Adquira agora o e-book CULTIVANDO HORTA ORGÂNICA e  apenda tudo sobre o cultivo de hortas, do básico ao avançado,  desde o plantio até a colheita.
Tecnologia

Radiação de radiofrequência e impactos 5G na saúde. Evidências científicas ignoradas pelo FCC

Tecnologia: Radiação de radiofrequência e impactos 5G na saúde. Evidências científicas ignoradas pelo FCC... A nova tecnologia 5G - que funciona desde abril na Coreia do Sul e em algumas partes dos Estados Unidos - ainda está em fase de testes no Brasil,

Fabio Allves
Compartilhe:
Radiação de radiofrequência e impactos 5G na saúde. Evidência científica ignorada pelo FCC

Numerosos estudos descrevem os perigos da radiação de radiofrequência (RF), especialmente as frequências 5G, em humanos. Assim, um grupo de indivíduos e organizações entrou com uma ação judicial contra a Federal Communications Commission (FCC), - órgão regulador da área de telecomunicações e radiodifusão dos Estados Unidos - pedindo à agência para agir sobre os perigos da RF. 

Os peticionários buscam que o tribunal ordene à FCC que atualize suas diretrizes de exposição para RF provenientes de telefones celulares, torres de celular, Wi-Fi, 5G e outros dispositivos de comunicação sem fio.

A nova tecnologia 5G - que funciona desde abril na Coreia do Sul e em algumas partes dos Estados Unidos - ainda está em fase de testes no Brasil, onde deve estar disponível possivelmente em 2023. Algumas pessoas especulam que muitas pessoas estão ficando doentes é por causa da radiação 5G e não por Covid-19 em si. No entanto, não há estudo que possam fazer essa ligação no momento. Mas há uma montanha de estudo que apontam a radiação 5G como altamente nefasta. 

A ex funcionário da ONU, Claire Edwards, da Stop 5G Appeal, descreve a tecnologia 5G, como uma guerra invisível contra a humanidade. Ela diz que essa guerra também é silenciosa, mas desta vez estão sendo disparados - na forma de raios lasers de radiação eletromagnética (EMR)(sigla em inglês) de bancos de milhares de minúsculas antenas - e quase ninguém na linha de tiro sabe que eles estão sendo silenciosamente, gravemente e irreparavelmente feridos.

Os grupos peticionários estão preocupados com os impactos da radiação de radiofrequência


Os peticionários no processo de janeiro de 2021 incluíam o grupo de estudos científicos Environmental Health Trust (EHT), Children's Health Defense (CHD), Consumers for Safer Phones e alguns outros indivíduos. A ação histórica, movida no Tribunal de Apelações dos Estados Unidos para o Distrito de Colúmbia, busca ordenar que a FCC atualize suas diretrizes de exposição de RF, que têm agora mais de duas décadas.

A FCC examinou pela última vez suas diretrizes de RF em 2013, após um relatório do Government Accountability Office (GAO) no ano anterior. O relatório do GAO afirma que os limites de exposição da FCC a esse tempo podem não refletir a ciência atual, garantindo assim uma revisão. Estudos revisados ​​por pares submetidos por cientistas apoiam a convocação do GAO para atualizar as diretrizes de RF.

Com base nos estudos apresentados à FCC, a RF é prejudicial para as pessoas e para o meio ambiente. Também está relacionado ao câncer, problemas reprodutivos e outros problemas em humanos, animais e plantas. No entanto, a FCC emitiu um pedido em dezembro de 2019 dizendo que as diretrizes de RF existentes “são adequadas agora e para o futuro” e que “nada precisa ser feito” sobre elas.

O fundador e presidente da EHT, Devra Davis, diz:

 “A FCC tem ignorado nossas extensas contribuições... ao longo dos anos, que documentam claramente os danos [da RF]. Como nos ensinam os legados de chumbo, amianto e tabaco, essa questão merece a atenção imediata de nosso governo federal para proteger o futuro saudável de nossos filhos”. 

A FCC continua a negar os perigos do RF


Em sua ação, os peticionários alegam que a FCC violou várias leis ao se recusar a atualizar suas diretrizes de exposição RF.

  • Em primeiro lugar, a FCC violou a Lei de Procedimento Administrativo devido ao seu pedido de 2019 não fornecer um registro de uma tomada de decisão fundamentada. Os peticionários afirmam que a decisão da agência de manter as diretrizes de exposição RF é “caprichosa, arbitrária e não baseada em evidências”.
  • Em segundo lugar, os peticionários argumentam que a FCC violou a Lei de Política Ambiental Nacional por não considerar os impactos ambientais de sua decisão.
  • Terceiro, a FCC supostamente violou a Lei de Telecomunicações de 1996 por não considerar as consequências de sua decisão sobre a saúde e segurança públicas.
  • Quarto, os peticionários também observam que as diretrizes inadequadas da FCC são usadas para negar acomodação - infringindo a Lei dos Americanos com Deficiência.

Children's Health Defense (CHD) é citado como peticionário na ação judicial de janeiro de 2021 da EHT. No entanto, o grupo liderado pelo advogado Robert F. Kennedy Jr. entrou com uma petição em junho de 2020 no Tribunal de Apelações dos EUA para o Nono Circuito. Semelhante ao arquivamento de 2021, o documento anterior desafia a recusa da FCC em revisar e revisar suas diretrizes RF “obsoletas”. A propósito, o relatório de junho de 2020 também nomeia a EHT como co-peticionária.

O cientista e especialista em saúde pública Dr. David Carpenter está entre os peticionários no processo de 2020 do CHD. O diretor do Instituto de Saúde e Meio Ambiente da Universidade de Albany afirma: “O consenso científico de que as diretrizes da FCC não têm validade e estão causando doenças e mortes generalizadas”. 

O diretor do CHD e Wireless Harms Project Dafna Tachover diz: “A evidência mais importante é a evidência humana. Aqueles que foram feridos e morreram por causa do abuso de poder da FCC ficaram invisíveis para a FCC como a radiação sem fio que os prejudica. O objetivo do nosso caso é tornar este problema invisível visível para todos. ”

Kennedy, que atua como presidente do conselho e conselheiro jurídico do CHD, entretanto, diz que seu grupo está "comprometido em proteger as crianças da exposição tóxica". Ele acrescenta: “Este caso busca justiça para os pais de crianças que sofreram os impactos da radiação sem fio na saúde. Estamos empenhados em tornar nosso governo responsável e dar voz às crianças feridas, seus pais e médicos e aos cientistas que defendem a justiça nesta questão”.

Originalmente em: Pollution.news/
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Veja mais sobre: , , , , , , , ,
Compartilhe:
RELATAR ERROS:

: Ao reproduzir este artigo: Uso não comercial OK, cite | coletividade-evolutiva.com.br | com um link clicável. Siga Coletividade Evolutiva nas | REDES SOCIAIS | Apoie o nosso trabalho com uma | DOAÇÃO |
Fabio Allves

Autor: Fabio Allves

Fundador do Coletividade Evolutiva; Um autodidata ávido pensador livre. Desde meu autoconhecimento há vários anos, minha paixão por conhecimento e justiça me levou a uma jornada em busca de pesquisas profundas, questionando as raízes que constitui aparentemente nossa realidade, e como o condicionamento social afeta nossa busca coletiva pela verdade em todos os aspectos da vida. Tenho como objetivo trazer às informações que está livremente correndo nas mãos do público, para ajudar a facilitar o fluxo complexo de informações, de modo que outros posam facilmente alcançar seu próprio despertar.

MAIS RECENTES