Coletividade Evolutiva , Estudo: A maioria das emissões de CO2 tem causas naturais , Meio ambiente ,

Estudo: A maioria das emissões de CO2 tem causas naturais

CO2 é essencial para o processo de fotossíntese das plantas do planeta.


Estudo: A maioria das emissões de CO2 tem causas naturais
CO2 é uma molécula essencial para o processo da fotossíntese das plantas

Mesmo que os fanáticos pelo clima tivessem sucesso com seus insanos planos de "net zero", isso não impediria o aumento do CO2 na atmosfera. Porque, de acordo com um novo estudo, a maioria deles tem causas naturais. De acordo com outros estudos, o dióxido de carbono realmente não desempenha um papel nas temperaturas globais.

Além do fato de que, de acordo com outros estudos (veja nossas reportagens aqui e aqui), o dióxido de carbono pouco contribui para o aquecimento global, esse aquecimento é principalmente um processo complexo e natural do planeta.

Como o Relatório24 já informou, a concretagem de grandes áreas provoca ilhas de calor locais, que também influenciam nas medições de temperatura. Nas áreas rurais, há apenas aumentos de temperatura relativamente de processos naturais - não somente isso, o CO2 é essencial para o processo de fotossíntese das plantas do planeta.

Além disso, de acordo com um estudo anterior, o aumento do CO2 é uma consequência do aumento da temperatura e não o contrário. Mas a complexidade do clima global só se torna aparente quando se tenta criar um quadro global abrangente de todos os fatores importantes, desenvolvimentos e afins.

Um estudo recém-publicado sobre as fontes de dióxido de carbono no nosso ar também dá uma contribuição importante para isso. Isso disseca algumas das alegações dos rotadores climáticos em termos de CO2. Para poder defender seus dogmas do "dióxido de carbono maligno", eles usam suposições completamente diferentes sobre o "tempo de residência" do gás traço na atmosfera em seus balanços. 

Enquanto os fanáticos pelo clima (corretamente) assumem que as emissões naturais de CO2 permanecem na atmosfera por cerca de 3 a 4 anos até serem recarbonizadas pelas plantas, o dióxido de carbono produzido pelo homem deve permanecer no ar por 50 a 100 anos. É como a folha de uma árvore dizendo: "Ei, você é CO2 humano, eu não faço fotossíntese de você. Quero CO2 natural!"

Entende o quão absurda é essa afirmação? Mas essa é a única maneira de superestimar os meros 5% de CO2 antropogênico no total das emissões globais de CO2. E mais: para eliminar esses cerca de 5% (na verdade, até menos, já que se trata de "zero líquido" e não de "zero completo"), esses fanáticos querem arruinar a agricultura e empurrar toda a economia para a parede.

Acima de tudo, a história da Terra, com suas constantes mudanças na concentração de CO2, mostra que tais flutuações para cima e para baixo são completamente naturais. Alegações de que as emissões naturais são sempre 100% compensadas por sumidouros naturais – ou seja, que há uma espécie de "equilíbrio eterno" – provaram ser um completo absurdo. 

Isso também fica evidente nos comentários sobre o estudo (aqui pelo Dr. Engelbeen fanático pelo clima e aqui em resposta do Dr. Harde). O Dr. Harde explica que, desde 1958, a contribuição natural de 31,2 ppm/ano tem sido cerca de seis vezes maior do que a dos humanos (5,5 ppm/ano).

Isto significa que, mesmo que o dióxido de carbono deva ter um certo papel nas alterações climáticas, a contribuição humana para ele é relativamente pequena. Mesmo que reduzíssemos nossa pegada de carbono para "net zero", o aumento de fontes naturais ainda seria muito alto. Na verdade, nada mudaria. - Referência: Report24

Obtenha o Extrato de Própolis Verde, Vitamina C, D e Zinco para melhor Imunidade e Proteção contra doenças oportunistas - Clique aqui


Siga-nos: | | e | Inscreva-se na nossa | Nos Apoie: Doar
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Fechar Menu
Entre em nosso Telegram

Entre para nosso canal do Telegram

ENTRAR

Nos siga no X (Twitter)

Compartilhamos nossos artigos e outras informações

SEGUIR

Apoie Coletividade Evolutiva - Doação

Apoie nosso projeto com uma contribuição.

DOAR