Coletividade Evolutiva , Vitamina B3: Niacina pode prevenir COVID, reduzir o risco de doenças cardíacas e preservar a saúde geral , Bem-estar , Curas-naturais , Ervas medicinais , Vida saudável ,

Vitamina B3: Niacina pode prevenir COVID, reduzir o risco de doenças cardíacas e preservar a saúde geral

Niacina pode proteger contra a doença de Alzheimer, tratar doenças mentais, regular o metabolismo energético e no importantíssimo reparo no DNA.


Vitamina B3: Niacina pode ajudar a prevenir COVID, reduzir o risco de doenças cardíacas e preservar a saúde geral

Estudos têm mostrado que a niacina (Vitamina B3), uma vitamina relativamente desconhecida, oferece muitos benefícios para a saúde. Niacina também demonstrou potencial de proteger contra a doença de Alzheimer, tratar doenças mentais, regular o metabolismo energético e no importantíssimo reparo no DNA.

Na segunda edição do livro "Niacina: A História Real", o Dr. Andrew Saul escreveu que os médicos ortomoleculares descobriram que a vitamina pode ajudar a prevenir doenças cardíacas e reverter a artrite. Dr. Saul é um dos principais autores do livro e o falecido Dr. Abram Hoffer, um psiquiatra que tratou muitos pacientes com niacina, é creditado como o autor principal.

COVID-19 e doença renal


Em um estudo de 2020 publicado na revista Kidney360, os pesquisadores descobriram que a niacina (vitamina B3) pode ajudar a reduzir a mortalidade em pacientes com coronavírus de Wuhan (COVID-19) que sofrem de lesão renal aguda.

Os pacientes que receberam doses diárias de 1.000 miligramas de niacinamida, uma forma de niacina, tiveram uma taxa de mortalidade 25% menor do que os pacientes que não receberam. Até o momento, essa doença relacionada à COVID não tem cura conhecida.

Os médicos na Índia também relataram que os suplementos de niacinamida podem reduzir o tempo de recuperação de pacientes com COVID-19 em até 30% em comparação com aqueles que recebem apenas cuidados padrão. Isso torna a niacinamida um tratamento de suporte eficaz e medida preventiva contra a infecção por COVID.

O Dr. Todd Penberthy, autor do capítulo sobre COVID-19 no livro da niacina, pesquisa a niacina e suas propriedades benéficas há 23 anos. Ele acredita que a niacina pode ajudar a reverter a doença renal crônica com base em estudos.

O corpo humano converte niacina em nicotinamida adenina dinucleotídeo (NAD). NAD é uma coenzima encontrada em todas as células vivas e trabalha com enzimas para facilitar reações químicas que ajudam a produzir energia.

Doenças virais como a COVID-19 desencadeiam uma resposta imune que esgota a NAD nas células infectadas. Sem NAD, as células morrerão em 30 segundos. Penberthy disse que as pessoas podem aumentar seus níveis de NAD tomando altas doses de niacina.

Diabetes e doenças cardíacas


Como a NAD é necessária para mais de 400 funções genéticas, os efeitos da vitamina podem ajudar a mudar o curso das doenças mais prevalentes de hoje. Se você tem diabetes ou doença cardíaca, niacina pode ser um suplemento importante para tomar, disse Penberthy.

A niacina tem sido estudada por mais de 50 anos e muitos ensaios clínicos mostraram sua utilidade na prevenção de doenças cardíacas, a principal causa de morte em pessoas com diabete. A niacina também pode ajudar a aumentar a sensibilidade à insulina. 

Porque niacina tem um registro de segurança incrível, Penberthy não está preocupado com efeitos colaterais. De acordo com Penberthy, a vitamina B3 é "incomparável em sua capacidade de reduzir com segurança o risco de doenças cardiovasculares".

Niacina para uma vida mais longa


Em 2006, Mary MacIsaac, de Saskatchewan, Canadá, morreu aos 112 anos. MacIsaac era a segunda residente canadense mais velha na época. Segundo relatos, ela esquiou cross-country e montou cavalos até os 110 anos. Ela era impetuosa e chegou a tocar piano até sua morte.

MacIsaac tinha uma mente clara até morrer e atribuiu sua longevidade à niacina, que ela levou para seus últimos 40 anos. Embora muitos estudos tenham provado que uma dieta equilibrada e vitaminas promovem a saúde, o papel da vitamina B3 na promoção da longevidade não é tão conhecido ou aceito.


Para que serve a niacina


Por possuir diversas funções no organismo, a niacina oferece alguns benefícios para a saúde, como:

  • Regula o metabolismo energético, já que transforma a energia presente nos carboidratos, proteínas e gorduras em energia para as células do corpo;
  • Mantém a saúde das células, porque regula processos como comunicação celular, formação e reparo do DNA;
  • Fortalece o sistema imunológico, pois atua como antioxidante, protegendo as células de defesa contra os danos causados pelos radicais livres;
  • Diminui os níveis de colesterol "ruim" e os triglicerídeos no sangue, pois impede a oxidação das células de gordura, diminuindo a produção de triglicerídeos e a produção de gordura pelo fígado;
  • Participa na formação de colesterol, ajudando, assim, na produção de hormônios como adrenalina e noradrenalina.

Além disso, a niacina também poderia ajudar na prevenção do câncer, porque possui ação antioxidante que ajuda a combater os radicais livres, um dos responsáveis pelos danos causados às células saudáveis. No entanto, mais estudos são necessários para confirmar esse benefício da niacina.

Niacina pode inibir a formação de placas nas artérias e muito mais


A niacina pode inibir a formação de placas nas artérias, protegendo o coração e o cérebro. Os defensores da niacina acreditam que ela tem o melhor registro para reduzir o colesterol, triglicérides e lipoproteína (a). A niacina também pode ajudar a elevar os níveis sanguíneos de lipoproteína de alta densidade (HDL) colesterol, o colesterol "bom".

Além disso, niacina tem propriedades anti-envelhecimento que trabalham a nível celular. Porque muitas mortes são o resultado de danos aos neurônios e vasos sanguíneos, os efeitos preventivos da niacina qualificá-lo como um nutriente anti-envelhecimento.
Niacina suporta a saúde mental e física ideal

Uma epidemia de pelagra, um problema de saúde caracterizado por demência, dermatite, diarreia e morte, devastou os EUA na década de 1930 e início dos anos 40. A pesquisa revelou que a deficiência de vitamina B3 foi a causa raiz disso.

Houve cerca de três milhões de casos de pelagra, com cerca de 100.000 mortes relatadas. Essa doença foi mais frequente entre os sulistas empobrecidos, que morreram em maior taxa do que os residentes de qualquer outra região. Depois que o governo federal determinou a adição de vitamina B3 à farinha, a epidemia de pelagra terminou.

No início da década de 1950, Hoffer descobriu que a psicose ligada a doenças mentais, como a esquizofrenia, era semelhante à psicose diagnosticada em pacientes com pelagra. Em seguida, conduziu uma série de estudos duplo-cegos, controlados por placebo, em pacientes não crônicos.

Os resultados dos estudos de Hoffer mostraram que a administração de niacina dobrou a taxa de recuperação dos pacientes em comparação com aqueles que receberam placebos. Referência: Medicine.news

Você pode apoiar sua saúde geral e bem-estar tomando suplementos de niacina. Indicamos esse: Complexo B, Biotina, Magnésio, Cálcio, Zinco e mais Vitaminas - 1 Pote com 60 Cápsulas de 650mg

Obtenha o Extrato de Própolis Verde, Vitamina C, D e Zinco para melhor Imunidade e Proteção contra doenças oportunistas - Clique aqui


Siga-nos: | | e | Inscreva-se na nossa | Nos Apoie: Doar
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Fechar Menu
Entre em nosso Telegram

Entre para nosso canal do Telegram

ENTRAR

Nos siga no X (Twitter)

Compartilhamos nossos artigos e outras informações

SEGUIR

Apoie Coletividade Evolutiva - Doação

Apoie nosso projeto com uma contribuição.

DOAR