Gripe Aviária como arma biológica? A possível repetição pandemia COVID seguida por gripe aviária

Mas será que teremos dessa vez uma pandemia da fome movida por uma suposta arma biológica de gripe aviária?

Gripe Aviária como arma biológica? A possível repetição pandemia COVID e sete coisas que não te contam sobre a gripe aviária

Nos últimos anos, a gripe aviária tem sido uma preocupação constante no campo da saúde pública, especialmente com a crescente preocupação sobre a possibilidade de sua transmissão para humanos. No entanto, a comunicação sobre esse tema tem sido marcada por controvérsias significativas. Mas será que teremos dessa vez uma pandemia da fome movida por uma suposta arma biológica?

É notável a discrepância entre a realidade percebida pelos trabalhadores das fazendas industriais e as declarações das autoridades de saúde pública. Enquanto os primeiros estão expostos diariamente a condições que aumentam o risco de contrair a gripe aviária nas fazendas, as últimas insistem que há risco de disseminação de pessoa para pessoa e que o risco para a saúde pública é baixo e que comer animais que testam positivo é segura para comer. Esta disparidade levanta dúvidas sobre a transparência e a precisão das informações fornecidas pelas autoridades.

Um ponto de preocupação adicional é a previsão feita pelo ex-diretor do CDC, Robert Redfield, que alertou sobre a possibilidade de a gripe aviária se tornar altamente fatal para os humanos, desencadeando uma "Grande Pandemia". Essa previsão sombria destaca a necessidade de levar a sério os riscos associados à gripe aviária e de estar preparado para uma resposta eficaz em caso de surto.

No entanto, há suspeitas de que o medo em torno da gripe aviária esteja sendo usado como uma desculpa para justificar a continuação da matança em massa de aves assintomáticas e, eventualmente, para justificar a vacinação em massa de bilhões de animais. Essas preocupações levantam questões sobre os interesses por trás das declarações das autoridades de saúde pública.

Assim como usaram o medo COVID para impor vacinação em massa, lockdown, criminalização do cidadão, máscaras - pode impor vacina em massa em animais, lockdown na comida, fazendas, etc - gera pandemia da fome


Existe o receio de que a mensagem de "baixo risco para a saúde pública" atualmente divulgada pelas agências reguladoras possa mudar repentinamente para uma declaração de "emergência" quando for considerado oportuno - mudou em março de 2020 para "Encontrar, isolar, testar e tratar todos os casos e rastrear todos os contatos", inaugurando lockdowns globais e uma corrida para vacinar.

Essa mudança abrupta na narrativa, semelhante ao que foi observado no início da pandemia de COVID-19, levanta preocupações sobre a confiabilidade das informações fornecidas pelas autoridades de saúde e a necessidade de uma comunicação clara e transparente. 

Tal como acontece com os ataques de bandeira falsa, pode muito bem fazer parte de uma narrativa eficaz ter um período de inação inexplicável que mais tarde pode ser responsabilizado pela situação que sai do controle e requer uma ação drástica.

Aqui estão sete pontos importantes a serem considerados sobre essa doença:


A gripe aviária é uma preocupação constante no campo da saúde pública, especialmente quando se considera a possibilidade de transmissão entre humanos. 

Possível Origem da Pesquisa de Armas Biológicas: Uma das preocupações levantadas é a possibilidade de que a gripe aviária, se tornando subitamente transmissível entre humanos, possa estar relacionada à pesquisa de armas biológicas de ganho de função. Especialistas alertam que a rápida transição dessa doença para uma forma contagiosa entre humanos pode indicar experimentos laboratoriais que precisam ser investigados mais a fundo.

Alertas Antecipados: Vários cientistas, incluindo o ex-diretor do CDC Robert Redfield, previram a possibilidade de um surto de gripe aviária com alto índice de fatalidade, alertando sobre uma potencial "Grande Pandemia". Esses avisos ressaltam a importância de estar preparado para uma resposta rápida e eficaz diante de um possível surto.

Manipulação Genética: A história da pesquisa sobre a gripe aviária revela experimentos que envolvem a manipulação genética do vírus H5N1 para torná-lo mais transmissível entre humanos. Financiamentos concedidos a cientistas como Yoshihiro Kawaoka e Ron Fouchier levantam questões sobre a ética e os potenciais riscos dessa pesquisa.

Conexões Suspeitas: As conexões entre cientistas envolvidos na pesquisa de gripe aviária levantam preocupações adicionais. Colaborações entre pesquisadores como Robert G. Webster, Jan De Jong e Frank Macfarlane Burnet sugerem um histórico de estudos que podem ter sido motivados por interesses militares e de segurança nacional.

Incidentes de Contaminação: Incidentes como a distribuição acidental de material viral experimental pela empresa farmacêutica Baxter, que combinou gripe H3N2 com H5N1, destacam os riscos associados à manipulação de patógenos em laboratórios. Esses eventos ressaltam a importância de rigorosos protocolos de segurança.

Alertas Precoces Ignorados: Relatos de alertas precoces sobre a possibilidade de um surto de gripe aviária, como o caso do cientista Joseph Moshe, que denunciou a produção de vacinas contaminadas pela Baxter BioPharma Solutions, destacam a necessidade de levar a sério as preocupações levantadas por especialistas.

Preparação e Resposta: Diante desses riscos potenciais, é fundamental que os governos e organizações de saúde estejam preparados para uma possível pandemia de gripe aviária. Isso inclui investimentos em pesquisa, desenvolvimento de vacinas eficazes e a implementação de planos de resposta rápida para conter a propagação do vírus.

Em suma, a gripe aviária continua sendo uma ameaça séria à saúde pública, e é essencial que sejam tomadas medidas proativas para mitigar os riscos associados a essa doença e estar preparado para responder a um possível surto.

Em última análise, a gripe aviária representa uma ameaça potencial à saúde pública que exige uma abordagem cuidadosa e proativa. É crucial que as autoridades de saúde pública forneçam informações precisas e transparentes sobre os riscos associados à gripe aviária e adotem medidas eficazes para prevenir e responder a surtos. A comunicação clara e a preparação adequada são essenciais para garantir a segurança e o bem-estar da população.
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Sugestão de suplemento

Postar um comentário

0 Comentários

Fechar Menu