O Big Brother no seu celular: Facebook e WhatsApp querem te vigiar logo mais controlar

Últimas-notícias: O Big Brother no seu celular: Facebook e WhatsApp querem te vigiar logo mais controlar... Milhões de usuários do WhatsApp ABANDONAM o aplicativo e mudam para os rivais Telegram ou Signal antes da atualização da política de privacidade

Fabio Allves
Compartilhe:
O Big Brother no seu celular: Facebook e WhatsApp querem te vigiar logo mais controlar

Milhões de usuários do WhatsApp, de propriedade do Facebook desde 2014, tomaram a medida drástica de abandonar o aplicativo antes de uma atualização da política de privacidade que os obrigará a liberar seus dados sensíveis com o Facebook. A atualização, que será lançada em 8 de fevereiro, afeta os usuários do WhatsApp em todos os países fora da Europa e do Reino Unido, onde existem leis rígidas de proteção de dados. Em contraste, o Telegram e o Signal subiram na classificação nas paradas de download.
Os usuários deverão dar seu consentimento para que os que estão nos bastidores do Facebook e WhatsApp possam te monitorar, rastrear e localizar de todas as formas tendo total acesso aos seus dados, incluindo seus números de telefone e informações sobre como eles interagem com outras pessoas, a fim de continuar usando o aplicativo. O requisito se aplicará independentemente de o usuário do WhatsApp ter ou não uma conta no Facebook. A notícia levou muitas pessoas a abandonar o barco para aplicativos rivais, de acordo com dados da Sensor Tower. Recomendado: Advogados do Facebook admitem: Usuários vigiados, rastreados e espionados sem limites

O WhatsApp primeiro alertou os usuários sobre as novas mudanças na política de privacidade em uma notificação na semana passada. A política de privacidade explica: 'Como parte das empresas do Facebook, o WhatsApp recebe e compartilha informações com as outras empresas do Facebook.

'Podemos usar as informações que recebemos deles, e eles podem usar as informações que compartilhamos com eles, para ajudar a operar, fornecer, melhorar, compreender, personalizar, apoiar e comercializar nossos serviços e suas ofertas, incluindo os produtos da empresa do Facebook. '

Basicamente, isso significa que o Facebook agora será capaz de acessar as informações da conta, incluindo seu número de telefone, informações sobre como você interage com outros usuários e registros e com qual frequência e por quanto tempo você usa o WhatsApp e muito mais.  Outros dados que podem ser compartilhados com o Facebook incluem seu endereço IP, detalhes do navegador, idioma e fuso horário. 

Quando as mudanças na política de privacidade foram anunciadas em 7 de janeiro, o Telegram obteve quase 1,7 milhão de downloads e o Signal obteve 1,2 milhão de downloads, enquanto o WhatsApp, que geralmente domina, obteve apenas 1,3 milhão de downloads. As instalações do WhatsApp também caíram cerca de 13 por cento, para 10,3 milhões de downloads nos primeiros sete dias de janeiro, em comparação com os sete dias anteriores.

No entanto, os usuários antes podiam optar por não compartilhar seus dados pessoais com o Facebook - agora isso será obrigatório se quiserem continuar usando o aplicativo fora da Europa.  Muitos usuários irritados do WhatsApp acessaram o Twitter para anunciar sua saída do aplicativo, à luz da nova política de privacidade.

Um disse: 'Acabei de deletar Whats App e Instagram do meu telefone porque seus novos termos e condições me assustam.'

Outro escreveu: 'Excluí meu WhatsApp semana passada. Definitivamente perdi alguns contatos, e isso é uma droga, mas passei a ver o Facebook como uma empresa criminosa; Não posso permitir que eles acessem meus dados. '

E um acrescentou: 'Excluí meu WhatsApp hoje. Estou usando o Signal há um tempo e acho que é brilhante. espero que vocês se juntem a mim lá! '

Coletividade Evolutiva , O Big Brother no seu celular: Facebook e WhatsApp querem te vigiar logo mais controlar , Brasil , Ciência , Ciência e tecnologia , descobrindo , manipulação , Nova ordem mundial , Sociedade , Tecnologia , Últimas-notícias ,

Explore mais sobre:

Compartilhe:
RELATAR ERROS:
Fabio Allves

Autor: Fabio Allves

Criador do Coletividade Evolutiva; Um autodidata ávido pensador livre, eu parti em uma missão em busca da verdade e despertar. Desde meu autoconhecimento há vários anos, minha paixão por conhecimento e justiça me levou a uma jornada em busca de pesquisas profundas. Questionando as raízes que constitui aparentemente nossa “realidade”, e como o condicionamento social afeta nossa busca coletiva pela verdade em todos os aspectos da vida. Tem como objetivo trazer às informações que está livremente correndo nas mãos do público, para ajudar a facilitar o fluxo complexo de informações, de modo que outros posam facilmente alcançar seu próprio despertar.