Coletividade Evolutiva , Brasil na mira do comunismo: Militares Brasileiros contra “Comandos e Guerrilhas Marxistas” , Brasil , Ciência , Governo , Ivermectina , Sociedade , Sociedade e governo ,

Brasil na mira do comunismo: Militares Brasileiros contra “Comandos e Guerrilhas Marxistas”

Biden apoia o criminoso Lula para presidente enquanto as Forças Armadas se preparam para proteger a Constituição, relata o jornalista Matthew Tyrmand


Brasil na mira comunismo: Militares Brasileiros contra “Comandos e Guerrilhas Marxistas”

A Suprema Corte brasileira adiantou novamente a certificação do roubo, declarando o proclamado pelo povo: "Lula ladrão seu lugar é na prisão",  como presidente da noite para o dia, irritando os patriotas e acelerando a pressão por uma intervenção militar para restaurar os poderes e a democracia. Os militares convocaram voluntários para ajudar a restaurar a democracia no Brasil. O jornalista esquerdista Glenn Greenwald criticou a censura da Suprema Corte a representantes eleitos e jornalistas.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) estava originalmente programado para confirmar o roubo em 19 de dezembro, mas adiou a data em uma semana em face dos preparativos militares para proteger o Brasil do golpe nos termos do artigo 142 da Constituição.

Em uma ação desesperada, o presidente e ministro do TSE, Alexandre de Moraes, proclamou ontem (6/12) Luiz Inácio Lula da Silva e Geraldo Alckmin e elegeu os cargos de presidente e vice-presidente da República.

Falando a Steve Bannon no War Room , Matt Tyrmand disse que “os militares (estão) sendo mobilizados estrategicamente, os reservistas estão sendo ativados” e “os militares já estão ativos nas favelas, nos locais onde a base de Lula é mais forte, criminosos e traficantes de drogas.

Lembre-se da noite da eleição, quando ele 'ganhou', você podia ouvir os aplausos das prisões ... Há rumores de que a Venezuela enviou operadores paramilitares para as favelas, então eles descerão das colinas se isso for cinético e se envolver com os militares.”

Os militares estão “sendo proativos” em “tiro-a-fogo com esses comandos e grupos paramilitares marxistas”, disse Tyrmand. O assessor de Segurança Nacional, Jake Sullivan, esteve em Brasília na segunda-feira “encontrando-se com criminosos e marxistas”, como o ex-ministro da Defesa Jaques Wagner, que serviu no governo da criminosa Dilma Roussef.

Imagens de guerrilheiros armados supostamente nos morros ou no Rio parecem confirmar essa afirmação.



Tyrmand: Calma antes da tempestade. Os militares [ #Brazilian ] não estão falando com nenhum dos bons jornalistas que têm boas relações com eles. Parece que algo está acontecendo. Algo está acontecendo. Dedos cruzados.

O próximo passo é “os militares redigirem um documento com as razões para agir, e o chefe da Casa Civil de Bolsonaro terá que dar ordem para começar a fazer prisões” no STF, disse Tyrmand. “(Esta é a) calma antes da tempestade. Os militares não estão falando com nenhum dos bons jornalistas que têm boas relações com eles. Parece que algo está acontecendo. Algo está acontecendo. Dedos cruzados."

Os militares alegadamente convocaram civis voluntários enquanto as Forças Armadas se preparam para impedir o roubo e restaurar a democracia.

No entanto, de acordo com o Rio Times , o filho do presidente, senador Flávio Bolsonaro, disse que uma tentativa de golpe militar no Brasil “nunca foi cogitada”.

“Nunca se falou em golpe [militar]. Um golpe nunca foi considerado. Muitos em Brasília estavam tentando se proteger de algo que nunca existiu”, disse o parlamentar. “Bolsonaro sempre atuou e sempre atuará dentro da Constituição Federal”, completou o filho do presidente Jair Bolsonaro. Invocar o artigo 142, que permite aos militares intervir em conflitos entre poderes, seria “agir dentro da Constituição”, no entanto.

O jornalista de esquerda Glenn Greenwald, que mora no Brasil, postou que dez membros do Congresso brasileiro tiveram suas contas de mídia social bloqueadas, suspensas ou banidas pelo Supremo Tribunal Federal, incluindo líderes patriotas como Bia Kicis, Carla Zambelli e Junio ​​Amaral.

Dez membros do Congresso brasileiro em exercício ou recém-eleitos -- ** dez ** -- agora têm suas contas de mídia social bloqueadas, suspensas ou banidas pelo mesmo ministro da Suprema Corte que o NYT sugeriu duas vezes que está consolidando poderes autoritários: Alexandre de Moraes:

Em outro paralelo com a sabotagem de Donald Trump pelo pântano, uma reportagem de Jamil Cahde no UOL revelou hoje como uma conspiração secreta de diplomatas dentro do Itamaraty criou uma “rede de resistência” para driblar o presidente Bolsonaro e seguir uma agenda globalista em questões como “mudanças climáticas, direitos humanos, a questão palestina ou mesmo a guerra na Ucrânia”. Referência: Gateway Pundit

O regime de Biden apoia o criminoso brasileiro Lula para presidente enquanto as Forças Armadas do Brasil se preparam para proteger a Constituição, relata o jornalista Matthew Tyrmand


Obtenha o Extrato de Própolis Verde, Vitamina C, D e Zinco para melhor Imunidade e Proteção contra doenças oportunistas - Clique aqui


Siga-nos: | | e | Inscreva-se na nossa | Nos Apoie: Doar
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Fechar Menu
Entre em nosso Telegram

Entre para nosso canal do Telegram

ENTRAR

Nos siga no X (Twitter)

Compartilhamos nossos artigos e outras informações

SEGUIR

Apoie Coletividade Evolutiva - Doação

Apoie nosso projeto com uma contribuição.

DOAR