Proteja as crianças dos psicopatas - Meus filhos, minhas regras: Vacina da COVID obrigatória NÃO!

Assine já esta campanha, não aceitaremos que nos obriguem a inocular nossas crianças se não estamos seguros. Se não agirmos já, seremos obrigados

Proteja as crianças dos psicopatas - Meus filhos, minhas regras: Vacina da COVID obrigatória NÃO!

O Brasil é o único país do mundo a incluir a vacina da Covid comprovadamente perigosa, principalmente para pessoas mais jovens, entre as obrigatórias para crianças, no Plano Nacional de Imunizações. Países como Reino Unido, Dinamarca, Suécia, Alemanha e Suíça, entre outros, não recomendam a vacinação contra a COVID-19 para crianças saudáveis. 

Esses países, fundamentam suas decisões em análises científicas cuidadosas, considerando os riscos e benefícios para as faixas etárias em questão.  Em março de 2023, o Grupo Estratégico de Imunização (SAGE) da OMS atualizou o guia de vacinação para a Covid-19, incluindo crianças saudáveis como grupo de “Baixa prioridade”.

No Brasil, prefeitos e governadores de várias regiões do país decidiram que as escolas não deveriam exigir a vacinação contra a Covid-19 para realizar a matrícula. Foram imediatamente taxados de “bolsonaristas”. Do outro lado, seus adversários políticos entraram na Justiça contra essas medidas, como se elas estivessem condenando as crianças à morte.

Assine a petição e compartilhe para todos o quanto puder:


A recente apresentação do Projeto de Decreto Legislativo (PDL) n. 487/2023 pelo Deputado Paulo Bilynskyj (PL/SP), que visa sustar os efeitos da Nota Técnica nº 118/2023-CGICI/DPNI/SVSA/MS, trouxe à tona um debate acalorado sobre a obrigatoriedade da vacinação contra a COVID-19 para crianças de 6 meses a menores de 5 anos sob o regime ditatorial do conluio do PT. 

O PDL se fundamenta no artigo 49, V, da Constituição Federal, que confere ao Congresso Nacional o poder de sustar atos normativos do Poder Executivo que extrapolem sua competência.

A proposta do Ministério da Saúde de incorporar as vacinas COVID-19 no Calendário Nacional de Vacinação Infantil gerou controvérsias e preocupações. O Deputado argumenta que tal medida infringe a autonomia do Congresso Nacional, interferindo em questões que deveriam ser deliberadas pelos legisladores.

A Associação Médicos pela Vida (MPV) expressou preocupação, apontando para possíveis impactos nas liberdades individuais, destacando a proteção constitucional concedida a direitos fundamentais como a liberdade de pensamento, expressão e o poder familiar.

Entretanto, a decisão do Ministério da Saúde, anunciada em outubro de 2023, torna obrigatória a vacinação contra a COVID-19 para crianças de 6 meses a 5 anos a partir de 2024, adicionando as injeções ao Programa Nacional de Imunização (PNI). Aqueles que não cumprirem o mandato podem perder benefícios de assistência social, incluindo o programa "Bolsa Família".

Discussão

O debate ganha complexidade ao considerar dados que apontam para uma baixa taxa de mortalidade do vírus em crianças nos EUA, levantando questionamentos sobre a necessidade e segurança da vacinação compulsória. Estudos também associam as vacinas contra a COVID-19 a efeitos secundários graves, inclusive casos fatais em jovens.

A transparência e o consentimento informado são princípios éticos essenciais. Os pais têm o direito de receber informações claras e compreensíveis antes de tomar decisões importantes sobre a saúde de seus filhos. O respeito às preocupações legítimas e a promoção de uma discussão aberta são fundamentais para construir confiança na comunidade.

Conclusão

A obrigatoriedade da vacinação infantil contra a COVID-19 no Brasil representa um impasse entre o poder Executivo e o Congresso Nacional, refletindo nas liberdades individuais e na autonomia das famílias. 

O debate deve priorizar o respeito aos direitos fundamentais, promovendo uma discussão transparente e informada sobre os benefícios e riscos da vacinação para as crianças. A decisão final deve ser guiada pela ética, respeitando a diversidade de opiniões e assegurando que a saúde pública esteja alinhada aos princípios democráticos e constitucionais do país.
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Siga-nos: | | e | Nos Apoie: Doar

OBTENHA aqui o Extrato de Própolis Verde com essa combinação: Vitamina B, E, C, D3, A, Selênio e Zinco. Aumente suas defesas naturais! Proteção contra doenças oportunistas - Clique aqui. Fortalece o sistema imunológico, Poderosa ação antioxidante (antienvelhecimento), Atua contra o processo de inflamação do organismo - anti-inflamatório, Combate problemas de saúde ocasionados nas vias respiratórias e Tem poderosa ação antifúngica, antibiótica, acelerando a cicatrização
Fechar Menu
Extrato de Própolis Verde, Vitamina C, D e Zinco, Imunidade e Proteção, Fortalvit, 60 Cápsulas

VER

Apoie Coletividade Evolutiva - Doação

Apoie nosso projeto com uma contribuição.

DOAR