Consumo desse alimento comum pode causar doenças neurodegenerativas, diz estudo

Estudo destaca a relação direta entre a resistência à insulina, causada pelo alto consumo de açúcar, e a saúde cerebral comprometida.

Consumo desse alimento comum danifica o cérebro e pode desencadear o Alzheimer, diz estudo

Embora seja uma fonte de energia essencial para o nosso organismo, o consumo excessivo de açúcar pode prejudicar as funções cognitivas e estar associado a doenças neurodegenerativas. 

O excesso de açúcar na dieta pode causar inflamação sistêmica, afetando o cérebro. Além disso, a exposição crônica ao açúcar pode prejudicar a função das mitocôndrias nas células cerebrais, afetando a capacidade de utilizar a glicose e responder à insulina

Um estudo conduzido nos Estados Unidos, revelou uma ligação preocupante entre o consumo frequente de açúcar e o risco de desenvolvimento de doenças neurodegenerativas, como o Alzheimer. 

Publicados na revista científica PLOS Biology, os resultados destacam a relação direta entre a resistência à insulina, causada pelo alto consumo de açúcar, e a saúde cerebral comprometida.

O Que é Resistência à Insulina?


Para compreender os achados do estudo, é importante entender o conceito de resistência à insulina. Trata-se de uma condição na qual o corpo produz insulina, mas não consegue utilizá-la de forma eficiente. 

A insulina desempenha um papel fundamental na regulação dos níveis de açúcar no sangue. Quando o organismo não responde adequadamente a essa molécula, o açúcar permanece na corrente sanguínea, resultando em níveis elevados de glicose no sangue.

Relação entre Insulina e Alzheimer


O estudo, que utilizou moscas da fruta como modelo experimental devido à sua semelhança com os humanos, indica que a resistência à insulina no cérebro pode comprometer a capacidade de limpeza de detritos neurais. 

Esses detritos acumulam-se no cérebro e aumentam o risco de doenças neurodegenerativas, como o Alzheimer. Uma dieta rica em açúcar foi associada à redução dos níveis de PI3k nas células gliais, indicando resistência à insulina.

"Usando moscas da fruta, os autores estabeleceram que dietas ricas em açúcar desencadeiam resistência à insulina na glia, interrompendo sua capacidade de limpar detritos neuronais. 

Este estudo fornece informações sobre como as dietas indutoras de obesidade contribuem potencialmente para o aumento do risco de doenças neurodegenerativas", afirmou Mroj Alassaf, principal autor do estudo.

Os Perigos do Consumo Descontrolado de Açúcar


Além do risco de Alzheimer, o consumo excessivo de açúcar está associado a uma série de outras condições de saúde, incluindo obesidade, doenças cardíacas, diabetes tipo 2, certos tipos de câncer e outras doenças neurodegenerativas. 

Embora mais pesquisas sejam necessárias para entender completamente o papel do açúcar na saúde cerebral, a mensagem é clara: a moderação no consumo de açúcar é fundamental para manter a saúde do cérebro e do corpo como um todo.

Conclusão


O estudo do Fred Hutchinson Cancer Research Center destaca a importância de conscientizar sobre os efeitos negativos do consumo excessivo de açúcar na saúde cerebral. Além disso, ressalta a necessidade de políticas de saúde pública e intervenções que promovam escolhas alimentares mais saudáveis e um estilo de vida equilibrado. 

A prevenção do Alzheimer e de outras doenças neurodegenerativas pode começar na mesa, com hábitos alimentares que priorizem ingredientes naturais e evitem o consumo exagerado de açúcar.
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Sugestão de suplemento

Postar um comentário

0 Comentários

Fechar Menu