Sangue vacinado é sangue contaminado, diz estudo

Nova pesquisa da Itália propõe que todos que foram “totalmente vacinados” para o coronavírus (Covid-19) agora têm sangue contaminado

Sangue vacinado é sangue contaminado, diz estudo

Nova pesquisa da Itália propõe que todos que foram “totalmente vacinados” para o coronavírus (Covid-19) agora têm sangue contaminado marcado por partículas misteriosas de vários tamanhos e formas.

Publicado no International Journal of Vaccine Theory, Practice, and Research (IJVTPR), o estudo, que começou em março de 2021, analisou amostras de sangue de 1.006 pacientes que foram vacinados e que posteriormente desenvolveram vários distúrbios.

Todos os pacientes receberam a injeção de mRNA (RNA mensageiro) da Pfizer e BioNTech, que supostamente contém a menor quantidade de proteína spike real do SARS-CoV-2 – embora saibamos que essas injeções de mRNA fazem com que o corpo fabrique sua própria proteína spike tóxica. 

As injeções mRNA de covid da Pfizer contêm uma série de componentes estrangeiros que os pesquisadores italianos descreveram como “objetos metálicos”. Acredita-se que um deles seja o grafeno, um metal condutor usado na eletrônica de radiofrequência.

Dos 1.006 casos analisados, apenas 58 deles, ou 5,77%, mostraram hematologia normal na análise microscópica – o que significa que o sangue era saudável. Descobriu-se que os outros 94,23% das amostras estavam carregados com objetos estranhos “de origem incerta”.

“A agregação de eritrócitos foi destacada e partículas exógenas pontuais e autoluminescentes no campo escuro foram detectadas”, explica o artigo. “A luminescência dessas partículas era marcadamente maior do que a das paredes dos glóbulos vermelhos oxigenados”.

“Os 948 casos mostraram formações tubulares / fibrosas e frequentemente também formações cristalinas e lamelares com morfologias extremamente complexas, mas consistentemente semelhantes em todos os pacientes com amostras de sangue anormais.”
Todo mundo que foi baleado com a Pfizer agora tem sangue estrangeiro em “transição”

O trabalho replica o de uma equipe de médicos coreanos que anteriormente analisou uma amostra muito maior de sangue perfurado e fez descobertas semelhantes. Em suma, estas são tudo menos “vacinas” tradicionais e, sem dúvida, não são vacinas.

“O que parece bastante claro é que partículas metálicas semelhantes ao óxido de grafeno e possivelmente outros compostos metálicos, como os descobertos por Gatti e Montanari (Montanari & Gatti, 2016; Gatti & Montanari, 2012, 2017, 2018), foram incluídos no coquetel de tudo o que os fabricantes acharam adequado colocar nas chamadas 'vacinas' de mRNA”, continua o artigo.

“Em nossa experiência como médicos, essas injeções de mRNA são muito diferentes das 'vacinas' tradicionais e seus fabricantes precisam, em nossa opinião, esclarecer o que está nas injeções e por que está lá.” (Leia também: ESPANTOSO: Vacinas Covid estão modificando seu sangue..." ZUMBIS ou OGM?)

Curiosamente, o estudo usa a palavra “transição” para descrever o estado do sangue de uma pessoa antes e depois das injeções. Antes da transição, o sangue parecia e tinha “perfeita normalidade … com hemólise acompanhante”, enquanto após a transição havia “acondicionamento e empilhamento visíveis de glóbulos vermelhos em conjunto com a formação de estruturas estranhas conglomeradas gigantescas, algumas delas aparecendo como grafeno -superestruturas familiares”.

Chamando essa mudança de “sem precedentes”, os pesquisadores concluem que o sangue transicionado, ou seja, sangue vacinado, “é incompatível com o fluxo sanguíneo normal, especialmente no nível dos capilares”. (Leia também: Médico alerta que o pior "ainda está por vir" devido aos danos causados ​​pela coagulação do sangue associados às injeções de COVID-19)

OBTENHA O SEU JÁ: Ômega 3 da Noruega Ultra Concentrado Certificado IFOS (90 cápsulas) - obtenha o seu hoje! - A saúde do cérebro, dos olhos e do sistema cardiovascular; Reduzir inflamações, coagulação do sangue, colesterol ruim e triglicerídeos; Aumentar o colesterol bom, a disposição, a imunidade e o bem estar; Auxiliar na cognição, na memória, no desenvolvimento muscular e no emagrecimento; Prevenir e reduzir sintomas de doenças crônicas, mentais e cardiovasculares.
OBTENHA aqui o Extrato de Própolis Verde com essa combinação: Vitamina B, E, C, D3, A, Selênio e Zinco. Aumente suas defesas naturais! Proteção contra doenças oportunistas - Clique aqui
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Siga-nos: | | e | Nos Apoie: Doar
Fechar Menu
Extrato de Própolis Verde, Vitamina C, D e Zinco, Imunidade e Proteção, Fortalvit, 60 Cápsulas

VER

Apoie Coletividade Evolutiva - Doação

Apoie nosso projeto com uma contribuição.

DOAR