Coletividade Evolutiva , Médico pede que quebrem silêncio sobre a extração forçada de órgãos na China , Mundo , Notícias alternativas ,

Médico pede que quebrem silêncio sobre a extração forçada de órgãos na China

O assassinato de pessoas para a coleta de seus órgãos... é um fenômeno que só vimos na China".


Médico pede que quebrem silêncio sobre a extração forçada de órgãos na China
Médico pede que quebrem silêncio sobre a extração forçada de órgãos na China - artigo republicado: Epoch Times

O Dr. Torsten Trey, diretor executivo do Doctors Against Forced Organ Harvesting (DAFOH), um grupo de defesa da ética médica com sede em Washington, pediu à comunidade internacional que tome medidas contra um dos abusos aos direitos humanos mais graves do Partido Comunista Chinês (PCCh) descobertos até o momento: a extração forçada de órgãos.

A extração forçada de órgãos de prisioneiros vivos, incluindo aqueles detidos apenas por sua fé, e o uso deles para abastecer a vasta e opaca indústria de transplantes do país, são práticas conhecidas por serem secretamente realizadas por mais de um quarto de século na China, de acordo com o DAFOH. O apelo mais recente do diretor-executivo do DAFOH, Dr. Torsten Trey, para pôr fim a essa atrocidade foi feito antes do Dia Internacional dos Direitos Humanos em 10 de dezembro.

“Quando falamos sobre extração forçada de órgãos, temos que entender que não estamos falando sobre tráfico de órgãos, mas sim sobre o assassinato de pessoas para colher seus órgãos. E isso é um fenômeno que só vimos na China”, disse o Dr. Trey em uma entrevista à NTD, uma emissora associada ao The Epoch Times.

“Provavelmente começou em 1984, quando o governo chinês adotou disposições que permitiam a colheita de órgãos de prisioneiros executados. Mas em 1999, vimos um aumento nos transplantes de órgãos, um aumento exponencial … [ao mesmo tempo em que] começou a perseguição ao Falun Gong.

“Mas foi apenas em 2006 que soubemos, por denunciantes, que prisioneiros de consciência, praticantes do Falun Gong, eram a principal fonte da extração forçada de órgãos.”

O Falun Gong é uma prática espiritual composta por exercícios de meditação e ensinamentos morais baseados em verdade, compaixão e tolerância, que o Dr. Trey disse “ressonar muito com o público na China”. Até o final da década de 1990, as autoridades chinesas estimavam que de 70 a 100 milhões de pessoas haviam aderido à prática. “É um movimento completamente pacífico”, acrescentou ele.

No entanto, para o então líder do PCCh, Jiang Zemin, a crescente popularidade da prática e seus ensinamentos morais representavam uma ameaça à dominação do PCCh sobre a vida cotidiana na China. O chefe do Partido deu pessoalmente uma ordem para “erradicar” o Falun Gong em julho de 1999. Desde então, milhões de praticantes da prática foram jogados em prisões, centros de lavagem cerebral e outras instalações de detenção em todo o país, onde foram torturados para forçá-los a renunciar à sua fé.

Milhares de praticantes do Falun Gong foram confirmados como tendo sido torturados até a morte — embora se suspeite que o número real seja muito maior — e investigações revelaram que um grande número de adeptos sofreu a remoção forçada de seus órgãos em hospitais estatais e militares em toda a China.

Entre aqueles que tentaram denunciar esse horror em 2006 estava uma ex-trabalhadora médica em um hospital do norte da China. Usando o pseudônimo Annie, ela revelou que seu ex-marido, um neurocirurgião no mesmo hospital, participou da remoção forçada de córneas de cerca de 2.000 praticantes do Falun Gong presos de 2001 a 2003. Todos estavam respirando no momento da extração.

Em 2019, um tribunal popular independente em Londres concluiu que a extração forçada de órgãos ocorreu na China por anos “em grande escala” e que o assassinato sob demanda para abastecer a indústria de transplantes continua até hoje. As principais vítimas, disse o tribunal, eram praticantes do Falun Gong aprisionados.

Mesmo que Jiang, de 96 anos, tenha falecido no ano passado, nenhum de seus sucessores mudou a posição do Partido em relação ao Falun Gong. “A extração forçada de órgãos se tornou quase como uma solução final para silenciar esse grupo”, disse o Dr. Trey.

“Quebrar o silêncio”


Apesar das crescentes evidências que apontam para o uso generalizado de colheita forçada de órgãos na China, o Dr. Trey disse que o PCCh iniciou uma “sofisticada rede de influência” para encobrir isso e evitar que tal informação chegue ao público.

Segundo o Dr. Trey, a comunidade internacional falhou em tratar a atrocidade mais grave do regime com o nível adequado de seriedade, apontando para “pressões econômicas flagrantes e ameaças políticas” pelo regime chinês, que ele chamou de “chantagem política”, bem como seu “uso sofisticado da propaganda [que] criou apenas uma concepção errônea e uma representação falsa do que é o Falun Gong”.

“Para o governo chinês, o incentivo da extração forçada de órgãos é, na verdade, silenciar e erradicar… o Falun Gong”, disse ele.

O Dr. Trey afirmou que a melhor maneira de acabar com esse genocídio macabro do PCCh é “derrotar o propósito” e “quebrar o silêncio”.

“Se todos dedicarem um momento para entender do que se trata o Falun Gong… então falar sobre isso, e também entender sobre a colheita forçada de órgãos, e falar sobre a colheita forçada de órgãos, essencialmente elevamos a erradicação oculta à luz do dia e assim derrotamos o propósito da [perseguição]”, disse ele.

Um evento virtual para lançar luz sobre a colheita forçada de órgãos será realizado pela DAFOH em 10 de dezembro, incluindo apresentações de palestrantes internacionais, como políticos, especialistas, advogados, jornalistas e ativistas de direitos humanos, para compartilhar insights sobre violações de direitos humanos na China.

Artigo republicado: Epoch Times Brasil

Obtenha o Extrato de Própolis Verde, Vitamina C, D e Zinco para melhor Imunidade e Proteção contra doenças oportunistas - Clique aqui


Siga-nos: | | e | Inscreva-se na nossa | Nos Apoie: Doar
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Fechar Menu
Entre em nosso Telegram

Entre para nosso canal do Telegram

ENTRAR

Nos siga no X (Twitter)

Compartilhamos nossos artigos e outras informações

SEGUIR

Apoie Coletividade Evolutiva - Doação

Apoie nosso projeto com uma contribuição.

DOAR