Testes de PCR foram transformados em arma de criminalização e privar liberdades civis

Sociedade: Testes de PCR foram transformados em arma de criminalização e privar liberdades civis - Testes de PCR sendo usados ​​de forma fraudulenta e ilegal para suspender as liberdades civis e semear a discórdia

Fabio Allves
Testes de PCR foram transformados em arma de criminalização e privar liberdades civis

Esses testes PCR não pretendem diagnosticar covid-19 e rotineiramente dão falsos positivos -  até mesmo dando positivo para uma coca-cola,- mas continuam a ser a medida para sustentar que ainda estamos em uma pandemia e para justificar bloqueios causadores da crise econômica e a suspensão das liberdades civis. Mas o bom senso não é mais uma virtude. O medo, o pânico implementado pela grande mídia nas mentes do público pouco informado e a expectativa da doença se tornaram tão infecciosos, tão perigosos quanto a própria doença, levando as pessoas a se alinharem e fazerem testes de DNA invasivos e sondas nasais para ver se "têm o vírus".

Testes de PCR sendo usados ​​de forma fraudulenta e ilegal para suspender as liberdades civis e semear a discórdia


Esses testes de PCR para covid-19 não podem distinguir entre vírus “vivos” e partículas virais inativas (não infecciosas). Esses instrumentos defeituosos nunca foram concebidos para fins diagnósticos e são incapazes de determinar se o SARS-CoV-2 é o agente causador, mesmo quando os sintomas clínicos estão presentes.

Sintomas como febre, calafrios, dor de garganta, tosse e perda do paladar e do olfato podem ser a reação do corpo a uma variedade de agentes causadores. Existem centenas de patógenos que circulam nos humanos todos os anos, e o corpo está sempre se adaptando a esse ambiente microbiano. Os patógenos mais mortais são mais frequentemente adquiridos em hospitais; por exemplo, a tuberculose resistente a medicamentos custou 4.408.519 vidas desde o ano 2000. Streptococcus pneumoniae resistente a medicamentos, Clostridium Difficile, Staphylococcus Aureus resistente à meticilina, enterococos resistentes à vancomicinasão apenas mais alguns patógenos adquiridos em hospitais que mataram milhões de pessoas no século 21. Covid-19 é uma peça de um quebra-cabeça muito maior, um sinal de que o sistema imunológico humano está fraco e doente, desnutrido e comprometido.

Nenhuma quantidade de testes de diagnóstico, separação, isolamento e privação de direitos irá interromper este processo; portanto, o teste de covid-19 é um desperdício de energia - uma causa perdida. A abordagem mais importante para enfrentar o vírus é tomar medidas que fortaleçam a imunidade inata, usando nutrição e medicamentos anti-virais à base de plantas para conter a carga viral. Afinal, os sintomas respiratórios não são causados ​​apenas por covid-19. Eles também são causados ​​por orthomyxoviridae (que contém dezenas de vírus influenza), paramyxoviridae (que contém os vírus parainfluenza), vírus sincicial respiratório humano (RSV) e metapneumovírus humano (hMPV). Os mesmos sintomas de sobreposição de covid-19 também podem ser causada por picornaviridae, rinovírus, enterovírus (como coxsackievírus e muitos mais enterovírus), rinovírus (incluindo pelo menos 100 tipos). Para não mencionar,Adenoviridae , e os recém-descobertos HCoV NL63 e HCoV HKU1, e o vírus ssDNA da família Parvoviridae .

O teste de PCR de alto ciclo COVID-19 foi usado como uma arma em 2020 para "criminalizar" o público


O teste de PCR foi usado como uma arma em 2020, para aterrorizar as pessoas e tirar suas liberdades. Esses instrumentos de terrorismo têm sido usados ​​como base para torturar proprietários de pequenos negócios, bloquear indústrias inteiras, deter pessoas ilegalmente e colocá-las em quarentena em suas próprias casas. Esses testes têm usado um limite de ciclo superior ao normal para detectar covid-19. A agência reguladora dos Estados Unidos FDA e o CDC recomendaram que os testes sejam executados em um CT de 40 desde o início da “pandemia”, embora um CT acima de 35 seja cientificamente injustificável e com garantia de gerar 97% de falsos positivos. Quando o número de ciclos de amplificação é aumentado para este nível, é mais provável que o teste retorne um resultado “positivo”, mesmo se a pessoa não estiver doente. Os testes de PCR de alto ciclo foram a razão pela qual tantas pessoas tiveram resultado positivo sem apresentar sintomas,

Na Europa e na América, a contagem de casos de covid-19 foi inflada tanto para os vivos quanto para os falecidos porque a amplificação das partículas de RNA foi conduzida em 34 ciclos ou mais. Depois que esse limite é ultrapassado, a probabilidade de um verdadeiro positivo é quase zero. O Dr. Lee Merritt avisa que o termo “caso” foi redefinido arbitrariamente para incluir pessoas com teste positivo para a presença de RNA viral não infeccioso. Merritt diz: “Isso não é epidemiologia. Isso é fraude.

Um tribunal português decidiu recentemente de forma semelhante que os testes de PCR de alto ciclo acima de 34 ciclos são fraude médica e são usados ​​ilegalmente para privar as pessoas das suas liberdades civis. O European Journal of Clinical Microbiology & Infectious Diseases revelou em abril que, para obter 100% de positivos reais confirmados, o teste de PCR deve ser executado em 17 ciclos. A Flórida está atualmente liderando o caminho para a transparência científica e está exigindo que todos os laboratórios relatem o número de ciclos que estão usando para seus testes de PCR.

Continue lendo após publicidade
Continue lendo após publicidade

Compartilhe :Testes de PCR foram transformados em arma de criminalização e privar liberdades civis

MARCADORES [Coletividade Evolutiva] Brasil | Coronavírus | Covid-19 | descobrindo | Governo | medicina | Pandemias | saúde | Sociedade


Autor: Fabio Allves
Criador do Coletividade Evolutiva; Um autodidata ávido pensador livre, eu parti em uma missão em busca da verdade e despertar. Desde meu autoconhecimento há vários anos, minha paixão por conhecimento e justiça me levou a uma jornada em busca de pesquisas profundas. Questionando as raízes que constitui aparentemente nossa “realidade”, e como o condicionamento social afeta nossa busca coletiva pela verdade em todos os aspectos da vida. Tem como objetivo trazer às informações que está livremente correndo nas mãos do público, para ajudar a facilitar o fluxo complexo de informações, de modo que outros posam facilmente alcançar seu próprio despertar.