Coletividade Evolutiva , Agenda Comida é Remédio: OMS prepara armadilha global para prescrever alimentos biomodificados, carne de laboratório e insetos , Ciência , Ciência e tecnologia , Governo , Ivermectina , Mundo ,

Agenda Comida é Remédio: OMS prepara armadilha global para prescrever alimentos biomodificados, carne de laboratório e insetos

A Organização Mundial da Saúde e sua abordagem "One Health"/ ou Saúde Unificada" estão chegando para os sistemas alimentares do mundo.


Agenda Comida é Remédio: OMS prepara a armadilha global para prescrever alimentos biomodificados, carne de laboratório e insetos

A Organização Mundial da Saúde e sua abordagem "One Health"/ ou Saúde Unificada" estão chegando para os sistemas alimentares do mundo, com o objetivo de fundi-los com os campos de seguro de saúde e medicina. O resultado serão fichas alimentares, refeições medicamente adaptadas e programas de alimentos prescritos que ditam o que você come e têm o poder de impor penalidades se você se afastar demais do curso.

"Como você faz as pessoas de escravos? Controle sua comida e dinheiro", explica o jornalista investigativo Corey Lynn. "Qual é a arma? Controlando sua identidade através de meios digitais. O smartphone, os códigos QR, as identidades digitais, a biometria, a IA e os chips são armas usadas contra a humanidade."- Essa é a armadilha para a humanidade cair no que está escrito no Livro do Apocalipse 13:17 E foi dado uma marca: Para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome...

  • A Organização Mundial da Saúde e sua abordagem "One Health"/ ou Saúde Unificada" estão chegando para os sistemas alimentares do mundo, com o objetivo de fundi-los com as áreas médica e de saúde
  • Parte disso é uma nova agenda "comida é remédio", que está sendo colocada em prática para rastrear, rastrear e controlar as pessoas por meio da comida, de acordo com o jornalista investigativo Corey Lynn
  • A Fundação Rockefeller, a American Heart Association e a Kroger já firmaram uma parceria para desenvolver e lançar a Food is Medicine Research Initiative, que inclui programas como prescrições de produtos e refeições sob medida

Espere que, à medida que a iniciativa Comida é Remédio aumenta, você ouça mais sobre a "necessidade" de alimentos biomodificados, carne cultivada em laboratório e insetos para a "boa" saúde humana e para proteger o planeta

Os Tokes/ ou fichas de comida estão no seu futuro?


Era outubro de 2022 quando a OMS anunciou seu Plano de Ação Conjunto One Health/ ou Saúde Unificada lançado pela Quadripartite, que, além da OMS, é composto por:3

  • Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO)
  • Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA)
  • Organização Mundial de Saúde Animal (WOAH, fundada como OIE)

"A Quadripartite unirá forças para alavancar os recursos necessários em apoio à abordagem comum para enfrentar ameaças críticas à saúde e promover a saúde de pessoas, animais, plantas e meio ambiente", de acordo com um comunicado de imprensa da OMS.4

Ecoando esta declaração, o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, afirmou que "uma transformação dos sistemas alimentares do mundo é urgente, baseada em uma abordagem One Health que proteja e promova a saúde dos seres humanos, animais e do planeta".

Parte disso é uma nova agenda "comida é remédio", inclusive da Casa Branca.5 o que não é tão holístico quanto parece. Em vez disso, "comida é remédio" é a frase "sendo usada para fazer campanhas, lançar programas, mudar políticas e financiamento, agregar dados, vincular a indústria de saúde ao fornecimento de alimentos e, finalmente, rastrear, rastrear e controlar as pessoas por meio de alimentos", diz Lynn.6

É uma cortina de fumaça, sob a qual mais pessoas serão introduzidas no Programa de Assistência Nutricional Suplementar (SNAP), no Programa para Mulheres, Bebês e Crianças (WIC) e iniciativas semelhantes para que tokens alimentares digitais possam ser implementados. Isso permite o rastreamento e o controle das compras de alimentos das pessoas.

Vários grandes nomes se juntaram recentemente ao esforço para aumentar as inscrições no SNAP, incluindo o Google, que pretende facilitar a descoberta da elegibilidade e a inscrição no programa.

Outros parceiros incluem a Instacart, o Departamento de Agricultura dos EUA e a Associação da Indústria de Alimentos. A Benefits Data Trust também está trabalhando para ajudar a facilitar a inscrição de estudantes universitários no SNAP, no Medicaid e no Programa de Conectividade Acessível, que fornece ajuda para obter acesso à internet.

Mais uma vez, esses planos aparentemente altruístas têm um segundo motivo: vigilância e controle. "Comida, saúde e internet podem parecer um benefício gratuito maravilhoso, até que um estudante universitário tente obter seu primeiro cheeseburger, não tome a vacina contra a Covid ou divulgue 'desinformação' na internet", diz Lynn. "Veja a rapidez com que tudo é retirado. É como fazer um acordo com o Diabo."7

É tudo uma armadilha


Uma vez que você está preso a receber fichas de comida, você caiu na armadilha deles. Quem é "deles"? Lynn já descreveu organizações-chave puxando cordas nos bastidores, permitindo que elas "operem como fantasmas sem transparência ou responsabilidade".8 Essas poderosas organizações desfrutam de privilégios irrestritos e camadas de imunidade, permitindo-lhes exercer controle sobre o globo.

"Essas não são apenas organizações comuns", explica Lynn. "Eles são as principais organizações que dirigem as agendas dos globalistas da nova ordem mundial contra a humanidade, e têm centenas de ONGs trabalhando com e por meio delas."9 O lançamento de "tokens de alimentação saudável" não é apenas uma possibilidade.

Eles já foram tecidos em peças-chave de propaganda, como esta imagem de 2018 abaixo da Illinois Blockchain and Distributed Ledger Task Force:10,11 "Embora este exemplo possa ser reflexo de um candidato de bem-estar", diz Lynn, "não se engane, este é o objetivo que todos os estados estão tentando alcançar para todas as pessoas, não apenas para aquelas em bem-estar".12


Armadilhas do compromisso de US$ 8 bilhões da Casa Branca


Em linha com o One Health da OMS, a Casa Branca apresentou um informativo detalhando sua "visão transformacional para acabar com a fome e reduzir doenças relacionadas à dieta até 2030 – tudo isso enquanto fecha as disparidades entre as comunidades mais afetadas".13

A iniciativa pretende investir em "novos negócios e novas formas de triagem e integração da nutrição na prestação de cuidados de saúde", além de dedicar pelo menos US$ 2,5 bilhões a empresas iniciantes "pioneiras em soluções para a fome e a insegurança alimentar". Outros US$ 4 bilhões são destinados à "filantropia que melhora o acesso a alimentos nutritivos, promove escolhas saudáveis e aumenta a atividade física".

Também aqui temos o efeito fumo e espelhos, que mascara a integração entre alimentação e saúde como meio de decretar políticas amplas de controlo. Como relata Lynn:14

"Uma mão amiga é sempre boa, até que tenha segundas intenções. Claro, a atividade física para todos e a redução de açúcar nos alimentos são abordagens bem-vindas, mas o resto dessa agenda não é do melhor interesse dos seres humanos.

O problema é que, ao revisar esta Ficha Técnica, pode parecer uma boa ideia, assim como ao revisar um único white paper do WEF [Fórum Econômico Mundial] pode até parecer que tem o potencial de ser uma coisa boa.

No entanto, quando se pega a Fact Sheet com inúmeros white papers, sites, financiamento e outros documentos internos e junta tudo – pinta uma história bem diferente. Eles sabem muito bem que a maioria das pessoas não reunirá todas as peças do quebra-cabeça, então não será capaz de ver a realidade da situação e discernir a verdadeira agenda. É por isso que é tão fundamental fazer exatamente isso."

A Casa Branca pretende trabalhar com uma longa lista de organizações privadas para alcançar seus objetivos. A American Heart Association, a American Academy of Pediatrics, a Joint Commission, a National Grocers Association, a Food Industry Association e a Fundação Rockefeller estão entre elas.

Globalistas se unem para dizer o que comer e quanto comer


A Fundação Rockefeller, a American Heart Association e a Kroger já firmaram uma parceria para desenvolver e lançar a Food is Medicine Research Initiative (Iniciativa de Pesquisa Alimento é Medicina.
).15 Inclui programas como receitas de produtos e refeições medicamente personalizadas,16 que soam bem na teoria. Mas entidades como a Fundação Rockefeller não estão procurando aumentar o alcance de pequenos agricultores que produzem alimentos reais e saudáveis.

Considere a Aliança para uma Revolução Verde na África (AGRA), que foi lançada em 2006 com financiamento da Fundação Rockefeller e da Fundação Bill Melinda Gates. Com estratégias centradas na promoção da biotecnologia e fertilizantes químicos, a influência da AGRA piorou significativamente a situação nas 18 nações africanas visadas por esse empreendimento "filantrópico". A fome sob a direção da AGRA aumentou 30% e a pobreza rural aumentou dramaticamente.17

A Revolução Verde é outra conversão financiada pela Fundação Rockefeller da agricultura natural para um sistema dependente de produtos químicos, combustíveis fósseis e indústria. Você pode esperar que, sob esta iniciativa Food is Medicine, a engenharia genética, a carne cultivada em laboratório e, eventualmente, os insetos ocupem o centro do palco. Além disso, é outra ferramenta para integrar alimentos sob cuidados de saúde, para que você possa ser rastreado com um passaporte de saúde digital. Lynn diz:18

"Claro que comida é remédio, mas não é essa a verdadeira intenção dessa iniciativa. Ao integrar alimentos e medicamentos, imagine como isso mudará o panorama dos mecanismos de controle que estão sendo implementados sob o disfarce de cuidados de saúde.

Esta não é a única via que os Rockefeller estão usando para orquestrar essa mudança no controle de alimentos. Eles também são um dos principais financiadores do Center for Good Food Purchasing, junto com a W.K. Kellogg Foundation, a Panta Rhea Foundation, a Michael Susan Dell Foundation e o 11th Hour Project – o veículo de concessão de subsídios da Schmidt Family Foundation – o ex-CEO do Google Eric Schmidt.

O objetivo declarado deste "Centro" é gerenciar o Programa de Compra de Bons Alimentos, que tem tudo a ver com fazer com que as instituições se convertam em sua "transparência da cadeia de suprimentos da fazenda para o garfo e mudem para um modelo de compra baseado em valores".

A reconversão de escolas, hospitais e administrações públicas é um objetivo forte, para começar. Eles estabeleceram padrões, certificações e um sistema de pontos como o primeiro de seu tipo e estão construindo parceiros locais e nacionais tão rapidamente quanto construíram o site."

Enquanto isso, eles estão lançando cursos de Medicina em hospitais e universidades para doutrinar os profissionais de saúde nesse plano. Entre os treinamentos estarão "triagem para nutrição" e instruções sobre como encaminhar pacientes para seus recursos nutricionais comunitários, provavelmente junto com educação sobre os "benefícios" de alimentos editados por genes e carne falsa.19

O que acontece se você se desviar da dieta prescrita?


Espere que, à medida que a iniciativa Comida é Remédio aumenta, você ouvirá mais sobre a necessidade de alimentos biomodificados, carne cultivada em laboratório e insetos para a "boa" saúde humana e para proteger o planeta. É importante compartilhar conhecimento com seu círculo sobre as armadilhas desses alimentos e por que os alimentos integrais tradicionais são realmente o que seu corpo precisa.

Se os poderes assumirem o controle do suprimento de alimentos e ditarem o que as pessoas podem ou não comer, a humanidade está ameaçada. Imagine um mundo em que seus mantimentos semanais só são liberados se você tiver cumprido certos requisitos e, mesmo assim, esses mantimentos são compostos pelo que eles racionam para seu uso.

"Imagine se alguém se recusar a comer insetos – eles podem não receber cuidados de saúde adequados", diz Lynn. "Ou o que acontece se alguém se recusar a entrar no programa de token de alimentos e só comer conforme instruído? Perderam apenas a capacidade de receber cuidados de saúde? ... O que acontece se as vacinas comestíveis chegarem ao mercado e tentarem torná-las obrigatórias como parte da dieta?"20

Para revidar, continue a comprar alimentos de pequenas fontes locais em vez de empresas multinacionais - e pague por sua comida com dinheiro. Como relata Lynn:21

"Assim como acontece com suas outras agendas que se ligam a esta, o controle narrativo está sendo canalizado por universidades, associações médicas, a Associação Nacional de Redes de Drogarias e muitas outras para trazer uma nova visão sobre como deve ser uma dieta nutricional para prevenir doenças.

É como se uma revisão completa estivesse sendo feita sobre o que é "bom" para os seres humanos ingerir, e produtos editados geneticamente, insetos e células cultivadas parecem ser a principal prioridade.

Isso pode parecer uma queima lenta, mas eles estão colocando vários pedaços da estrutura no lugar simultaneamente, e quando essa queima finalmente chegar dentro das casas das pessoas, em seus armários, geladeira e carteiras, será tarde demais para reverter todas as políticas e regulamentos que entraram em vigor."

A fonte original deste artigo é Mercola

Obtenha o Extrato de Própolis Verde, Vitamina C, D e Zinco para melhor Imunidade e Proteção contra doenças oportunistas - Clique aqui


Siga-nos: | | e | Inscreva-se na nossa | Nos Apoie: Doar
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Fechar Menu
Entre em nosso Telegram

Entre para nosso canal do Telegram

ENTRAR

Nos siga no X (Twitter)

Compartilhamos nossos artigos e outras informações

SEGUIR

Apoie Coletividade Evolutiva - Doação

Apoie nosso projeto com uma contribuição.

DOAR