Adquira agora o e-book CULTIVANDO HORTA ORGÂNICA e  apenda tudo sobre o cultivo de hortas, do básico ao avançado,  desde o plantio até a colheita.
Sociedade e governo

EXTERMÍNIO PLANEJADO: O culto covidiano e os 10 estágios do genocídio

Sociedade e governo: EXTERMÍNIO PLANEJADO: O culto covidiano e os 10 estágios do genocídio... “Os limites dos tiranos são determinados pela tolerância dos oprimidos “

Coletividade Evolutiva
Compartilhe:
EXTERMÍNIO PLANEJADO: O culto covidiano e os 10 estágios do genocídio

O culto covidiano continua a avançar, destruindo os direitos naturais inalienáveis, a subsistência das pessoas e a liberdade humana com a mentira de “salvar vidas”. O CDC dos EUA (Centros de Controle e Prevenção de Doenças) disse que todos devem usar não 1 máscara, mas 2 máscaras ao viajarem usando algum tipo de transporte público.

Este é o mesmo CDC cujos próprios números foram analisados ​​pela pesquisadora da Johns Hopkins, Dra. Genevieve Briand, para mostrar que não houve excesso de mortes nos EUA em 2020 . É também o mesmo CDC que admitiu que nunca teve nenhum vírus isolado verdadeiro do suposto novo vírus SARS-CoV-2, e que inventou o genoma digital SARS-CoV-2 de 30.000 pares de bases de um espécime real de 37 pares de bases.

As consequências dessa fraude gigantesca são de longo alcance; o culto covidiano está permitindo que a elite socialista globalista da NWO (Nova Ordem Mundial) realizem os 10 estágios do genocídio, que era uma teoria do estudioso americano Dr. Gregory Stanton. Ele aplicou sua teoria a genocídios passados ​​na história.

No entanto, o mesmo processo e estágios parecem estar acontecendo bem diante de nossos olhos na plandemia do COVID. Esses estágios/etapas não ocorrem necessariamente de forma linear, eles também podem ocorrer simultaneamente.

O Banco Mundial, de propriedade da cabala globalista, classifica o COVID como um “projeto” que termina em março de 2025. Como pode uma suposta “pandemia” ter data para acabar? A não ser que tenha sido criada artificialmente com um propósito. Impor a ditadura da Nova Ordem Mundial.

A Pandemia de SPARS planejada e os limites dos tiranos


Antes de entrarmos nos 10 estágios, todos precisamos perceber que o esquema fraudulento COVID não vai a lugar nenhum. Só vai piorar até que um número suficiente de pessoas se levante e desafie. Se as massas continuarem a agir como zumbis obedientes, esta fraudemia pode ser empurrada até 2025 e provavelmente será ‘aumentada’ com um ataque de bio terrorismo de bandeira falsa ou uma “Pandemia II”, como como o eugenista globalista Bill Gates “previu”.




Diana Lenska expôs outra simulação chamada The SPARS Pandemic que detalha um cenário onde um novo vírus infecta a humanidade em 2025, e dura até 2028. Todos nós sabemos como essas ‘simulações’ têm o estranho e perturbador hábito de se tornarem reais … apenas uma coincidência, é claro. Neste momento, vale a pena lembrar esta citação muito importante de Douglass Frederick:

“Os limites dos tiranos são determinados pela tolerância dos oprimidos “

Gates e sua Pandemia II, o CDC/FDA/OMS, China Biden e todos os tiranos estão vendo até onde podem forçar as pessoas a aceitarem seu controle e tirania, e a revogação de seus direitos. O Banco Mundial classifica o COVID como um “projeto” que deve continuar até o final de março de 2025. Você vai aceitar isso?


Segundo o Dr. Gregory Stanton, grupos-alvo de discriminação liderada pelo Estado são vítimas da discriminação. Uma ideologia excludente é central para a discriminação e a desumanização. Os regimes autocráticos fomentam a organização de grupos de ódio. A violação massiva dos direitos humanos é evidência de perseguição. A impunidade após genocídios ou politicídios é evidência de negação.

Quando os líderes nacionais ou mundiais não têm vontade política para prevenir o genocídio, o que está acontecendo agora com ditadura sanitária, milhares de pessoas morrem. O melhor antídoto contra o genocídio é a educação popular e o desenvolvimento da tolerância social e cultural pela diversidade. É por isso que o Genocide Watch e a Alliance Against Genocide esperam educar as pessoas ao redor do mundo para resistir às forças genocidas da cabala bancária maçônica globalista.

1ª Etapa: Classificação


Eu acredito que esta palavra tem o significado de “separar em diferentes classes (de pessoas)” ao invés de um substantivo que vem do verbo classificar. Independentemente disso, este estágio trata de separar as pessoas umas das outras, dividindo as pessoas em classes diferentes e apresentando a mentalidade “Nós vs. Eles”, promovido pela esquerda. No passado, isso era feito usando etnia, raça, religião ou nação.

Agora, no contexto do Covid, é feito de acordo com quem acredita e quem rejeita a narrativa do culto covidiano. Se você é um dissidente ou descrente, será denunciando pela mídia e “verificadores de fatos” por crime de pensamento. Se você defende a soberania médica ou autonomia corporal, você será colocado na classe dos “negadores das vacinas” pela mídia e “verificadores de fatos”.

2ª Etapa: Simbolização


Os símbolos são usados ​​de várias maneiras. A simbolização é usada aqui para fazer o grupo-alvo, que é inimigo da elite socialista globalista, se destacar como dissidentes ou traidores ignominiosos e conspícuos. Na época do 3º Reich, os nazistas forçaram os judeus a usar uma estrela amarela como símbolo de que pertenciam a uma classe inferior.

No culto covidiano, isso é feito por meio da psicologia reversa: aqueles obedientes à Nova Ordem Mundial usam máscaras, e aqueles fora do culto covidiano se recusam a usar um símbolo de opressão. Ao se recusar a usar máscara, esses dissidentes tornam-se voluntariamente um alvo altamente visível pelas “autoridades”.

3ª Etapa: Discriminação


A discriminação é ilegal em muitas nações, mas isso não importa no culto covidiano. Tradições jurídicas centenárias e direitos humanos foram abolidos. O governo usou o não uso de máscara como pretexto para a negação em massa de direitos, incluindo, mas não se limitando, a direitos como: viajar livremente, ganhar a vida livremente e administrar seu próprio negócio, comercializar livremente com outras pessoas e entrar em locais públicos. A discriminação é uma forma de aumentar a pressão para o que está por vir.

4ª Etapa: Desumanização


Essa intensidade aumenta no próximo estágio. A desumanização sempre parece ser uma pré-condição necessária para o genocídio, uma vez que envolve fazer o alvo parecer menos do que humano, não valioso e indigno aos olhos dos futuros assassinos. Geralmente, o grupo-alvo é privado de sua humanidade por meio de rótulos, insultos e caracterizações que enfatizam distinções ao invés da semelhança do que todos nós, humanos, temos independentemente de nossas diferenças.

Os oponentes da ditadura globalista são desumanizados pela mídia e “verificadores de fatos”. Em termos do culto covidiano, os “hereges” são rotulados de fanáticos, egoístas, extremistas, propagadores de doenças, espalhadores de fake news, terroristas domésticos, portadores assintomáticos, antivacinas, teóricos da conspiração, extrema direita e muito mais. Em 2019, a OMS (Organização Mundial da Saúde) declarou os antivacinas entre as 10 principais ameaças à saúde global.

5ª Etapa: Organização


Genocídios passados ​​consistiram em guerra, assassinato em massa, massacres sangrentos e/ou valas comuns. Se um genocídio vier da operação terrorista do COVID, será menos sensacionalista. A Operação Coronavírus é uma operação silenciosa que usa medo, controle da mente baseado em trauma e outros elementos ritualísticos.

Tem como marca registrada uma operação de bandeira falsa como 11 de setembro; pesquise a história de operações de bandeira falsa e a história de pandemias falsas. Nesse estágio, o governo começa a organizar ativamente suas forças policiais e militares contra aqueles que considera inimigos do complexo industrial médico farmacêutico da cabala globalista.

6ª Etapa: Polarização


Na minha opinião, esta etapa é muito comparável à primeira etapa, ou é apenas uma intensificação dela. Se você for um engenheiro social, uma vez que tenha separado as massas em classes diferentes, você pode então consolidar ainda mais essa divisão por meio da polarização, colocando os grupos em antagonismo mútuo uns contra os outros. De qualquer forma, isso vem acontecendo há anos no mundo todo, mesmo antes do lançamento da operação terrorista do coronavírus.

As coisas chegaram a um ponto tão baixo que muitos não conseguem lembrar que são seres humanos, e sentem a necessidade de desumanizar seu “oponente” se ele ou ela não estiver no “time político correto”. O que aconteceu com ser capaz de concordar em discordar ou ser maduro o suficiente para aceitar que outras pessoas tenham pontos de vista opostos aos seus? Isso não existe no culto covidiano.

7ª Etapa: Preparação


Este estágio de preparação envolve coisas como isolamento e campos de quarentena. Os políticos, juízes e burocratas estatais corruptos que receberam milhões em SUBORDO/PROPINA da cabala globalista, têm sugerido campos de detenção (isto é, prisões) para aqueles que se recusam a abraçar o culto covidiano.

Se você não recebeu a “marca”, você será excluído da sociedade, excluído do comércio ou literalmente preso. Inicialmente a marca foi a máscara, depois a vacina (e sua extensão o passaporte racial de vacinação) e, por fim, o microchip. A Alemanha, China, Argentina e Austrália construíram campos de detenção de quarentena para quem tem COVID. “Campos de detenção”. Hmmm. O que poderia dar errado?

8ª Etapa: Perseguição


Nesse estágio, todos os preparativos silenciosos e encobertos que levaram a esse ponto tornam-se evidentes. No passado, o grupo-alvo identificado era preso, deportado e / ou sua propriedade foi apreendida/roubada.

Em alguns estados e nações, já é lei que a propriedade de um “indivíduo infectado” pode ser apreendida/roubada. Policiais estão assediando e agredindo cidadãos pacíficos que não usam máscara ou que estão protestando nas ruas contra a ditadura sanitária do Covid. O que acontecerá quando a agenda do culto covidiano chegar à sua conclusão?

9ª Etapa: Extermínio


Espero que nunca chegue a este ponto, mas é triste dizer que é importante não subestimar a escala do mal absoluto que está por trás da satânica Nova Ordem Mundial e do culto covidiano. O extermínio é um assassinato em massa, a forma definitiva de acabar com toda a dissidência e oposição à tirania globalista. Lembrando que foram os banqueiros e realeza europeia (elite globalista) que criaram e financiaram o socialismo, comunismo, nazismo e fascismo. Regimes que exterminaram milhões de pessoas pelo mundo.

10ª Etapa: Negação


O Dr. Stanton observa que há um estágio final: a negação. Isso inclui esconder as provas, assassinar as testemunhas e culpar as vítimas. No contexto do culto covidiano, os doutrinadores/professores nas escolas reforçariam a mentira e cimentariam a desumanização, dizendo às crianças que o toque físico pode ferir ou matar, apesar da verdade óbvia de que o toque humano é uma necessidade humana inata.

OBS: Um caso famoso de negação do genocídio foi perpetrada pelo jornal americano New York Times. Walter Duranty, que foi chefe do NY Times Moscow Bureaude de 1922 a 1936, era um apologista do comunismo. Muitos na intelectualidade americana também simpatizavam com o comunismo e apreciavam os escritos de Duranty. Foi depois do primeiro plano de cinco anos de Joseph Stalin, 1928-1933, no qual Stalin tentou reestruturar a economia soviética, que Duranty se tornou proeminente com base nas entrevistas exclusivas que Stalin lhe concedeu.

As políticas do ditador levaram a uma fome generalizada, especialmente na Ucrânia, onde 10 milhões de pessoas morreram de forme entre 1932-1933, conhecido como HOLOMODOR. Duranty recebeu o Prêmio Pulitzer em 1932 por escrever mentiras sobre a União Soviética em que defendeu Stalin e negou que houvesse fome generalizada. Duranty sabia da fome e intencionalmente deturpou as evidências para salvar a cara do comunismo.

Esse encobrimento do genocídio ucraniano foi tema do filme Mr. Jones, (Trailer do filme)onde Gareth Jones, o jornalista galês que foi o primeiro a revelar a chocante verdade por trás da “utopia” soviética e do regime de Josef Stalin: o genocídio da fome na Ucrânia perpetrado em 1933 pela União Soviética de Stalin.

O NY Times também é famoso por encobrir o Holocausto, o esforço nazista para exterminar os judeus durante a Segunda Guerra Mundial. Fez isso enterrando histórias sobre o genocídio nazista contra os judeus nas últimas páginas do jornal, evitando a primeira página, exceto em raras ocasiões. O Times frequentemente evitava mencionar que as vítimas das perseguições, deportações e campos de extermínio nazistas eram judeus.

Se você tivesse lido a primeira página do NY Times durante o período do Holocausto (1939-1945), teria perdido o fato de que os nazistas estavam cercando, aprisionando, torturando, matando de fome, executando, gaseando e exterminando de outra forma em escala industrial milhões de judeus inocentes. O NY Times ficou famoso por colocar em suas capas de “Personalidade do Ano” os maiores genocidas do nazismo e comunismo.

O NY Times e o restante da grande mídia que pertentem a cabala globalista, está ocultando o genocídio da população mundial com a ditadura sanitária do Covid e as bioarmas da Big Pharma. A mídia corporativa também está ocultando os protestos em massa ocorrendo em todo mundo contra os novos bloqueios e mandatos ditatoriais. OCULTAR A VERDADE das massas é o papel principal da mídia corporativa.

Considerações finais sobre o culto covidiano e suas implicações


Isso é um aviso do que pode acontecer (na esperança de que possa ser evitado), não como uma previsão do que vai acontecer. Esta informação reforça a necessidade ainda mais de nos humanizarmos completamente (não desumanizarmos) em face do culto covidiano da cabala globalista, que como a própria NOVA ORDEM MUNDIAL, é uma agenda decididamente anti-humana.

Também reforça a necessidade de nos unirmos, independentemente das diferenças mesquinhas, e nos recusarmos a participar da polarização (nós contra eles) que está sendo imposta a nós pela cabala globalista. Eu me recuso a escolher lados políticos como se fosse um jogo de futebol, quando ambos os lados são profundamente corruptos e quando ambos os lados são controlados exatamente pela mesma força. Precisamos parar de perder nosso tempo com teatro político sem consequências.

Cada pessoa na Terra tem uma escolha a fazer. Você vai usar a máscara obedientemente, tomar a injeção (a vacina COVID que não é uma vacina) e, finalmente, aceitar o microchip ou nanochip? Ou você defenderá a sua liberdade física, mental e espiritual? A agenda terrorista do COVID já está forçando você a escolher um lado, e muito depende de sua escolha, não menos do que o futuro de sua família e o futuro da humanidade na Terra.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Veja mais sobre: , , , , , , , , , ,
Compartilhe:
RELATAR ERROS:

: Ao reproduzir este artigo: Uso não comercial OK, cite | coletividade-evolutiva.com.br | com um link clicável. Siga Coletividade Evolutiva nas | REDES SOCIAIS | Apoie o nosso trabalho com uma | DOAÇÃO |
Coletividade Evolutiva

Autor: Coletividade Evolutiva

Visa informar a sociedade de forma que possa ajudar no despertar, enxergar através das cortinas que limitam o pensamento, quebrando assim, as velhas formas de pensar. Examina o que percebe como os problemas mais importantes da sociedade atual, publica possíveis soluções e alternativas que podem ajudar a reconstruir a sociedade por meio do despertar e pensamento. Publica informações que desafia o pensamento e os preconceitos sem descuidar das principais regras que regem.

MAIS RECENTES