Adquira agora o e-book CULTIVANDO HORTA ORGÂNICA e  apenda tudo sobre o cultivo de hortas, do básico ao avançado,  desde o plantio até a colheita.
Vacinação

Cientista teve esposa ferida por vacina COVID diz: "Por favor, não dê isso para às crianças"

Vacinação: Cientista teve esposa ferida por vacina COVID diz: "Por favor, não dê isso para às crianças"... Brian Dressen, Ph.D, disse que a vacina Covid da Pfizer “falhou em qualquer cálculo de risco-benefício razoável em relação às crianças. ”

Fabio Allves
Compartilhe:
Cientista cuja esposa foi ferida por vacina COVID diz: 'Por favor, não dê isso para às crianças'

Brian Dressen, Ph.D., que é um químico com extensa experiência em pesquisa e avaliação do grau de eficácia em novas tecnologias, disse para a reguladora americana Food and Drug Administration que a vacina da Pfizer “falhou em qualquer cálculo de risco-benefício razoável em relação a crianças. ”

Lamentavelmente o comitê consultivo da Food and Drug Administration (FDA) dos EUA aprovou a vacina experimental COVID da Pfizer de tecnologia de genes mRNA para crianças de 5 a 11 anos, apesar das fortes objeções levantadas durante a reunião por vários cientistas e médicos.

Brian Dressen , Ph.D., é um dos cientistas que testemunhou durante a audiência de 8 horas.

Brian Dressen também é o marido de Brianne Dressen, que desenvolveu uma lesão neurológica grave após tomar vacina COVID da AstraZeneca nos EUA em 2020. Depois de ser ferida pela primeira dose, Brianne retirou-se do experimento vacinal.

Durante seu depoimento de 3 minutos, Dressen, um químico com extensa experiência em pesquisa e avaliação do grau de eficácia em novas tecnologias, disse ao painel consultivo da FDA que a vacina da Pfizer "falhou em qualquer cálculo de risco-benefício razoável em relação a crianças".

Brian Dressen disse:

“Sua decisão está sendo apressada, com base em dados incompletos de estudos de baixa potência, insuficientes para prever taxas de reações adversas graves e de longa prazo . Exorto o comitê a rejeitar a modificação da [ Autorização de Uso de Emergência ] nos EUA e instruir a Pfizer a realizar testes (experimento) que demonstrarão de forma decisiva que os benefícios superam os riscos para as crianças. Eu entendo em primeira mão o impacto que você terá ou não com a decisão que vai tomar hoje. ”

Brian Dressen disse ao FDA como sua esposa foi gravemente ferida em novembro passado por uma única dose de uma vacina COVID administrada durante um ensaio clínico. Ele disse:

“Como o protocolo do estudo requer duas doses, ela foi retirada do estudo e seu acesso ao aplicativo do estudo foi excluído. Sua reação não é descrita no relatório de ensaio clínico recentemente divulgado - 266 participantes são descritos como tendo um evento adverso que levou à descontinuação, com 56 reações neurológicas registradas. ”

Ele disse que ele e sua esposa encontraram participantes de outros testes de vacinação - incluindo o teste (experimento) da Pfizer para crianças de 12 a 15 anos - que sofreram reações e destino semelhantes.

Dr. Brian Dressen disse:

“Os grupos de apoio aos feridos estão crescendo. O número de membros chega a pelo menos dezenas de milhares. Devemos fazer melhor. Os feridos em um ensaio são uma parte crítica dos dados de segurança da vacina. Eles estão sendo postos de lado e esquecidos. O FDA soube em primeira mão sobre seu caso e milhares de outros. O FDA também declarou que seus próprios sistemas não estão identificando esse problema e que o VAERS não foi projetado para identificar quaisquer sinais de múltiplos sintomas. O sistema está quebrado. ”

Brian Dressen disse que a vida de sua família mudou para sempre.

“Os ensaios clínicos não estão avaliando os dados de maneira adequada”, disse ele. “O FDA, os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) e as empresas farmacêuticas continuam a desviar os gritos persistentes e repetidos por ajuda e reconhecimento, deixando os feridos como danos colaterais”.

Ele adicionou:

“Enquanto não cuidarmos adequadamente dos já feridos, reconheçamos todo o escopo dos ferimentos que estão acontecendo com os adultos, por favor, não dê isso às crianças. Você tem uma responsabilidade muito clara de avaliar adequadamente os riscos e benefícios dessas vacinas. É óbvio que isso não está acontecendo.

“O sofrimento de milhares continua a cair repetidamente em silêncio no FDA. Cada um de vocês tem uma responsabilidade significativa hoje e sabe que, sem dúvida, ao aprovar isso para crianças de 5 a 11 anos, você está entregando crianças inocentes e pais desinformados a um destino que sem dúvida roubará a vida de alguns deles. ”

Em uma entrevista à KUTV na terça-feira, a esposa Brianne disse que seus filhos não receberão a vacina COVID-19 se aprovada.

 “Vou reagir à vacina independentemente da marca portanto, se meus filhos tiverem essa mesma composição genética, há um grande potencial agora de que a mesma coisa possa acontecer com eles”, disse ela.

Desde o ferimento de sua esposa - diagnosticado por médicos do National Institutes of Health - a família do Dr. Brian 
Dressen se reuniram com outros participantes do ensaio e famílias com crianças que também acreditam que foram feridos pelas vacinas COVID. Eles formaram um grupo de apoio e um site chamado C19 Vax Reactions , para compartilhar suas histórias de lesões por vacinas.

Em 26 de junho, o senador Ron Johnson (R-Wis.) Deu uma entrevista coletiva para discutir as reações adversas relacionadas às vacinas COVID - dando a indivíduos, incluindo a esposa Brianne, que foram "repetidamente ignorados" pela comunidade médica uma plataforma para compartilhar seus histórias.

De acordo com a KUTV, o grupo continua pressionando o FDA e o CDC dos Estado Unidos em busca de respostas e ajuda. Em grande parte ignorados, eles entraram em contato com o senador de Utah Mike Lee, que escreveu uma carta para o CDC e a FDA em seu nome.

Sabemos que a decaída Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) segue o mesmo padrão dessas agências internacionais, ou pelo menos tentam copiar o esquema, a pergunta a se fazer agora é, será que a Anvisa será tão irresponsável a ponto de permitir essas substâncias experimentais sem estudos que comprovam sua eficacia ou segurança, e quais os potenciais efeitos em curto, médio e longo prazo pode causar nas nossas crianças? Afinal milhares de pessoas já sofreram e morreram após as injeções e outros milhares sofrendo de problemas já comprovado como a miocardite, pericardite, coágulos sanguíneos e etc, etc. É bom você pensar mil vezes o que entrará no corpo dos seus filhos ou filhas, pois pode não ter mais volta. As nossas liberdades individuais e de nossos filhos estão em jogo, não somente isso, mais a vida.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Veja mais sobre: , , , , , , , , , , ,
Compartilhe:
RELATAR ERROS:

: Ao reproduzir este artigo: Uso não comercial OK, cite | coletividade-evolutiva.com.br | com um link clicável. Siga Coletividade Evolutiva nas | REDES SOCIAIS | Apoie o nosso trabalho com uma | DOAÇÃO |
Fabio Allves

Autor: Fabio Allves

Fundador do Coletividade Evolutiva; Um autodidata ávido pensador livre. Desde meu autoconhecimento há vários anos, minha paixão por conhecimento e justiça me levou a uma jornada em busca de pesquisas profundas, questionando as raízes que constitui aparentemente nossa realidade, e como o condicionamento social afeta nossa busca coletiva pela verdade em todos os aspectos da vida. Tenho como objetivo trazer às informações que está livremente correndo nas mãos do público, para ajudar a facilitar o fluxo complexo de informações, de modo que outros posam facilmente alcançar seu próprio despertar.

MAIS RECENTES