Advogados do Facebook admitem: Usuários vigiados, rastreados e espionados sem limites

Advogados do Facebook admitem: Usuários vigiados, rastreados e espionados sem limites

O (Facebook-Livro do rosto) tem uma longa lista de atuações irregulares, e de violações de privacidade de milhões de usuários em todo o mundo, e consequentemente um longa lista de roubo de privacidade e venda de dados altamente sensíveis para empresas de terceiros, sem o consentimento dos usuários. Além do fato de estarem altamente censurando informações que conscientiza de verdade as pessoas, nos quais a censura só ocorre em informações de conservadores, e que contradiz as agendas do poder global, que tem como finalidade manter a humanidade, idiotizada, e sem informações reais, que possam comprometer a agenda de redução populacional, e controle mundial—nova ordem mundial

Agora novamente um escândalo é exposto. Os advogados do Facebook que foram registrados oficialmente confirmaram essa postura publicamente, afirmando no tribunal: “ Não há invasão de privacidade, porque não há privacidade ”. 

Facebook é uma "praça de cidade digital" 


Muitos usuários do Facebook acreditam que eles têm suas informações privadas, e que mesmo que não seja, não importa, elas pensam, não tenho nada para esconder. Porém Não é bem assim que o Facebook as vê. Conforme relatado pela Big League Politics , o advogado da empresa, Orin Snyder, recentemente argumentou no tribunal que o Facebook é “uma praça digital da cidade” onde os usuários - conscientes ou não - entregam voluntariamente suas informações privadas. 

O próprio CEO do Facebook, Mark Zuckerberg referenciou anteriormente esse conceito de “praça da cidade”, mas admitiu que isso não é realmente o que as pessoas querem e que a empresa reconhece a necessidade de se afastar desse modelo de negócios. Ele afirmou em uma postagem no Facebook

Nos últimos 15 anos, o Facebook e o Instagram ajudaram as pessoas a se conectarem com amigos, comunidades e interesses no equivalente digital de uma praça da cidade. Mas as pessoas também querem conectar-se privadamente ao equivalente digital da sala de estar. Ao pensar no futuro da Internet, acredito que uma plataforma de comunicação focada na privacidade se tornará ainda mais importante do que as plataformas abertas de hoje. A privacidade dá às pessoas a liberdade de serem elas mesmas e se conectarem com mais naturalidade, e é por isso que construímos redes sociais.

Facebook e algumas das inúmeras violações de privacidade 

Diz-se que o melhor preditor de comportamento futuro é o comportamento passado. Se isso for verdade no caso do Facebook, é provável que o post de Mark Zuckerberg nunca dê frutos. Afinal, a história da empresa prova que eles não têm nenhum respeito pela privacidade do usuário. 

Conforme relatado pela NBC News , o Facebook enfrentou uma questão de privacidade após a outra desde 2006. 

Setembro de 2006: Facebook estréia seu feed de notícias. Estima-se que 1 milhão de usuários tenha protestado que o recurso é muito intrusivo. Resposta do Facebook? Os usuários são encorajados a relaxar e as pessoas aceitam gradualmente a mudança. 

Dezembro de 2009: o Facebook paga um acordo de US $ 9,5 milhões e cancela seu programa “Beacon” lançado em 2007, que permitia que sites de terceiros coletassem e distribuíssem informações pessoais sobre os usuários sem a permissão deles.

  • Novembro de 2011: o Facebook é forçado a se estabelecer com a Federal Trade Commission por acusações de que permitiu que as informações privadas de seus usuários fossem divulgadas sem a permissão delas. 
  • Junho de 2013: Um bug no programa expõe informações privadas do usuário, incluindo números de telefone e endereços de e-mail de 6 milhões de usuários. 
  • Julho de 2014: O Facebook é pego conduzindo um experimento de manipulação de humor no qual os feeds de notícias de 500.000 usuários aleatórios foram alterados para manipular suas emoções. 

O Facebook também está sob escrutínio na Bélgica e em outras partes da Europa por suas políticas de proteção de dados negligentes. Claramente, não importa o que Mark Zuckerberg tenha prometido ao longo dos anos - e sem dúvida continuará a prometer - o Facebook é tão seguro quanto uma peneira quando se trata de proteger as informações privadas de seus usuários. 


Notícia Em: / /
Fabio Allves

Fundador: Fabio Allves
Fundador do Coletividade Evolutiva; Um autodidata ávido pensador livre, eu parti em uma missão em busca da verdade de qualquer forma que ela venha. Desde meu despertar há vários anos, minha paixão por conhecimento e justiça me levou a uma jornada em busca de pesquisas profundas. A informação está livremente correndo nas mãos do público, então o meu objetivo é ajudar a facilitar o fluxo complexo de informações, de modo que outros posam facilmente alcançar seu próprio despertar e fazer parte da inevitável mudança que acontece ao desperta a sociedade. Saber Mais