Coletividade Evolutiva , Além de 1984, 5G ao 6G: "Fácil derrubar uma sociedade digitalizada". Cenário catastrófico sendo preparado. , Ciência e tecnologia , Tecnologia ,

Além de 1984, 5G ao 6G: "Fácil derrubar uma sociedade digitalizada". Cenário catastrófico sendo preparado.

Além de 1984, 5G e o lançamento do 6G: "Fácil derrubar uma sociedade que é digital". UNCTAD tenta realizar este cenário de desgraça


Além de 1984, 5G ao 6G: "Fácil derrubar uma sociedade que é digital". Cenário catastrófico sendo preparado.
Além de 1984, 5G e o lançamento do 6G: "Fácil derrubar uma sociedade que é digital". UNCTAD tenta realizar este cenário de desgraça - por Peter Koenig é analista geopolítico 

Do 5G ao 6G - Nós, o Povo, estamos numa corrida contra os globalistas comprometidos com o despovoamento; controlar os sobreviventes, explorar-nos, desumanizar-nos e, finalmente, digitalizar-nos, para que possamos ser controlados remotamente pelo 5G. Sabemos que o 5G tem impactos devastadores na saúde humana -  Arma invisível: 5G é um sistema de armas disfarçado de aprimoramento de comunicações

E, agora, apenas "lançado" pela China, o 6G. 
Ninguém realmente sabe, ou pelo menos não disse publicamente o que o 6G deve fazer, o que o 5G já não pode fazer. Aliás, o impacto do 6G na saúde foi estudado? Talvez. Mas ninguém divulga os resultados. Veja China lança backbone de Internet de última geração de ultra-alta velocidade – SHINE News.

Rede móvel de 5ª geração. É um novo padrão sem fio global após redes 1G, 2G, 3G e 4G. O 5G permite um novo tipo de rede projetada para conectar praticamente tudo e todos, incluindo máquinas, objetos e dispositivos. Veja isso.

Ninguém falou abertamente sobre o impacto do 5G na saúde, no entanto, isso foi estudado. No entanto, os estudos não são revelados ao público.

Além do 1984 de George Orwell


Há "adivinhação"; E os cientistas que apresentam a verdade que descreve o impacto causado na vida selvagem e nos humanos por esses ultra-micro-ondas, são mais frequentemente rotulados de "teóricos da conspiração".

Esta é a frase "cala a boca" para tudo o que o mainstream, a cabala, a Matrix, os globalistas não querem que o público saiba. Estamos muito além de "1984", de George Orwell.

A 6ª geração de rede móvel ou 6G é cerca de 100 vezes mais rápida, mais potente, do que o 5G. Vai conseguir digitalizar tudo.

Isto é o que o RantCell tem a dizer sobre o 6G:

Operando em bandas de frequência terahertz, o 6G fornecerá uma taxa de dados de pico de 1.000 gigabits/s com latência de ar inferior a 100 microssegundos. Quando falamos em velocidade de rede 5G vs 6G, espera-se que a velocidade 6G seja 100 vezes mais rápida do que a 5G, com maior confiabilidade e maior cobertura de rede. Veja isso.

Nós, o Povo, estamos em uma corrida – a vida contra a morte. Se acordarmos e contrariarmos, o projeto dos globalistas, nomeadamente o dos diabólicos protagonistas da Agenda 2030 da ONU e do Grande Reset, "estará condenado".

Mas se continuarmos nos deixando enganar, nós, o povo, "iremos para o inferno".

Essa é a razão pela qual todo o sistema da ONU está desesperado para digitalizar o mundo. Quanto mais rápido melhor, pode não haver tempo suficiente para que nós, o Povo, acordemos em massa para levar nosso mundo, nossas vidas de volta antes que seja tarde demais.

O complexo financeiro, militar, de TI, de mídia, farmacêutico nomeia a UNCTAD


Portanto, as Nações Unidas, o órgão político sob controle total da cabala globalista (abertamente liderada por Washington), mas na verdade, pelo poderoso Complexo Financeiro, Militar, de TI, Mídia, Farmacêutico (FMIMPC), nomeou um de seus subagentes, a Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD) como porta-bandeira – pelo menos por enquanto – para o ataque mortal da Digitalização Total.

A UNCTAD – em flagrante derrogação do seu mandato histórico em nome dos países em desenvolvimento, nomeadamente do Sul Global –, nivelará as condições de concorrência, como diz o ditado, em nome de todo o Sistema das Nações Unidas, anunciando num comunicado de imprensa em Genebra, em 15 de novembro de 2023, a sua e-Week de 4 a 8 de dezembro de 2023, numa grande reformulação da sua série anual da Semana do Comércio Eletrónico, que começou em 2016.

A secretária-geral da UNCTAD, Rebecca Grynspan, disse:

"A economia digital desempenha um papel crítico no avanço dos objetivos de desenvolvimento em todos os níveis. Por meio de discussões inclusivas e multissetoriais, podemos juntos construir um futuro digital global que funcione para todos."

A infame e-Week da UNCTAD chama-se

"UNCTAD e-Week 2023 para mobilizar apoio global para uma economia digital mais inclusiva."

Legendado:

"Mais de 3.000 partes interessadas de 130 países examinarão como transformar oportunidades digitais em ganhos de desenvolvimento compartilhados e fechar as divisões existentes para um futuro sustentável."

O texto do Press Release é repleto de slogans, gentilezas e "noneties" (conversa sem sentido para os "gnomos vendidos ao sistema").

Por exemplo....

"A Conferência tem como tema "Moldando o Futuro da Economia Digital". Os temas contarão com mais de 150 sessões focadas em abordar questões urgentes relacionadas à digitalização. Os principais tópicos vão desde a governança da plataforma, o impacto da inteligência artificial (IA) no desenvolvimento, práticas digitais ecológicas até o empoderamento das mulheres por meio do empreendedorismo digital e a aceleração da prontidão digital nos países em desenvolvimento".

Essa frase introdutória dificilmente perde um dos jargões globalistas sem sentido, que hoje são atuais e circulam na mente das pessoas, sem que elas pensem duas vezes no que realmente significam.

Espere um minuto, esqueceram o termo "sustentável". Certamente, aparecerá mais adiante no texto.

UNCTAD e o "Campo de Jogo Digital"


Pessoas muito importantes (VIP) presentes. Eles também falam sobre vários palestrantes de alto nível, como Amandeep Sing Gill, enviada do Secretário-Geral da ONU para Tecnologia; Nizar Ben Neji, ministro da Comunicação e Tecnologias de Tunisa; além de Henry Puna, secretário-geral do Fórum das Ilhas do Pacífico; e muitos outros VIPs de TI.

O potencial da IA. Eles não estão perdendo o potencial da Inteligência Artificial (IA), lembrando ao mundo que o tempo é essencial à medida que o mundo navega pelas incertezas em torno das tecnologias emergentes, incluindo a rápida adoção da IA, que está revolucionando cada vez mais a economia digital.

É claro – o nosso futuro, o futuro das pessoas, está a ser planeado como um futuro digital. E isso, sem qualquer consulta. O órgão da ONU e aqueles que puxam suas cordas estão planejando decidir por Nós, o Povo. Mas só se os deixarmos.

O nivelamento das condições de concorrência digitais concentrar-se-á nos fluxos massivos de dados provenientes da economia digital, exigirá respostas de governação global à concentração do mercado e à distribuição desigual dos benefícios.

Eles dizem que mais de 70% da receita global de publicidade digital vai para apenas cinco plataformas digitais.

Então, o que eles estão planejando fazer sobre isso? Nada. Porque essas cinco plataformas digitais já controlam o mundo – Alphabet, Amazon, Apple, Meta e Microsoft. Esses gigantes controlam cerca de 9 trilhões de dólares em comunicação de TI. E agora adicione "X" (antigo Twitter) e o horizonte para a mudança parece ultra-sombrio, especialmente não por um órgão menor da ONU, chamado UNCTAD.

Isso não é, de longe, tudo.

Na agenda também está outro slogan: aproveitar a promessa digital, que prevê e promete que a economia digital baseada em dados tem um vasto potencial para os países estimularem o crescimento econômico, fomentarem a inovação e reduzirem as barreiras geográficas e físicas ao desenvolvimento inclusivo.

Aqui está a cereja do bolo:

Digitalização para o desenvolvimento – a plataforma da Semana Eletrônica da UNCTAD para o diálogo construtivo e inclusivo deve gerar insights e ações que possam alimentar os esforços globais, particularmente o Pacto Digital Global da ONU em andamento, com o objetivo de catalisar um futuro digital aberto, livre e seguro para todos, levando à Cúpula do Futuro da ONU de 2024.

E para tudo isso, eles precisam de parcerias mais fortes; Especialmente com múltiplas crises globais se desenrolando nas frentes geopolítica, econômica e climática, os países devem tomar decisões críticas para traçar caminhos de digitalização para o desenvolvimento equitativo e sustentável.

Eles podem estar falando sobre o pacto antiético e ilegal de 2019 entre o Fórum Econômico Mundial (WEF) de Klaus Schwab e as Nações Unidas, bem como as guerras e conflitos mundiais causados pelo homem, caos e assassinatos, apenas para manter a população afastada, confusa e distraída.

Isso completa o slogan: Equidade e sustentabilidade não se esquece.

"Derrubar uma sociedade que é digital"


Ao ler nas entrelinhas e para além dos slogans e da propaganda do jargão digital, não é difícil perceber que estamos caminhando cada vez mais rapidamente para a escravização digital.

Considere o que Tucker Carlson tem a dizer em uma entrevista recente que é fácil "derrubar uma sociedade que é digital".

Pense nisso.

Se tudo ao nosso redor é executado por sinais digitais que são controlados pela "cabala globalista" (ou seja, o FMIMPC), um ou alguns interruptores podem desligar nossas diferentes redes:

  • abastecimento de água, eletricidade, gás, todos os tipos de energia,
  • abastecimento alimentar,
  • entregas de combustível,
  • sinais de trânsito,
  • todo o transporte,
  • toda a comunicação,
  • o dinheiro em nossas contas e muito mais.

Os impactos na vida das pessoas são indescritíveis. Não precisa de uma explosão nuclear para implementar sua agenda de despovoamento, ou dos chamados "comedores inúteis" (uma citação do israelense Yuval Noah Harari, do WEF), que também poderiam colocar em risco aqueles que controlam os interruptores.

E nós, o povo, ficaríamos completamente impotentes. Ouça a entrevista de Tucker Carlson (a partir das 05:00). Vídeo

A essa altura, já deve estar claro para todos nós o que está sendo gradualmente e, de muitas maneiras, imperceptivelmente preparado para nós, Nós, o Povo, é "Puro Mal".

É, nós, que estamos na Matrix. As Elites que controlam os poucos switches para executar o End Game estão fora da Matrix. Eles manterão suas linhas de abastecimento abertas – de tudo, esperando viver no paraíso onde, Nós, o Povo, não possuímos nada, mas somos felizes.

Eles controlam remotamente a Matrix. Nós autoproclamados "vermelhos" pensávamos que estávamos do lado de fora e podíamos assistir ao caos que estava sendo criado lá dentro.

É o contrário.

Gente, não se deixem enganar. É um confronto entre as elites poderosas, nomeadamente o Complexo Financeiro, Militar, de TI, Media, Farmacêutico (FMIMPC) e o Nós o Povo, ou seja, a Humanidade agindo em todo o mundo nas bases da sociedade.

_____________________________________________

Peter Koenig é analista geopolítico e ex-economista sênior do Banco Mundial e da Organização Mundial da Saúde (OMS), onde trabalhou por mais de 30 anos em todo o mundo. A fonte original deste artigo é Global Research

Obtenha o Extrato de Própolis Verde, Vitamina C, D e Zinco para melhor Imunidade e Proteção contra doenças oportunistas - Clique aqui


Siga-nos: | | e | Inscreva-se na nossa | Nos Apoie: Doar
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Fechar Menu
Entre em nosso Telegram

Entre para nosso canal do Telegram

ENTRAR

Nos siga no X (Twitter)

Compartilhamos nossos artigos e outras informações

SEGUIR

Apoie Coletividade Evolutiva - Doação

Apoie nosso projeto com uma contribuição.

DOAR