Dados do estudo mostram: vacinas de mRNA aumentam risco de inflamação no cérebro

As controversas vacinas de mRNA da Pfizer/BioNTech e Moderna vêm com todos os tipos de efeitos colaterais perigosos.


Dados do estudo mostram: vacinas de mRNA aumentam o risco de inflamação no cérebro

As controversas vacinas de mRNA da Pfizer/BioNTech e Moderna vêm com todos os tipos de efeitos colaterais perigosos. Isso também inclui inflamação do cérebro, que às vezes é fatal. Dados de um estudo recente mostram que quem foi vacinado tem um risco significativamente maior desta doença - mesmo que os autores do trabalho, curiosamente, prefiram varrer isso para debaixo do tapete...

Um novo estudo americano baseado em dados de três grandes companhias de seguros e seus bancos de dados mostra, entre outras coisas, um risco muito maior de encefalite após a administração de injeções de genes experimentais da Pfizer/BioNTech e Moderna. 

Isso provavelmente se deve ao fato de que as proteínas spike atravessam a barreira hematoencefálica e desencadeiam as reações inflamatórias correspondentes. Não é à toa que dores de cabeça severas são um dos efeitos colaterais mais comuns desta vacina controversa.

Como relata o jornalista Alex Berenson :

As pessoas que receberam a vacina da Pfizer ou uma vacina de reforço tiveram um risco 40 a 70% maior de desenvolver encefalite ou encefalomielite nas seis semanas seguintes. Com a vacina Moderna, o risco foi ainda maior após a segunda dose primária ou uma dose de reforço. A encefalite é a inflamação do próprio cérebro, enquanto a encefalomielite é a inflamação das bainhas nervosas no cérebro ou na medula espinhal. Ambos podem variar de condições relativamente leves a condições graves ou até fatais.

Berenson ressalta que, antes desta publicação, havia vários relatos de casos dessa inflamação publicados em revistas médicas. Incluindo na Bélgica, Japão, Taiwan, Peru, Tailândia e Estados Unidos. Embora alguns desses pacientes pudessem ser tratados com esteróides e outras drogas imunossupressoras, outros continuaram a experimentar estados comatosos. Neste país, por exemplo, o médico Dr. Josef Thomas de forma abrangente sobre este problema .

Por favor, continue tomando doses infinitas, nada para ver aqui... Até ser tarde demais!


Mas o seguinte é particularmente “interessante” sobre este estudo: os pesquisadores devem ter reconhecido que o risco de tais inflamações aumentou significativamente após a vacinação, mas obviamente ignoraram isso, porque esse efeito colateral não é mencionado mais no estudo. Eles se abstiveram de analisar os dados disponíveis como um todo e, em vez disso, apenas os analisaram em pequenas unidades. 

A "vantagem" desta abordagem? Quanto menor o banco de dados, mais fácil é descartar as descobertas como mera coincidência. Como Berenson afirmou:“Em cinco dos seis grupos estudados, os pesquisadores descobriram que as pessoas que receberam as injeções de mRNA tiveram um risco significativamente aumentado de encefalite – variando de 43 a 89 por cento. (A única exceção foi após a primeira injeção de Moderna.) 

Mas os cientistas então descartaram esses resultados.” E isso apesar do fato de que a injeção da Pfizer após cada injeção mostrou um excesso de casos de encefalite, como mostram os números do apêndice do estudo . Claro, só se pode especular sobre a motivação por trás da maneira idiossincrática de avaliar os dados - basta dizer que o estudo foi liderado pela reguladora americana FDA entusiasta de vacinas, equivalente a Anvisa do Brasil.

A Food and Drug Administration dos EUA financiou este estudo e contribuiu da seguinte forma: direção do desenho do estudo, interpretação dos resultados, redação do manuscrito, decisão sobre a submissão e contribuições para coordenar a coleta e análise dos dados.

Mesmo que os resultados da encefalite sejam ignorados pelos cientistas e só se queira admitir danos ao coração por meio da vacinação: os dados brutos confirmam todas as advertências de médicos críticos como o Dr. José Tomé. Este risco da vacinação não deve ser ignorado na discussão sobre cada vez mais "reforços". - Referência: Report24
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Suplemento Multivitamínico

Este site usa cookies e outros serviços para melhorar sua experiência. Ao usar nosso site, você concorda com nossa Política de Privacidade e Termos.