Tentando derrubar Trump: Donald Trump é Condenado e Anuncia Recurso Contra Veredicto Tendencioso

"Vamos recorrer desse golpe... O juiz era um tirano" – Trump promete apelar dos veredictos de culpa no julgamento do juiz Juan Merchan



Os globalistas não querem mais cometer o erro de Donald Trump voltar a ser presidente dos EUA, porque ele é contra a agenda diabólica das elites globais. A perseguição ao ex-presidente Donald Trump está declarada e bem clara em todos os meios de comunicação de massa, incluindo do Brasil. A perseguição pulou de Jair Bolsonaro, considerado o Trump brasileiro, para a perseguição ao Trump dos Estados Unidos. Mas é o mais bem apoiado pelo povo americano e outros...

No entanto, Donald Trump declarou nesta sexta-feira, em uma entrevista coletiva na Trump Tower, que irá recorrer do veredicto no caso conduzido pelo promotor distrital de Manhattan, em Nova York, Alvin Bragg. Trump foi considerado culpado em 34 acusações criminais relacionadas a supostos "pagamentos secretos" feitos à atriz pornô Stormy Daniels, também conhecida como Stephanie Clifford.

Em abril de 2023, Alvin Bragg indiciou Trump por 34 acusações criminais. Essas acusações estavam relacionadas a supostos pagamentos feitos por meio do então advogado de Trump, Michael Cohen, para silenciar Stormy Daniels e impedir a publicação de sua história sobre um suposto caso com Trump no National Enquirer.

Deliberações e Veredicto


De acordo o Gateway, as deliberações do júri começaram na quarta-feira, sob a supervisão do juiz Juan Merchan, que Trump descreveu como "altamente conflituoso". Segundo Trump, Merchan instruiu os jurados a concordarem que algo errado aconteceu, mas sem precisar especificar qual crime. Isso, segundo Trump, é inédito e inconstitucional nos Estados Unidos.

Na quinta-feira, o júri retornou com um veredicto de culpado em todas as 34 acusações. Apesar da condenação, Trump afirmou que arrecadou mais de US$ 34 milhões para sua campanha presidencial.

Acusações de Injustiça


Trump criticou o juiz Merchan, alegando que ele limitou severamente a defesa, incluindo a restrição do depoimento da principal testemunha de Trump, o ex-comissário da Comissão Federal de Eleições (FEC), Bradley Smith. Segundo Trump, Smith teria absolvido Trump de qualquer crime, mas foi impedido de testemunhar sobre qualquer assunto relevante para o julgamento.

Trump descreveu Merchan como um "tirano" e afirmou que o comportamento do juiz no tribunal foi claramente tendencioso e enfurecido.

Reações e Análises


A deputada Harriet Hageman (R-WY) sugeriu que o juiz Merchan pode ter cometido erros intencionais, esperando que a condenação fosse revertida em segunda instância, mas permitindo que os democratas alegassem que Trump é um criminoso condenado antes das eleições.

A audiência de sentença de Trump foi marcada para 11 de julho, três dias antes da Convenção Nacional Republicana, onde os delegados escolherão o candidato do Partido Republicano à Presidência. Trump argumenta que a escolha da data é uma manobra para prejudicar sua campanha.

Trump caracteriza o seu julgamento e condenação, como uma vergonha. O fato é que, os democratas querem Donald Trump fora das eleições - vivo ou morto. As consequências do veredicto para as eleições de Novembro são incertas. A decisão da sentença caberá ao juiz Juan Merchan, repetidamente acusado por Trump de ser “corrupto” e de estar nas mãos do globalista George Soros,  afirmou a jornalista Karina Michelin no seu post no X:

Trump reafirmou sua intenção de recorrer do veredicto, alegando que o julgamento foi injusto e repleto de erros reversíveis. Ele continua a insistir que não houve crime e que as acusações são parte de uma caça às bruxas política. Seja como for, se Trump vencer as eleições, muitos políticos da esquerda vão cair...Incluindo no Brasil!
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Suplemento Multivitamínico

Este site usa cookies e outros serviços para melhorar sua experiência. Ao usar nosso site, você concorda com nossa Política de Privacidade e Termos.