Vacinação

Após gestante tomar vacina Covid-19, bebê sofre coágulos sanguíneos no útero e tem braco amputado após seu nascimento

Coletividade Evolutiva
Nos Apoie: Doação
Braço de bebê recém-nascido AMPUTADO após mãe tomar vacina contra covid e bebê sofrer coágulos sanguíneos no útero

Agências, autoridades de saúde pública e a mídia corporativa rotineiramente afirmam que gestantes vacinadas dão à luz crianças com anti-corpos contra Covid, uma falácia sem qualquer evidência cientificas solidas para essa afirmação. E só para complementar, crianças tem risco quase zero de pegar o que eles chamam de Covid-19. No entanto, os riscos de vacinações para crianças e gestantes são extremamente perigosos.

Um dos primeiros casos conhecidos de efeitos adversos da “vacina” do coronavírus(COVID-19) sendo transmitidos de mãe para bebê veio à tona , demonstrando os perigos das injeções para mulheres que são ou que mais tarde decidem engravidar estando “totalmente vacinada”.

O pequeno Zack Reilly agora está sem um braço, indicam os relatórios, depois que ele teve que ser amputado quase imediatamente após seu nascimento, quando foi descoberto que a criança havia desenvolvido coágulos sanguíneos em seu braço esquerdo, agora removido, bem como em seu cérebro.

A criança teria sido entregue em uma cesariana de emergência às 37 semanas em 11 de julho de 2021. Ele tinha um braço esquerdo “ferido e com bolhas”, nos dizem, e o membro foi removido depois que uma ressonância magnética mostrou que ele havia sofrido um derrame enquanto ainda dentro do ventre de sua mãe.

Esse derrame destruiu o braço e o cérebro da criança, embora inicialmente tenha sido dito que ele estava se adaptando "brilhantemente", de acordo com relatos da mídia. Seus pais, um dos quais é assessor de carreiras da Royal Navy e o outro engenheiro de telecomunicações, dizem que ele desfrutou de seu primeiro churrasco em família, o que os deixou orgulhosos – mas a diversão não durou.

“Nas primeiras semanas de vida de Zack, parecia que uma coisa atrás da outra estava dando errado”, disse a mãe do menino. “Foi simplesmente de partir o coração.” Além de perder o braço e sofrer danos cerebrais, o pequeno Zack agora tem convulsões e não sorri mais

Libby diz que sua gravidez estava indo bem até os últimos dias antes de ela ter que dar à luz mais cedo. Ela começou a sentir “essas cólicas agudas”, diz ela, “que eu pensei que fossem contrações”.

"Nós ligamos para o hospital dizendo que achamos que poderiam ser contrações, mas eles disseram que não parecia que eu estava pronta para entrar ainda", disse ela à mídia. “Então, no dia seguinte, eles pioraram e eram tão dolorosos que eu não conseguia sentir se ele estava se movendo ou não, então eles disseram que deveríamos entrar. [parto]”

“Ele estava com muita dor no início, porém, e eu tive que me afastar em um ponto, pois era muito perturbador”, disse Libby sobre a remoção do braço de seu filho recém-nascido. 

 

Zack acabou nascendo muito cedo e ficou muito claro, diz sua mãe, que algo estava muito errado com seu braço.

Os funcionários do hospital determinaram, com base no braço preto e machucado do menino, que ele havia sofrido um coágulo de sangue que exigia amputação. Nenhuma menção aparente foi feita sobre qualquer ligação potencial entre a condição de saúde desastrosa do menino e as vacinas contra a Covid-19, é claro.

Então, ela descobriu que Zack tinha danos cerebrais devido a um coágulo suspeito, o que poderia deixá-lo incapaz de usar alguns músculos. Ele também pode ficar debilitado quando crescer sem capacidade de andar ou mesmo falar. (Relacionado: Eles sabem que estão matando os bebês com suas "vacinas" COVID, caros amigos, desculpe anunciar um genocídio: Dra. Naomi Wolf no “Relatório Confidencial” da Pfizer
)

Depois de levar Zack para casa pela primeira vez, ele parecia estar sorrindo e um pouco feliz. Isso durou apenas um pouco, porém, quando o menino parou de sorrir no Natal e de repente começou a ter convulsões.

Também nos dizem que Zack agora tem “perda auditiva leve”, para a qual ele agora precisa ter aparelhos auditivos. (Veja também: VOCÊ FOI ENGANADO: Ministério da Saúde do Japão confirma os efeitos mortais das "vacinas" covid da Pfizer e Moderna
)

Publicidade
Publicidade

Continua após publicidade

Siga Coletividade Evolutiva nas redes sociais!
Publicidade
Compartilhe:
Nos Apoie com um donativo
Este artigo pode conter afirmações que refletem a opinião do autor
Coronavírus Covid-19 Vacina Vacinação


RECENTES