VACINA? Jovens saudáveis ​​estão morrendo repentinamente de uma "síndrome misteriosa"

Pessoas com menos de 40 anos estão sendo instadas a verificar seus corações, porque podem estar em risco de Síndrome da Morte Súbita do Adulto (SADS)


Pessoas com menos de 40 anos estão sendo instadas a verificar seus corações, porque podem estar em risco de Síndrome da Morte Súbita do Adulto (SADS) (foto, mulher com dor no peito durante a corrida)

Pessoas com menos de 40 anos estão agora sendo instadas a fazer exames cardíacos porque podem estar em risco do que eles chamam agora de síndrome da morte súbita do adulto (
SADS sigla em inglês). A síndrome, conhecida como SADS, tem sido fatal para todos os tipos de pessoas, independentemente de manterem um estilo de vida saudável e em forma.

SADS é um 'termo guarda-chuva para descrever mortes inesperadas em jovens', disse o Royal Australian College of General Practitioners, ocorrendo mais comumente em pessoas com menos de 40 anos de idade. (E logo poderemos esperar um grande número de crianças sendo feridas ou mortas por injeções COVID em um ritmo sem precedentes)

A SADS Foundation, sediada nos EUA, disse que mais da metade das 4.000 mortes anuais de crianças, adolescentes ou jovens adultos pelo SADS têm um dos dois principais sinais de alerta presentes.

Esses sinais incluem um histórico familiar de diagnóstico de SADS ou morte súbita inexplicável de um membro da família e desmaios ou convulsões durante o exercício, ou quando excitado ou assustado, informou o news.com.au.

Mulher de 31 anos, Catherine Keane, morreu enquanto dormia enquanto morava com dois amigos em Dublin.


Sua mãe, Margherita Cummins, disse ao Irish Mirror : 'Eles estavam todos trabalhando em casa, então ninguém realmente prestou atenção quando Catherine não desceu para o café da manhã.'

“Eles enviaram uma mensagem para ela às 11h20 e quando ela não respondeu, eles verificaram seu quarto e descobriram que ela havia passado.

"A amiga dela ouviu um barulho em seu quarto às 3h56 e agora acredita que foi quando ela morreu." A Sra. Cummins afirmou que sua filha fazia academia regulamente. Acrescentando que sua filha levava um estilo de vida saudável.

“Eu me sinto um pouco confortável porque ela dormiu e não sentiu dor e eu sou grato por isso. Eu sempre me preocupei com as crianças dirigindo o carro, mas nunca vi isso acontecer. Nunca pensei que perderia um filho na minha vida'

O Baker Heart and Diabetes Institute de Melbourne está desenvolvendo o primeiro registro SADS do país.


"Existem aproximadamente 750 casos por ano de pessoas com menos de 50 anos em Victoria que de repente têm seu coração parado (parada cardíaca)", disse um porta-voz. 'Destes, aproximadamente 100 jovens por ano não terão nenhuma causa encontrada mesmo após extensas investigações, como uma autópsia completa (fenômeno SADS).'

A cardiologista e pesquisadora Dra. Elizabeth Paratz disse: "O registro de Baker foi o primeiro no país e um dos poucos no mundo que combinou informações de ambulância, hospital e forense".

"(Isso permite que você veja) as pessoas tiveram a parada cardíaca e nenhuma causa foi encontrada no back-end", disse a Dra. Paratz. Ela acredita que a potencial falta de conscientização pode ser devido ao fato de 'muito disso acontecer fora dos ambientes médicos tradicionais'.

"A maioria desses eventos SADS, 90 por cento, ocorre fora do hospital - a pessoa não sobrevive - então, na verdade, é a equipe da ambulância e a equipe forense cuidando da maior parte desses pacientes", disse Paratz.

“Acho que até os médicos o subestimam. Vemos apenas os 10% que sobrevivem e chegam ao hospital. Nós mesmos vemos apenas a ponta do iceberg. Para a família e amigos das vítimas, o SADS é uma 'entidade muito difícil de entender' porque é um 'diagnóstico de nada', acrescentou o Dr. Paratz.

Dr. Paratz disse que, do ponto de vista da saúde pública, combater a SADS "não era tão fácil quanto todos na Austrália serem rastreados geneticamente", já que os cientistas ainda não estavam 100% claros sobre "que genes causam isso".

“O melhor conselho seria, se você mesmo teve um parente de primeiro grau – pai, irmão, filho – que teve uma morte inexplicável, é extremamente recomendado que você consulte um cardiologista”, disse ela.

Considerações - As vacinações é a causa oculta?


Uma das vacinas COVID mais utilizadas é a da Pfizer-BioNTech , aplicada em 158 países, atrás da Oxford-AstraZeneca , que é utilizada em 183 nações. Estas injeções mortais já são bem conhecidas em causa uma série de efeitos colaterais mortais — coágulos sanguíneos, pericardite, miocardite, taquicardia, Choque cardiogênico, insuficiência cardíaca, parada cardíaca e muito mais — segue a lista aqui da Pfizer - Segue a AstraZeneca aqui

Os dados mais recentes do EudraVigilance, um banco de dados europeu de ferimentos e mortes por vacinas, revela que mais pessoas estão adoecendo e morrendo por causa das injeções de coronavírus Covid-19 do que do próprio "vírus". No entanto, como sempre a negação continua por parte dos fabricantes, médicos e organizações que se dizem de saúde.

Todos esses problemas cardíacos e mortes acontecem logo depois que eles levam uma injeção COVID. Embora seja possível que isso aconteça com pessoas que não se vacinaram contra a COVID, os números absolutos apontam claramente para a única causa óbvia, a vacina.

Compartilhe a realidade com todos - Desperte o público dessa agenda genocida antes que seja tarde demais...

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Suplemento Multivitamínico

Este site usa cookies e outros serviços para melhorar sua experiência. Ao usar nosso site, você concorda com nossa Política de Privacidade e Termos.