Vitamina D: Sintomas e consequências da deficiência de vitamina D

As fontes de onde o nosso corpo pode obter vitamina D são essencialmente a alimentação e a exposição ao sol.

Coletividade EvolutivaBem-estarVitamina D: Sintomas e consequências da deficiência de vitamina D





vitamina D é essencial para o nosso corpo. É conhecido por sua capacidade de manter os ossos saudáveis, mas também é benéfico para o cérebro e o coração. Mas o que acontece em caso de deficiência? Que sintomas podem aparecer?

As fontes de onde o nosso corpo pode obter vitamina D são essencialmente a alimentação e a exposição ao sol. Você nem sempre percebe que tem uma possível deficiência de vitamina D até que ela seja diagnosticada, geralmente com um exame de sangue.

As pessoas mais sujeitas à deficiência de vitamina D são aquelas que passam muito pouco tempo ao ar livre durante a vida diária e aquelas que não ingerem alimentos fontes de vitamina D. Em caso de deficiência de vitamina D o médico pode prescrever uma mudança no estilo de vida ou dieta ou um suplemento.

A vitamina D é um hormônio esteroide lipossolúvel que regula a expressão de mais de 1000 genes, participando decisivamente do funcionamento de vários órgãos e sistemas. Ela conta com mais de 80 funções de restauro e de reparo no organismo humano e é responsável pela ativação de mais de 3500 genes. 

Carência de vitamina D provoca vários sintomas


Expor pelo menos o rosto e os braços ao sol durante 15-20 minutos por dia, obviamente com a devida cautela, é uma das indicações básicas dos especialistas para permitir ao nosso corpo sintetizar vitamina D pela luz natural.

No que diz respeito à nutrição, as fontes de vitamina D podem ser tanto de origem animal, como ovos, leite e derivados, como alimentos de origem vegetal, com especial referência aos cogumelos.

Sintomas de deficiência de vitamina D


No caso de deficiência de vitamina D podemos encontrar-nos perante diferentes tipos de sintomas que nem sempre são imediatamente atribuíveis a este problema, pois, na maioria das pessoas, são tão ligeiros e subtis que não fazem soar nenhum alarme. Entre os sintomas mais frequentes encontramos:

Dor óssea e fraqueza muscular

São sintomas que podem ser confundidos com os de uma gripe comum e também com outra longa série de problemas de saúde.

Osteoporose: uma deficiência de vitamina D aumenta o risco de sofrer de osteoporose

Problemas cardíacos

A longo prazo, o coração também pode ser afetado por níveis baixos de vitamina D no organismo, por isso a deficiência desta vitamina está, em alguns casos, também associada a problemas cardíacos.

Asma em crianças

As crianças mais novas, principalmente se passam muito tempo em casa, correm o risco de deficiência e um sintoma que pode ser atribuído a uma concentração não ideal desta vitamina no sangue é o aparecimento de asma.

Distúrbios cognitivos

Especialmente os idosos que muitas vezes apresentam deficiência desta vitamina podem ver o aparecimento de problemas cognitivos.

Infecções frequentes

Devido ao seu papel significativo no sistema imunológico, a falta de vitamina D expõe o corpo a diferentes tipos de patógenos. Vários estudos descobriram que pessoas com baixos níveis de vitamina D correm maior risco de contrair resfriados e infecções por gripe.

Distúrbios psicológicos

O início da depressão pode ser devido a várias razões e a falta de vitamina D é uma delas. Uma revisão de 2020 publicada no jornal Depression and Anxiety descobriu que os suplementos de vitamina D podem ajudar pessoas depressivas.

Consequências da deficiência de vitamina D


As consequências da deficiência de vitamina D podem variar dependendo da idade, saúde e fase da vida do indivíduo. Entre as consequências que podem surgir estão:

Raquitismo: nas crianças uma das consequências mais graves e conhecidas da deficiência de vitamina D é representada pelo raquitismo. Pode ocorrer devido a uma deficiência de vitamina D devido à falta de exposição solar e/ou má ingestão de alimentos. 

É importante que as mulheres grávidas e lactantes tenham níveis adequados de vitamina D para proteger o bebê. Em adultos, a deficiência de vitamina D pode causar deformação óssea, arqueamento anormal dos membros inferiores e da coluna vertebral.

Doenças autoimunes: baixos níveis de vitamina D podem levar a uma maior incidência de doenças autoimunes, como artrite reumatóide, lúpus e diabetes tipo 1. Na verdade, a deficiência de vitamina D pode prejudicar o bom funcionamento do sistema imunológico levando ao aparecimento de doenças no geral.

Risco de Alzheimer: um estudo realizado há alguns anos na Escócia relacionou a deficiência de vitamina D a um risco aumentado de Alzheimer, com particular referência às populações que vivem em áreas do mundo com pouca luz solar. - Original: Catraca Livre
Anúncio
Anúncio
Sugestão de suplemento

Postar um comentário

0 Comentários

Fechar Menu
Fique por dentro do nosso Telegram

SEGUIR

Entre para nosso Canal WhatsApp

Recebar notícias diretamente no WhatsApp

SEGUIR
SUPLEMENTOEvite deficiências nutricionais com Extrato de Própolis Verde, Vitamina B, E, C, D3, A, Selênio e Zinco. Obter já