Contaminantes de DNA em vacinas COVID e riscos a saúde humana: Cirurgião-geral da Flórida explica o pedido de suspensão da vacina

Contaminantes de DNA em vacinas COVID estão 'além dos limites': Cirurgião-geral da Flórida explica o pedido de suspensão da vacina

Coletividade EvolutivaCoronavírusContaminantes de DNA em vacinas COVID e riscos a saúde humana: Cirurgião-geral da Flórida explica o pedido de suspensão da vacina



Artigo original: Contaminantes de DNA em vacinas COVID estão 'além do pálido': Cirurgião-geral da Flórida explica o pedido de suspensão da vacina - em Epoch Times
Artigo original: Contaminantes de DNA em vacinas COVID estão 'além do pálido': Cirurgião-geral da Flórida explica o pedido de suspensão da vacina - em Epoch Times

Em 3 de janeiro, o escritório do cirurgião geral da Flórida, Dr. Joseph Ladapo, emitiu um comunicado pedindo a suspensão do uso de vacinas de mRNA COVID-19, citando a recente descoberta de contaminantes de DNA nos frascos da vacina.

No episódio de 12 de janeiro do "American Thought Leaders" da EpochTV, o Dr. Ladapo explicou por que pediu a suspensão imediata, dizendo que, embora também haja preocupações de segurança com as vacinas de mRNA COVID ligando-as a uma infinidade de eventos adversos, a descoberta recente está "além dos limites".

"O DNA é um contaminante comum de muitos produtos biológicos", "Podemos usar o DNA para produzir diferentes drogas, como insulina, outros biológicos – e isso é uma inovação maravilhosa e, normalmente, esse DNA não representa um problema." disse ele ao apresentador do programa, Jan Jekielek.

As células humanas são resistentes à entrada do DNA, e isso evita prejudicar a integridade do DNA da célula.


No entanto, como as vacinas de mRNA usam nanopartículas lipídicas, que entregam o mRNA diretamente nas células, os contaminantes de DNA também poderiam entrar nas células. Alguns cientistas, como Ladapo, estão preocupados que o DNA da vacina possa se integrar ao genoma humano.

Autoridades proeminentes da Food and Drug Administration (FDA) dos EUA discordam.
Em 6 de dezembro, o Dr. Ladapo enviou uma carta ao comissário da FDA, Dr. Robert Califf, e ao diretor do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos EUA, Dr. Mandy Cohen.

Em sua carta, ele perguntou se houve avaliações de risco do DNA da vacina se integrando ao DNA humano, especialmente em relação à controversa região promotora/potencializadora SV40 encontrada na vacina da Pfizer.

Outras questões incluíram se foram feitas avaliações de risco sobre a integração do DNA em células reprodutivas e se os níveis atuais de resíduos de DNA são aceitáveis sob os padrões da FDA.

O Dr. Peter Marks, diretor do Centro de Avaliação e Pesquisa Biológica da FDA, respondeu ao Dr. Ladapo em 14 de dezembro.

"Conseguimos... respostas longas que não respondem à pergunta", disse Ladapo.
Em sua resposta, Marks escreveu que a integração do DNA "é bastante implausível", acrescentando que estudos em animais não mostram "nenhuma evidência indicativa de genotoxicidade".

Não foram mencionados testes que avaliassem se a integração do DNA está ocorrendo. O Dr. Ladapo acredita que seria imprudente não testar a integração do DNA, um risco potencial uma vez que o DNA entra na célula.

"A posição deles é: ah, não, está tudo bem. Está tudo bem; seguro e eficaz. Isso não só não é bom o suficiente, mas é completamente inaceitável", disse Ladapo. "E é por isso que eu fiz essa determinação, e é absolutamente a chamada correta."

Contaminação por DNA: a controvérsia do promotor SV40 - Câncer


As vacinas de mRNA da Moderna e da Pfizer contêm contaminantes de DNA, mas apenas as vacinas da Pfizer também contêm DNA promotor/potencializador SV40 de câncer, que desde então se tornou um tópico de debate.

SV40, ou vírus vacuolizante símio 40, é um vírus de DNA que às vezes causa câncer em animais. No entanto, o promotor/potenciador SV40 encontrado nas vacinas é apenas uma pequena seção do DNA; não é equivalente a todo o vírus SV40 ou sua proteína.

Promotores-potenciadores são seções do DNA que podem controlar a atividade de outro DNA.


"Com o DNA, há diferentes regiões que dizem a outras partes do DNA se devem ser ativas ou não", disse Ladapo. "Esse tipo de processo de controle é muito importante... A ausência de controle pode, por exemplo, levar ao câncer... [e] outras anormalidades metabólicas".

Em sua carta à FDA, o Dr. Ladapo perguntou sobre o risco adicional da integração do DNA da região promotora/potencializadora SV40. O Dr. Marks respondeu que não havia genes para proteínas SV40 nem proteínas SV40 presentes na vacina.

Mas o Dr. Ladapo acredita que o Dr. Marks não está intencionalmente respondendo à pergunta.

"Ninguém está falando da proteína SV40... Falamos sobre a região promotora/potencializadora. Eles têm que estar fazendo isso intencionalmente", disse Ladapo.

Os riscos da integração do DNA


Atualmente, não se sabe se o DNA introduzido no corpo está sendo integrado ao genoma humano da célula; e se for integrado, que impacto terá. Apenas cerca de 1% do DNA humano produz proteína; o trabalho dos outros 99% do DNA é praticamente desconhecido.

"Há... muita incerteza sobre o nosso genoma – o que ele faz, como ele sustenta a vida e cria vida, e cria o milagre de cada ser humano individual", disse Ladapo. "O que entendemos é que alguns dos riscos potenciais da integração do DNA incluem o desenvolvimento de cânceres, porque... da regulação de diferentes aspectos do DNA e do crescimento celular.

"Outras possibilidades incluem a interrupção da expressão normal de algumas proteínas, que posteriormente poderia levar à interrupção da função humana normal."

Uma vez que estudos de biodistribuição em ratos mostraram que as vacinas de mRNA podem se acumular nos órgãos reprodutivos, a carta do Dr. Ladapó expressou preocupação de que também possa haver integração de DNA de células reprodutivas.

"Somos os seres mais complexos – as máquinas mais complexas, se quiserem – máquinas vivas que existem nesta Terra. Então, eu acredito que nosso genoma faz parte da nossa conexão com Deus. 

Então, isso quer dizer que há muito em risco em termos de não tomar as devidas precauções e precauções sensatas, com manter a integridade da melhor forma possível – a vida não é perfeita, mas a melhor que podemos com nosso genoma humano."

Artigo original: Contaminantes de DNA em vacinas COVID estão 'além do pálido': Cirurgião-geral da Flórida explica o pedido de suspensão da vacina - em Epoch Times
Anúncio
Anúncio
Sugestão de suplemento

Postar um comentário

0 Comentários

Fechar Menu
Fique por dentro do nosso Telegram

SEGUIR

Entre para nosso Canal WhatsApp

Recebar notícias diretamente no WhatsApp

SEGUIR
SUPLEMENTOEvite deficiências nutricionais com Extrato de Própolis Verde, Vitamina B, E, C, D3, A, Selênio e Zinco. Obter já