Alerta Global: Pandemia da fome e o despovoamento planejado. Cultive seus alimentos antes da iminente crise global

A sobrevivência da agricultura em meio a uma guerra crescente contra os agricultores e alimentos convencionais.



O mundo está diante de uma iminente pandemia da fome, e as raízes dessa ameaça remontam a agendas ocultas de despovoamento e controle. O Fórum Econômico Mundial, há anos, vem sinalizando sua intenção de minar a classe média, como evidenciado pelo seu slogan perturbador: "Você não será dono de nada e aprenderá a gostar". 

Este mantra sinistro está se desenrolando diante de nossos olhos. A crescente onda de protestos agrícolas em todo o mundo, da Holanda à Índia e até no Brasil, é um indicador alarmante dos desafios enfrentados pelos agricultores contemporâneos. 

Embora esses protestos possam parecer desconexos à primeira vista, eles compartilham uma preocupação comum: a sobrevivência da agricultura em meio a uma guerra crescente contra os agricultores e alimentos convencionais.

Incluindo os agricultores do Brasil, estão começando a sentir a feroz agenda globalista, o roubo/ invasão de terras por grupos terroristas apoiado pelo governo LULA, chamados de MST, a desvalorização dos produtores - tudo isso está ligado com a agenda. As pandemias orquestras em que estamos vivendo agora, está alimentando uma crise econômica, social e alimentar sem precedentes que a qualquer momento entrará em colapso - a pandemia da fome.

Alguns dos pontos do Brasil no governo Lula - objetivo, é claro, comunismo/ socialismo para todos fora do conluio da cúpula do governo, e capitalismo para os que se assentam no poder.

  • Aumentando os impostos 
  • Tirou a água do povo do nordeste
  • Cancelando o auxílio Brasil 
  • Tomando as terras dos agricultores e dos criadores de gado.
  • Os preços dos alimentos em alta sem limites, e etc, etc, etc...


A tirania está ganhando terreno, e a guerra contra os alimentos está atingindo níveis preocupantes. 


Devemos reconhecer que o despovoamento é o objetivo final dos globalistas, impulsionando suas agendas através de várias frentes, desde a promoção de conflitos militares até a imposição de vacinas tóxicas e a introdução de produtos químicos nocivos em nossa alimentação. Não podemos ignorar a conexão entre esses eventos e a busca implacável por morte e esterilização em nome de uma suposta "sustentabilidade".

Recentemente, o grupo de mídia de extrema esquerda Media Matters, financiado por figuras globalistas como George Soros, publicou um artigo difamando os proprietários de imóveis que buscam cultivar seus próprios alimentos como "nacionalistas brancos" e "anti-governo". Esse ataque descarado à autonomia alimentar é um sintoma alarmante da agenda mais ampla em jogo.

A especialista em cultivo de alimentos, Marjory Wildcraft, destacou a urgência de cultivar alimentos em um momento em que os Estados Unidos enfrentam ameaças crescentes ao fornecimento alimentar. 

Em uma entrevista recente, com o fundado da Natural News, ela ressaltou que estamos essencialmente em guerra, e a primeira vítima em qualquer conflito é o suprimento de alimentos. Os esforços para minar esse suprimento são evidentes e alarmantes.

O fundador da Natural News and Brighteon.com, também citou vários exemplos recentes disso. Os incêndios florestais no Texas, disse ele, destruíram grande parte da indústria de gado e o fornecimento de carne bovina. Também houve mais de 150 incidentes de instalações de alimentos, centros de distribuição, frigoríficos e outros sendo sabotados nos últimos 18 meses.

Wildcraft apontou para exemplos históricos, como a devastação causada aos nativos americanos quando os rebanhos de búfalos foram exterminados. Ela comparou esses eventos ao que está acontecendo agora, onde vemos tentativas de controlar e restringir a circulação das pessoas, incluindo iniciativas como as chamadas cidades de 15 minutos.

Além disso, os agricultores estão sendo alvo de ataques coordenados em todo o mundo, com a União Europeia sendo um exemplo claro disso. Os protestos dos agricultores são uma resposta legítima à ameaça percebida contra sua subsistência e à crescente instabilidade alimentar.

Wildcraft continuou dizendo que este ataque aos alimentos está acontecendo em todos os lugares, incluindo na União Europeia, onde os agricultores estão sendo colocados fora de atividade. Os protestos dos agricultores resultantes, explicou, são o resultado de esses produtores verem os ataques coordenados contra os alimentos e sua resistência a eles.

Segundo ela, a Europa e os EUA costumavam ser os lugares mais seguros em termos alimentares do planeta. Mas agora, ambos falam sobre o cenário de uma crise alimentar iminente.

Prepare sua plantação de horta em casa e seja autossuficiente em meio a crise iminente


Portanto, é essencial reconhecer a gravidade da situação atual e tomar medidas para proteger nossa segurança alimentar. O cultivo de alimentos em nível local e comunitário pode ser uma medida vital para enfrentar essa crise iminente e garantir que possamos nos sustentar em tempos de turbulência. 

Devemos permanecer vigilantes e unidos contra as forças que buscam privar-nos de nossa autonomia e liberdade essenciais, especialmente quando se trata do direito básico de nos alimentarmos.

Aprenda cultivar seu alimento em casa livre de agrotóxicos. Mesmo em espaços pequenos e pode ser em vasos. Você encontrará dicas para plantar frutas, hortaliças e ervas, da semeadura até a colheita, além de trinta sugestões de projetos para maximizar a produção. Compre seu guia e coloque-o em prática.
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Uma pequena pausa antes de continuar


Este site usa cookies e outros serviços para melhorar sua experiência. Ao usar nosso site, você concorda com nossa Política de Privacidade e Termos.