Vacina

A pandemia vacinal está elevando as vendas da vacina Comirnaty da Pfizer e Paxlovid para novos patamares lucrativos

Coletividade Evolutiva
Nos Apoie: Doação
Lucrando com desastre: Comirnaty da Pfizer e Paxlovid impulsionam as vendas do segundo trimestre para novos patamares

Comirnaty da Pfizer e Paxlovid impulsionam as vendas do segundo trimestre para novos patamares


As vendas da vacina e tratamento COVID-19 da Pfizer no segundo trimestre impulsionaram a gigante farmacêutica para as maiores vendas trimestrais de sua história.

A vacina contra o coronavírus Comirnaty gerou US$ 8,85 bilhões em vendas, e o tratamento Paxlovid acrescentou outros US$ 8,12 bilhões, já que a receita da empresa totalizou US$ 27,74 bilhões.

A Pfizer disse na quinta-feira que ganhou US$ 9,91 bilhões, ou US$ 1,73 por ação, no trimestre. Seus ganhos ajustados foram de US$ 2,04 por ação.

Analistas esperavam lucro de US$ 1,75 por ação em US$ 26,32 bilhões em vendas, segundo a Zacks Investment Research.

A Pfizer Inc., com sede em Nova York, também impulsionou a parte baixa de sua previsão de lucros para 2022. Agora, espera ganhos ajustados de US$ 6,30 a US$ 6,45 por ação. Sua previsão anterior era de US$ 6,25 a US$ 6,45 por ação. Ainda prevê receita entre US$ 98 bilhões e US$ 102 bilhões.

Analistas consultados pela FactSet prevêem lucro anual de US$ 6,54 por ação e receita de US$ 102,35 bilhões.

A Pfizer manteve sua perspectiva de vendas anuais da Comirnaty de aproximadamente US$ 32 bilhões e vendas da Paxlovid de cerca de US$ 22 bilhões.

Comirnaty tem sido, de longe, a mais popular das quatro vacinas aprovadas para uso nos Estados Unidos. Mais de 355 milhões de doses da vacina de duas doses foram administradas, de acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças.

A vacina COVID-19 estreou no final de 2020 e se tornou o produto mais vendido da Pfizer no segundo trimestre do ano passado, antes que as crianças começassem a receber as vacinas preventivas e os adultos começassem a receber doses de reforço.

A Pfizer registra a grande maioria da receita da Comirnaty e divide o lucro, bem como o custo de fabricação e distribuição da vacina, com o parceiro de desenvolvimento BioNTech.

Comirnaty e Paxlovid tornaram-se os principais impulsionadores de receita para a Pfizer e ajudaram a gigante farmacêutica a construir um estoque de caixa. Em maio, a Pfizer anunciou planos para começar a usar parte desse estoque. A empresa disse que gastaria US$ 11,6 bilhões em dinheiro para comprar a parte restante da Biohaven Pharmaceutical , desenvolvedora de tratamento de enxaqueca, que ainda não possui.

O Paxlovid destina-se a pessoas com COVID-19 com maior probabilidade de ficarem gravemente doentes. Isso inclui idosos e pessoas com outros problemas de saúde, como doenças cardíacas, obesidade, câncer ou diabetes, que os tornam mais vulneráveis. Não é recomendado para pacientes com problemas renais ou hepáticos graves. Um curso de tratamento é de três comprimidos duas vezes por dia durante cinco dias.

Presidente Joe Biden tomou Paxlovid durante sua recente luta com o Covid.

Além de Comirnaty e Paxlovid, os produtos da Pfizer incluem vários tratamentos contra o câncer, outras vacinas e medicamentos de medicina interna como Eliquis, para prevenir coágulos sanguíneos e derrames.

Nas negociações da manhã, as ações da Pfizer caíram 2,8%, para US$ 50,13.

Este artigo foi republicado do: Yahoo news
Publicidade
Publicidade

Continua após publicidade

Siga Coletividade Evolutiva nas redes sociais!
Publicidade
Compartilhe:
Nos Apoie com um donativo
Este artigo pode conter afirmações que refletem a opinião do autor
Indústria farmacêutica Notícias alternativas Vacina


RECENTES