Coletividade Evolutiva , Desdolarização continua: pagamentos em yuan Chinês aumentam , Ciência , Ivermectina , Mundo , Notícias alternativas ,

Desdolarização continua: pagamentos em yuan Chinês aumentam

O dólar americano está desempenhando um papel muito menor para cada vez mais países.


Desdolarização continua: pagamentos em yuan aumentam

As refinarias indianas pagam às petrolíferas russas em yuan chinês. A Argentina está fazendo o mesmo com sua dívida com o Fundo Monetário Internacional (FMI). O dólar americano está desempenhando um papel muito menor para cada vez mais países. Quanto tempo antes que isso tem impacto no valor externo do dólar?

Algumas mensagens são percebidas apenas como uma nota lateral, mas desempenham um papel muito maior no contexto mais amplo. São peças individuais do mosaico que parecem bastante insignificantes por si só, mas em sua totalidade mostram um padrão claro. 

Se o Quênia quer abandonar o dólar americano no comércio interafricano, os governos de esquerda sul-americanos querem introduzir uma moeda regional latino-americana ou a China diversifica suas reservas cambiais, cada um desses relatórios não é nada de especial em si mesmo. Mas, juntos, eles deixam claro que a era do domínio do dólar está chegando ao fim.

Mas não são apenas os países que são conhecidos por sua distância de Washington. A Arábia Saudita, por exemplo, também quer liquidar transações de petróleo em moedas diferentes do dólar americano no futuro. Agora, havia mais duas dessas peças do mosaico no padrão global de desdolarização. 

Por exemplo, de acordo com uma reportagem da Reuters, a Argentina pagou uma parcela de empréstimo do Fundo Monetário Internacional (FMI) no valor equivalente a US$ 2,7 bilhões no final da semana passada. No entanto, não com o dólar em si, mas com o yuan chinês e com os Direitos Especiais de Saque (SDRs). 

Embora o veículo de notícias afirme que o uso do yuan ressalta o quão desesperadora a posição do país em dólar se tornou, uma conclusão alternativa é que, quando se trata de compromissos internacionais – pelo menos no que diz respeito ao FMI – o yuan é tão bom quanto o dólar. Esta é uma constatação com a qual a China ficará muito satisfeita.

As refinarias indianas também começaram a pagar algumas importações de petróleo da Rússia em yuan chinês, relata a Reuters, citando "fontes com conhecimento direto do assunto", enquanto as sanções ocidentais forçam Moscou e seus clientes a encontrar alternativas ao dólar para processamento de pagamentos. 

Ou seja, é o armamento do dólar que está forçando o mundo a encontrar alternativas ao dólar. "Algumas refinarias pagam em outras moedas, como yuan, se os bancos não estiverem dispostos a negociar em dólares", disse uma fonte do governo indiano à agência de notícias.

Então, como você pode ver, há muita coisa acontecendo no momento. A única questão que resta é o quanto uma potencial futura moeda de reserva da
 organização, formada por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, chamada de BRICS - acelerará esses desenvolvimentos. Afinal, alguns países europeus também poderiam entrar nessa onda e, assim, negociar com nações sancionadas financeiramente pelos Estados Unidos. Além disso, como Washington reagirá se não puder mais repassar sua dívida nacional em disparada aos credores estrangeiros?

Referência: Report24

Obtenha o Extrato de Própolis Verde, Vitamina C, D e Zinco para melhor Imunidade e Proteção contra doenças oportunistas - Clique aqui


Siga-nos: | | e | Inscreva-se na nossa | Nos Apoie: Doar
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Fechar Menu
Entre em nosso Telegram

Entre para nosso canal do Telegram

ENTRAR

Nos siga no X (Twitter)

Compartilhamos nossos artigos e outras informações

SEGUIR

Apoie Coletividade Evolutiva - Doação

Apoie nosso projeto com uma contribuição.

DOAR