveis."

Um modelo anterior elaborado por Khatana e seus colegas da Penn afirma que as mortes por ataque cardíaco e derrame aumentam em relação direta ao número de "dias de calor extremo" que ocorrem em um determinado ano.

"Dias de calor extremo", por sinal, é definido como tendo um índice de calor – uma medida de temperatura aparente que é um produto da temperatura ambiente e umidade relativa – que está em ou acima de 90 graus Fahrenheit.

Usando dados coletados de todos os 3.108 condados dos EUA contíguos entre os anos de 2008 e 2017, a equipe afirma ter descoberto que quanto mais dias realmente quentes houver, mais pessoas estão morrendo de problemas cardíacos.

No ano de 2019, dizem os chamados "especialistas", havia 54 dias de calor extremo por ano, em média, resultando em cerca de 1.651 mortes relacionadas ao clima a cada ano.

É o calor extremo ou as vacinas COVID que estão matando o coração humano?


Tenha em mente que esta é uma proporção muito pequena do número total de mortes cardiovasculares que ocorrem nos EUA a cada ano. É uma mera gota no balde, relativamente falando, e aponta para uma agenda que vem crescendo nos últimos anos desde a plano de vacinação COVID em todo o mundo.

Para conter a enxurrada de mortes relacionadas ao coração que ocorreram desde que as vacinas contra a Covid foram desencadeadas, a "ciência" está desesperadamente buscando alguma outra desculpa alternativa para cobrir esse genocídio farmacêutico silencioso em massa.

Veja o que o renomado cardiologista, O Dr. McCullough, forneceu uma análise detalhada de vários estudos científicos e relatórios de dados demonstrando o "perigo da vacinação covid em seres humanos", confira;


De acordo com a mídia que ignora a programas de manipulação do clima, com geoengenharia, o calor extremo é um "desastre não reconhecido", causando mais mortes a cada ano nos EUA do que qualquer outro evento relacionado ao clima. Mas será que isso é verdade?

Em todo o mundo as operações de engenharia climática/ manipulação do clima está em andamento e as pessoas já estão vendo quebras de safras/ destruição de agriculturas, com plantações de trigo sendo devastadas por secas artificiais. Outros lugares também estão vendo inundações severas e tempestades, que não são normais. 

As últimas notícias sobre a narrativa da farsa climática em constante mudança podem ser encontradas em Climate.news.

Obtenha o Extrato de Própolis Verde, Vitamina C, D e Zinco para melhor Imunidade e Proteção contra doenças oportunistas - Clique aqui


Siga-nos: | | e | Inscreva-se na nossa | Nos Apoie: Doar
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Fechar Menu
Entre em nosso Telegram

Entre para nosso canal do Telegram

ENTRAR

Nos siga no X (Twitter)

Compartilhamos nossos artigos e outras informações

SEGUIR

Apoie Coletividade Evolutiva - Doação

Apoie nosso projeto com uma contribuição.

DOAR