Miocardite da vacina COVID-19 não cura: Persistência da condição um ano após o diagnóstico, revela estudo

Dr. McCullough: meus dois maiores medos em relação à miocardite da vacina COVID-19 são: 1) morte súbita cardíaca, 2) danos permanentes ao coração

Coletividade EvolutivaCoronavírusMiocardite da vacina COVID-19 não cura: Persistência da condição um ano após o diagnóstico, revela estudo

Miocardite da vacina COVID-19 não cura: Persistência da condição um ano após o diagnóstico

Um estudo recente, realizado por Warren e colegas, lançou luz sobre a persistência da miocardite em pacientes um ano após o diagnóstico inicial. A miocardite, uma inflamação do músculo cardíaco, tem sido associada à vacinação contra a COVID-19, especialmente com as vacinas experimentais de tecnologia mRNA

Os resultados do estudo, baseados em ressonância magnética seriada (RMC), revelaram que 47% dos casos não se resolveram mesmo após mais de um ano desde o diagnóstico. Alguns podem nem mesmo apresentar sintomas se não fizer uma investigação profunda sobre a miocardite induzida pela vacina mRNA.

A miocardite da vacina COVID-19 apresenta sérias preocupações para os cardiologistas como o Dr. Peter McCullough
, principalmente devido a duas razões principais: 

Como cardiologista, meus dois maiores medos em relação à miocardite da vacina COVID-19 são: 1) morte súbita cardíaca2) danos permanentes ao coração resultando em cicatriz.

A razão pela qual a cicatriz é importante é porque coloca o paciente em risco para duas complicações tardias: 1) arritmias malignas e parada cardíaca, 2) desenvolvimento de cardiomiopatia dilatada e insuficiência cardíaca.

Na prática clínica, tenho observado alguns pacientes com pequenas áreas de dano (<15% do ventrículo esquerdo com realce tardio pelo gadolínio) retornarem ao normal na RM cardíaca de controle. No entanto, continuo preocupado com pacientes com maiores áreas de dano - Dr. Peter McCullough

estudo analisou 67 pacientes com miocardite vacinal COVID-19, com uma idade média de 30 anos, dos quais 72% eram do sexo masculino. Os pacientes foram submetidos à avaliação da RMC, com um tempo médio de 548 dias entre a vacinação e a realização da RMC. 

Os resultados mostraram que 30% dos pacientes apresentaram realce tardio persistente na RMC, mais frequentemente encontrado no segmento ínfero-lateral basal. Ao diagnóstico, 13% dos pacientes foram classificados como tendo miocardite definitiva e 87% como provável miocardite. 

No entanto, com a integração dos dados da RMC, 28% dos pacientes inicialmente classificados como tendo miocardite provável foram reclassificados como definitiva. Isso destaca a importância da RMC na avaliação precisa da miocardite. (Relacionado: Estudo Alarmante: Vacinados com mRNA COVID-19, pode enfrentar 25 anos a menos na expectativa de vida
)

O dado mais preocupante veio da análise da Tabela 3, que revelou que 47% dos pacientes com exames de RMC de acompanhamento completados em 556 dias ainda apresentavam anormalidades persistentes. Isso sugere que uma proporção significativa desses pacientes pode ter danos cardíacos permanentes resultantes da vacinação contra a COVID-19.

Esses achados destacam a necessidade de acompanhamento de médio e longo prazo e monitoramento cuidadoso de pacientes com miocardite vacinal COVID-19. Além disso, enfatizam a importância de pesquisas adicionais para entender completamente os riscos e os desfechos a longo prazo associados a essa condição. 

Os resultados do estudo serve como um alertam para a possibilidade de que alguns pacientes possam enfrentar uma vida inteira de preocupações com sua saúde cardíaca devido aos danos persistentes causados pela vacinação contra a COVID-19.
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Siga-nos: | | e | Nos Apoie: Doar

OBTENHA aqui o Extrato de Própolis Verde com essa combinação: Vitamina B, E, C, D3, A, Selênio e Zinco. Aumente suas defesas naturais! Proteção contra doenças oportunistas - Clique aqui. Fortalece o sistema imunológico, Poderosa ação antioxidante (antienvelhecimento), Atua contra o processo de inflamação do organismo - anti-inflamatório, Combate problemas de saúde ocasionados nas vias respiratórias e Tem poderosa ação antifúngica, antibiótica, acelerando a cicatrização
Fechar Menu
Extrato de Própolis Verde, Vitamina C, D e Zinco, Imunidade e Proteção, Fortalvit, 60 Cápsulas

VER

Apoie Coletividade Evolutiva - Doação

Apoie nosso projeto com uma contribuição.

DOAR