Novo experimento mortal: São Paulo inicia "vacinação Covid" em bebês e crianças

A cidade de São Paulo inicia nesta quinta-feira, 17, a vacinação contra a covid-19 de bebês e crianças (6 meses a 2 anos e 11 meses de idade)


Novo experimento mortal: São Paulo inicia vacinação Covid em bebês e crianças

A cidade de São Paulo iniciou nesta quinta-feira, 17, a vacinação contra a covid-19 de bebês e crianças (6 meses a 2 anos e 11 meses de idade) que tenham comorbidades ou sejam indígenas. No entanto, a
 falta de estudos clínicos que contemplem essa população é outro ponto apontado pelos especialistas. Em muitos países já vimos o reflexo do desastre mortal da vacinação de adultos, jovens, crianças e agora bebês.

De acordo com o Ministério da Saúde, a Pfizer Baby, vacina aprovada para esse público possui esquema vacinal de três doses. A segunda aplicação deve ocorrer após quatro semanas (28 dias) da primeira dose, e a terceira deve ser administrada oito semanas (56 dias) depois da segunda dose.

Parte da comunidade médica demonstra preocupação com a vacinação de crianças. Em conversa com Oeste, em dezembro do ano passado, o médico clínico geral e doutor em imunologia Roberto Zeballos observou que vacinar crianças “não deveria ser prioridade” no Brasil.

Miocardites e muito mais 


Em conversa com Oeste, no ano passado, a infectologista Patrícia Rady Muller explicou que as vacinas da Pfizer e da Moderna, que usam o RNA mensageiro sintético para fazer o próprio corpo produzir a proteína do vírus, estimulam a resposta imunológica do organismo. Com isso, quem tem predisposição pode desenvolver uma atividade inflamatória no coração

A médica diz que o risco de miocardite é maior em jovens até 24 anos, do sexo masculino: “Nessa faixa etária, o público tem um sistema imunológico mais ativo. Por isso, há risco de desenvolver uma doença autoimune, inclusive uma miocardite. E a testosterona também tem um papel para estimular essa resposta imunológica”.

Enquanto as vacinas contra Covid para crianças ainda estão sendo anunciadas excessivamente neste país, elas agora estão sendo canceladas no segundo país nórdico: não apenas a Dinamarca se afastou da recomendação de vacinação para crianças, a Suécia também se afastou da vacina Covid para menores saudáveis.
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Suplemento Multivitamínico

Este site usa cookies e outros serviços para melhorar sua experiência. Ao usar nosso site, você concorda com nossa Política de Privacidade e Termos.