A evolução dos robôs e a decaída dos humanos: São Francisco aprova uso de 'robôs assassinos' pela polícia

O Conselho de Supervisores da cidade de São Francisco, nos EUA, aprovou o uso de robôs com o poder de matar em operações da polícia.


A evolução dos robôs e a decaída dos humanos: São Francisco aprova uso de 'robôs assassinos' pela polícia

A rede quinta geração ou simplesmente 5G diz que desempenhará um papel importante no carro autônomo e velocidade de internet super-rápidas, uma ótima propaganda para levar a todos aceitarem numa boa não é mesmo?. E isso é verdade, mas é apenas parte da história.

Temos inteligência artificial (IA), e Internet das Coisas (IoT), máquinas autônomas, robôs assassinos autônomos e outras tecnologias também impulsionarão esta revolução e consequentemente a desenvolução da humanidade, portanto, os humanos se tornarão obsoletos...

São Francisco inicia a desvalorização de seres humanos para o policiamento social


O Conselho de Supervisores da cidade de São Francisco, nos EUA, aprovou o uso de robôs com o poder de matar em operações da polícia. A medida permite que a polícia utilize robôs equipados com explosivos em circunstâncias extremas. 
Segundo ele, os robôs também poderiam ser usados ​​para "incapacitar ou desorientar suspeitos violentos, armados ou perigosos que representam risco de morte". Palavras que no futuro próximo será roseada para todos os dissidentes das ditaduras governamentais...

"Os robôs podem potencialmente ser equipados com cargas explosivas para romper estruturas fortificadas contendo pessoas violentas, armadas ou perigosas", explicou um porta-voz da polícia à BBC.

Para Catherine Connolly, do grupo ativista Stop Killer Robots, a decisão representa um "terreno escorregadio", que pode distanciar os humanos das mortes; enquanto outros opositores afirmam que pode levar a uma maior militarização da força policial.

O conselho também estipulou que apenas um número limitado de oficiais de alto escalão poderia autorizar seu uso. Este tipo de robô letal já está em uso em outras partes dos Estados Unidos. Em 2016, a polícia de Dallas, no Texas, usou um robô armado com explosivo C-4 para matar um atirador que havia assassinado dois policiais e ferido vários outros.

A polícia de São Francisco (SFPD, na sigla em inglês) disse que o departamento atualmente não possui nenhum robô equipado com força letal, mas que a medida pode ser necessária no futuro. 
O governo federal distribui há muito tempo equipamentos de nível militar, como uniformes de camuflagem, baionetas e veículos blindados para ajudar na aplicação da lei local.

"Nenhuma política pode prever todas as situações concebíveis ou circunstâncias excepcionais que os policiais podem enfrentar. O SFPD deve estar preparado e ter a capacidade de responder proporcionalmente", disse um porta-voz.

Connolly, do grupo ativista Stop Killer Robots, acredita que a aprovação do uso de robôs pode "deixar os humanos cada vez mais distantes do uso da força e das consequências do uso da força". E, na opinião dela, a medida pode tornar "mais fácil tomar decisões para usar força letal".

Os perigos de robôs autônomos assassinos


Em reação às crescentes preocupações com as armas autônomas, a Campaign to Stop Killer Robots (Campanha para Proibir Robôs Assassinos) e cientistas e pesquisadores em Inteligência Artificial (AI), criaram um vídeo que retrata um futuro perturbador em que as armas autônomas letais se tornam acessíveis e onipresentes em toda parte do mundo.

Assistir:

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Uma pequena pausa antes de continuar


Este site usa cookies e outros serviços para melhorar sua experiência. Ao usar nosso site, você concorda com nossa Política de Privacidade e Termos.