Siga-nos nas redes para atualizações| Instagram | Facebook |Twitter |Telegram

Todos precisam ver isso! Os brasileiros terão que se prevenir e curar do coronavírus por conta própria


Em vez de pedir aos brasileiros para sair e obter mais vitamina D através da luz do sol natural, para ajudar o corpo a prevenir e/ou combater o coronavírus, ou tomarem vitamina C, no qual está sendo usado para curar pessoas com coronavírus, mas não está sendo divulgado pela mídia convencional,ㅡ e outros nutrientes, e ervas antivirais, os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos EUA e o governo, e as autoridades brasileiras de saúde, e a grande mídia, estão ocupados perpetuando o mito de que apenas produtos farmacêuticos e vacinas podem nos salvar do vírus (COVID-19).

Enquanto isso, milhões de brasileiros estão distraídos, sentados assistindo à Netflix o dia todo, em vez de tentar pesquisar como podem se ajudar com o que está disponível no momento tão avassalador. E quando uma vacina finalmente chegar, eles estarão fazendo filas implorando por ela, embora haja uma possibilidade muito forte de torná-los ainda mais doentes que o próprio vírus ou possivelmente matá-los.

Conforme escreve o autor de saúde Bill Sardi —“Espera-se que todos no planeta prendam a respiração, metaforicamente falando, e esperem uma vacina futura que, pelas minhas previsões, acabará hospitalizando muitos e levando centenas de milhares de indivíduos de alto risco (diabéticos, fumantes, bebedores, idosos frágeis) ao seu desaparecimento precoce, porque essas são as pessoas que não desenvolvem anticorpos suficientes após a vacinação”,

Eu escrevi um relatório anterior, extrapolando os estudos publicados sobre a gripe, que prevê que 6/10 a 1,3% de efeitos colaterais graves após a vacinação obrigatória contra o coronavírus entre os 72,6 milhões de idosos do país hospitalizariam 435.000 a 943.000 e uma taxa de mortalidade subsequente de 1,4% resultaria em 54.202-111.493 mortes ”, acrescenta ele.

Ele continua — Essas hospitalizações e mortes não são necessariamente causadas por uma vacina tóxica, que é sempre pré-testada para segurança entre adultos saudáveis ​​que respondem à vacinação produzindo anticorpos, mas devido à fraca imunidade entre certos grupos de risco conhecidos.

A única coisa que é feita para provocar uma resposta imunológica mais forte é carregar vacinas com metais pesados ​​tóxicos chamados adjuvantes (alumínio, timerosal / mercúrio).

Esses efeitos colaterais iniciados pela vacina, levando à hospitalização e morte, seriam atribuídos ao vírus em circulação, e não à própria vacina.

O suficiente para descrever o problema, qual é a solução?


Por Bill Sardi: Aqui estão quatro maneiras pelas quais a pandemia de coronavírus COVID-19 já poderia ter sido levada a um "ponto morto".


Título original: Os americanos terão que curar a epidemia de coronavírus por conta própria

1. Os coronavírus produzem doenças sazonais, com duração de 5 meses, de novembro a final de março. Este é o período em que a Terra se inclina para longe do sol nas latitudes do norte, resultando em menos produção de vitamina D na pele humana, combinada com um clima mais frio, que faz com que as pessoas se amontoem em roupas, o que piora as coisas. E o que as autoridades de saúde exigem que o público faça? Fique em casa em quarentena e prolonge a agonia desta pandemia sem precedentes.
Se você não percebeu, as quarentenas não funcionam. Veja os dados da Itália (" Toda a Itália está confinada à medida que aumentam os casos de coronavírus " - CNN) 
Os americanos devem desafiar as autoridades de saúde e sair e aproveitar o sol ao meio-dia (das 10h às 14h) com a pele exposta. A mídia ridiculariza e humilha os indivíduos que ignoram as ordens de permanecer em ambientes fechados , incitando o medo relatando contagens de mortes que são normais apenas para a temporada e podem nem ser causadas por coronavírus. 
Apenas alguns pesquisadores de doenças infecciosas observaram que as condições climáticas (temperatura baixa) levam as pessoas para dentro de casa (como as quarentenas ) que não apenas reduzem os níveis sanguíneos de vitamina D, mas também aumentam a gravidade da doença. 
Acredita-se que os coronavírus estejam em circulação durante o resto do ano, mas a vitamina D do sol os impede de entrar em erupção. O "louco" de 79 anos que dirige o CDC continua pressionando pelo prolongamento da quarentena / bloqueio que está literalmente iniciando a doença. O mesmo "louco" disse, antes do Congresso, o coronavírus Covid-19 é " 10 vezes mais letal que a gripe sazonal ". Mas foi citado quatro dias depois no New England Journal of Medicine para dizer “a taxa de mortalidade de casos pode ser consideravelmente menor que 1% ... e pode ser mais semelhante à de uma gripe sazonal grave que tem uma taxa de mortalidade de aproximadamente 0,1%. "
Forçar as pessoas dentro de casa aumenta a transmissão de vírus sazonais em 18,7 vezes em comparação com os ambientes ao ar livre. Esta informação está contida em um relatório emitido pelo próprio CDC [ Emerging Infectious Diseases Vol. 26 de junho de 2020]. Obviamente, a mão esquerda não sabe o que a mão direita está fazendo no CDC.
Enquanto o mundo aguarda uma vacina contra o coronavírus, a vitamina D é muitas vezes mais eficaz que a vacina contra a gripe . Essas descobertas não foram adotadas pelas autoridades de saúde pública.
Também há fortes evidências de que muitos pacientes infectados por vírus também têm tuberculose , principalmente em imigrantes estrangeiros. A tuberculose também é uma infecção pulmonar sazonal, como vírus da gripe e resfriado (por exemplo, coronavírus). A vitamina D é um antídoto conhecido para a tuberculose.
Dado que a infecção por coronavírus ameaça indivíduos de alto risco, uma campanha de suplementação de vitamina D mais direcionada entre diabéticos, obesos, fumantes de tabaco e bebedores de álcool provavelmente serviria para reduzir os casos de infecção, além de hospitalizações e mortes subsequentes.
Custaria à sociedade muito menos direcionar grupos de alto risco com o fornecimento de suplementos de vitamina D e até terapia com lâmpadas solares do que vacinaria massas de pessoas que nunca serão infectadas ou hospitalizadas.
As farmácias que atendem pacientes que se enquadram nos critérios de alto risco podem distribuir frascos gratuitos de vitamina D fornecidos pelo governo ou pelo menos recomendar vitamina D a todos os pacientes.
As vacinas não são uma prevenção confiável para indivíduos de alto risco que não produzem anticorpos com eficiência. A terapia com vitamina D representaria uma verdadeira prevenção. Os Centros de Controle de Doenças compram vacinas de fabricantes de produtos farmacêuticos e podem fazer o mesmo com a vitamina D. Obviamente, isso seria um anátema para os médicos. A distribuição nas farmácias provavelmente seria mais viável.
A gripe custa cerca de US $ 10,4 bilhões por ano em hospitalizações, consultas médicas, vacinas e medicamentos. O fornecimento de pílulas de vitamina D durante os 5 meses da temporada de gripes e resfriados para os 12 milhões de idosos com mais de 80 anos, considerado o grupo de maior risco, custaria apenas - US $ 200 milhões e provavelmente impediria bilhões de dólares em doenças e morte .
2. De acordo com vários relatórios, cerca de 2 em 10 a 3 em 10 dos casos de coronavírus ocorrem entre os profissionais de saúde e o hospital. Os Centros de Controle de Doenças recomendam que os profissionais de saúde recebam máscaras ou respiradores . Mas, após muitos anos de elaboração de planos para combater epidemias e epidemias sazonais de gripe, o CDC foi pego despreparado. Máscaras e respiradores são escassos. O que é necessário são os respiradores N-95 (filtro de 0,3 mícrons), que não estão disponíveis. Uma alternativa seria usar respiradores N95 e máscaras N95 destinados a fins industriais, que estão disponíveis, e adaptá-los para uso médico .
Aqui, o país está em três meses de batalha contra a gripe sazonal e o coronavírus COVID-19, e agora está descobrindo como fornecer máscaras e respiradores n95 para os profissionais de saúde. Esteja ciente de que alguns estudos mostram que os respiradores N95, em comparação com as máscaras N95, reduzem a doença de 17% para apenas 6,2% . No entanto, isso foi para transmissão de bactérias, não vírus como o coronavírus. No entanto, como afirma o Dr. Lawrence Broxmeyer , grande parte da doença infecciosa do pulmão atualmente em tratamento é causada por uma bactéria - tuberculose.
Se as malditas agências e hospitais públicos de saúde mal direcionados não puderem fornecer aos paramédicos, enfermeiros e pessoal de saúde auxiliar a proteção adequada, talvez precisemos de financiamento coletivo por parte do público para comprar os respiradores N95, por isso, caso tenhamos que ir ao hospital, não tenha a doença transmitida de médico / enfermeiro para paciente. 
3. A falta de qualquer medicamento ou vacina aprovada para o coronavírus levou à busca de remédios naturais sem receita médica. O zinco mineral é um dos remédios naturais que foram revelados nesta pandemia de coronavírus como um antídoto para a infecção por coronavírus.
Foi demonstrado que o mineral zinco inibe a replicação do coronavírus nas células infectadas por sua capacidade de bloquear a síntese de RNA. Os coronavírus são vírus de RNA.
Os medicamentos que melhoram a utilização de zinco e facilitam a entrada de zinco nas células, como a cloroquina , tornaram-se bem conhecidos por sua capacidade de reprimir infecções por coronavírus. Para provar o mecanismo subjacente que faz esse medicamento funcionar, a quelação (remoção) de zinco reverte esse efeito .
O presidente dos Estados Unidos declarou a cloroquina, usada para tratar a malária, uma "dádiva de Deus", que foi rapidamente atacada por oponentes políticos e recebeu ampla cobertura noticiosa. Mas o FDA emitiu agora a aprovação de emergência da cloroquina para o coronavírusA quercetina, um extrato de maçãs vermelhas e o EGCG do chá verde também são ionóforos de zinco (aglutinantes), como a cloroquina.
Poucos médicos percebem que o zinco não disponível (livre) biodisponível é mantido em um nível baixo pela ligação ao seu veículo (metalotioneína). O mineral selênio induz a liberação de zinco a partir de seu aglutinante , facilitando o zinco mais biodisponível .
Se o público obter mais o zinco, poderá substituir as vacinas.
4. Médicos diligentes que tratam volumes de pacientes podem acelerar a pesquisa, pois não há tempo para esperar pelos resultados dos ensaios clínicos. Não há tempo para revisão por pares. Para evitar mortes desnecessárias, os estudos em andamento em tempo real podem acelerar os dados clínicos necessários para o pessoal médico em todo o mundo.
Um exemplo é o de Vladimir Zelenko, em Nova York, que relata uma taxa de infecção por coronavírus invulgarmente alta de 65% entre os primeiros 200 pacientes testados. O uso bem-sucedido da tríade terapêutica de um antibiótico (azitromicina), um medicamento autoimune (hidroxicloroquina) e sulfato de zinco entre 699 pacientes infectados resultou em zero mortes, zero necessidade de respiradores , com apenas 4 pacientes internados no hospital; em outras palavras, taxa de mortalidade zero . De notar, a azitromicina e a cloroquina são utilizadas no tratamento da tuberculose.

Observe o papel central do zinco na prevenção e tratamento do coronavírus. O zinco só saiu do armário como último recurso. No entanto, está disponível há décadas. Estudos envolvendo pastilhas de zinco produziram resultados mistos, mas observou-se que somente as pastilhas de acetato de zinco que fornecem uma determinada quantidade de zinco foram eficazes . A maioria das pastilhas de zinco no mercado não fornece dosagem suficiente para reprimir uma infecção viral . Demonstrou-se que cerca de 75 a 92 miligramas por dia são eficazes quando administrados em uma pastilha de liberação lenta.

É difícil chegar a outra conclusão além das agências de saúde pública, não operando no melhor interesse do público. De fato, seja pela emissão de políticas ruins ou por decretos de saúde ou por negligência de remédios menos problemáticos e mais econômicos, os americanos não podem confiar nas agências de saúde pública para obter os melhores conselhos sobre como evitar ou tratar infecções por coronavírus. Dado que a mídia repassa políticas de saúde para o público, sem dúvida, diz que os americanos estão recebendo apenas propaganda de alto nível e precisam obter informações sobre saúde de outras fontes. Não dê ouvidos a políticos que se queixam da falta de ventiladores hospitalares. De acordo com um médico da emergência, 70-90% dos pacientes infectados por vírus e com pneumonia que são colocados nos ventiladores morrem. Os ventiladores são um esforço de última hora para ganhar tempo e esperar uma cura.

O medo será jogado ao máximo agora para coagir a população a vacinação forçada e monitoramento 100% de nosso paradeiro, que era o objetivo da planejada desde o início. Porque o medo supera a informação e a lógica. Mas, caso você valorize a lógica, assista a este pequeno YouTube sobre uma nova doença chamada doença SKIDMARKS .
Estamos preocupados com a censura e exclusão da nossa página no Facebook. Por isso, incentivamos todos que desejam continuar a receber nosso conteúdo valioso , a se inscreverem na nossa lista de e-mail. - Depois de se increver acesse sua caixa de entrada ou de spam para confirmar.
Siga-nos nas redes para atualizaçõe | Instagram | Facebook |Twitter |Telegram