Novo documentário expõe agenda da "farsa" climática: tudo para aumentar poder globalista e lucro

O novo filme de Martin Durkin, Clima: O Filme A Verdade Fria (The Cold Truth) abre um tópico quente com algumas tomadas muito picantes.

Novo documentário expõe agenda da "farsa" climática: tudo para aumentar poder globalista e lucro
(Artigo de Frank Wright republicado de LifeSiteNews.com)

O novo filme de Martin Durkin, Clima: O Filme A Verdade Fria (The Cold Truth) abre um tópico quente com algumas tomadas muito picantes.

"Esta é a história de como um excêntrico susto ambiental se transformou em uma poderosa indústria global" – assim diz a voz de Durkin, após uma reprise do infame discurso "Como você se senti!" de Greta Thunberg. As imagens daquelas mulheres mortificantes e pálidas em seus trajes vermelho-sangue caminhando para as câmeras desaparecem em parques eólicos rodopiantes, seguidas por algumas afirmações impressionantes.

Um deles, do cofundador do Greenpeace, dá o tom: "Não existe emergência climática neste planeta".


Golpe climático: controle global?


O filme desafia diretamente a afirmação de que os níveis de CO2 da atividade humana estão causando mudanças climáticas descontroladas e mostra como os meios de subsistência de cientistas climáticos e uma série de defensores do verde dependem de manter essa narrativa viva – apesar dos fatos. O professor Steven Koonin, da NYU, pergunta em nome da indústria de ciência climática: "Se o CO2 não está tendo esse impacto – como vamos permanecer no negócio?"

Justamente o que é esse negócio, e como ele é mantido, também é tema de um filme cuja premissa central é que o mundo está de fato entrando em um período de esfriamento. Patrick Moore, cofundador do grupo ambientalista Greenpeace, diz que a presença das calotas polares mostra que "esta é uma era do gelo. Estamos no final de um período de resfriamento de 50 milhões de anos, e eles estão dizendo que está muito quente."

É uma opinião compartilhada por cientistas renomados apresentados no filme, como o professor Koonin.

Essa é uma verdade inconveniente, argumenta Durkin, o que explica o alarmismo crescente do lobby verde.

"O alarme climático é um disparate. É uma farsa" – assim diz William Happer, professor emérito de física em Princeton. "Acho que 'golpe' é uma palavra melhor – mas estou disposto a viver com 'trote'."

Então, por que ela está sendo perseguida? De acordo com Happer, "é uma maneira maravilhosa de aumentar o poder do governo. Se há uma ameaça existencial por aí, isso é mundial. Bem, você precisa de um governo mundial poderoso."

Ao lado de outras afirmações no filme de que "ativistas estão pedindo a criminalização do ceticismo climático", Happer observa que "vemos todos esses tipos de medidas autoritárias sendo adotadas, em nome de salvar o planeta. De repente, você tem a população sob controle em todo o mundo."

No entanto, o poder não é o único motivo – também há lucro – para alguns. O professor John Clauser, que ganhou o Prêmio Nobel de Física em 2022, alerta para que "não há apenas bilhões, mas trilhões de dólares em jogo".

Medo, poder e lucro


Durkin não é estranho à controvérsia climática, com seu filme de 2007 The Great Global Warming Swindle sendo elogiado no Parlamento britânico por mostrar como "qualquer um que não concorde com a ortodoxia de como a taxa sobre as mudanças climáticas acontece vê seu financiamento público secando".

A moção, apoiada por sete deputados conservadores, também observou "que um dos colaboradores [do filme] recebeu uma ameaça de morte".

O clima de medo parece prestes a se intensificar, com o novo filme de Durkin mostrando como a ciência que nos dizem para seguir é feita por uma agenda desumana de pobreza obrigatória, escassez de alimentos e despovoamento – como este artigo de 2023 de Spiked deixa claro.

Clima de opinião criado pelo homem


No entanto, a maré fora do movimento cético climático também pode estar mudando.

Durkin deu uma entrevista de pré-lançamento em 14 de março ao Daily Telegraph do Reino Unido. Ele disse aos anfitriões que a ciência climática que nos dizem para seguir é outro exemplo de um discurso de lockdown apresentado como um debate.

"Temos um establishment enormemente poderoso, financiado pelo público, que é capaz de controlar, direta ou indiretamente, o que ouvimos, o que lemos, o que nos ensinam, o que está bem pensar e o que não está bem pensar", disse ele.

A exclusão da dissidência fabricou o "consenso" científico para a agenda climática.

"O frustrante para os cientistas dessa área é que você não tem permissão para apontar dados científicos ou observações publicadas em revistas tradicionais realizadas por cientistas de universidades muito respeitadas e assim por diante, mesmo citados pelo IPCC [Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas, órgão da ONU]... se não se encaixa na narrativa", disse Durkin.

"E a pressão para que eles se calem é extrema."

Este é o clima de opinião criado pelo homem, no qual o medo se tornou a última moeda de eleição.

Poucos dias após o lançamento do filme, a física e vlogger científica alemã Sabine Hossenfelder perguntou ao seu público do YouTube se "deveríamos ter medo das mudanças climáticas". Sua resposta?

"Estou realmente apavorado, apavorado que os cientistas apoiem a manipulação das pessoas."

Ela cita várias fontes recentes na mídia tradicional e acadêmica que defendem "evocar o medo" para "estimular a ação climática".

Em vez de temer, ela sugere que é melhor analisar o que pode ser razoavelmente feito para ajudar a preservar habitats naturais para animais selvagens. Essa parece uma posição razoável, e ela cita uma falta de clareza decorrente da modelagem climática, que pode confundir flutuações naturais no clima com mudanças causadas pelo homem.
Verificação de fatos

O filme pretende revelar que as alterações climáticas provocadas pelo homem são uma operação fraudulenta que só pode ser bem sucedida através da censura e da propaganda. Ele afirma que essa indústria amplamente lucrativa – que um banco suíço estima que exigirá US$ 270 trilhões para atingir suas metas – se reduz a uma campanha para impor o controle autoritário global fabricando uma emergência que não é apoiada pelas evidências.

Estas são afirmações ousadas, e já as ouvimos antes. Neste caso, no entanto, podemos verificar o registro por nós mesmos com facilidade.

Um cético do clima se deu ao trabalho de produzir uma checagem detalhada das alegações feitas no filme.

Descrevendo seus esforços como uma "bibliografia anotada", o petrofísico aposentado Andy May forneceu informações que apoiam "70 declarações-chave" feitas no filme, que vão desde a variação climática natural por meio de modelos não confiáveis até a manipulação de dados – e a existência de um lobby climático de vários trilhões de dólares que garante que "ceticismo é suicídio de carreira".

May publicou quatro livros – o mais recente The Frozen Climate Views of the IPCC, que "documenta vieses e erros na avaliação do Painel Internacional para Mudanças Climáticas".

O livro de May desafia o temor do chefe da ONU, António Guterres, de que "estamos no caminho para o inferno climático", dizendo em vez disso que o IPCC "busca reescrever a história climática" para enquadrar uma narrativa de desgraça sem apoio nos fatos.

"A estratégia do IPCC parece ser esconder qualquer boa notícia sobre as mudanças climáticas", diz o resumo de seu livro, disponível no site de May.

Verificador de fatos responde


May tinha isso a dizer sobre o filme cujos fatos ele conferiu: "Desde o início deste filme muito bem editado e produzido, aprendemos sobre a farsa ou fraude causada pelo homem".

Ele argumenta que essa agenda é garantida pela tática familiar de demonizar e desestabilizar os céticos.

"Aprendemos que qualquer pessoa cética de que os humanos estão causando mudanças climáticas perigosas deve ser evitada, ou censurada, ou pior!", diz ele.

Por fim, ele mostra o método nessa loucura. O alarmismo tem tudo a ver com controle.

"Também descobrimos a verdade feia de que toda essa insistência do governo de que estamos prestes a morrer devido às mudanças climáticas globais não é verdade, e é tudo sobre dinheiro e poder", explica. "A lógica é que, se é realmente um problema global, então requer um governo global, e todas as nações devem se submeter à dominação global por aqueles que sabem o que é bom para nós."

Criminalizar a dissidência?


Em uma nota, não incluída no filme, May cita evidências de "o Senado dos EUA tentando legislar resultados de pesquisas científicas", dizendo que "não fica pior do que isso".

Ele direciona os leitores para a página 202 de um livro de 2021 de S.E. Koonin, que documenta a tentativa liderada pelo senador Chuck Schumer em 2019 de aprovar o projeto de lei S.729, que visava "proibir o uso de fundos para agências federais para estabelecer um painel, força-tarefa, comitê consultivo ou outro esforço para desafiar o consenso científico sobre as mudanças climáticas, e para outros fins".

Como May observa, "felizmente, o projeto de lei não foi aprovado, mas a pressão política para encontrar humanos causou mudanças climáticas recentes é esmagadora".

Essa é uma agenda que mantém cativo grande parte do governo, da mídia, das empresas e até da comunidade científica. Com trilhões de dólares e as vidas e a liberdade da humanidade em jogo, é um desenvolvimento bem-vindo que o filme de Durkin, e os fatos por trás dele, estejam agora alcançando um público global.

(Artigo de Frank Wright republicado de LifeSiteNews.com)

OBTENHA O SEU JÁ: Ômega 3 da Noruega Ultra Concentrado Certificado IFOS (90 cápsulas) - obtenha o seu hoje! - A saúde do cérebro, dos olhos e do sistema cardiovascular; Reduzir inflamações, coagulação do sangue, colesterol ruim e triglicerídeos; Aumentar o colesterol bom, a disposição, a imunidade e o bem estar; Auxiliar na cognição, na memória, no desenvolvimento muscular e no emagrecimento; Prevenir e reduzir sintomas de doenças crônicas, mentais e cardiovasculares.
OBTENHA aqui o Extrato de Própolis Verde com essa combinação: Vitamina B, E, C, D3, A, Selênio e Zinco. Aumente suas defesas naturais! Proteção contra doenças oportunistas - Clique aqui
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Siga-nos: | | e | Nos Apoie: Doar
Fechar Menu
Extrato de Própolis Verde, Vitamina C, D e Zinco, Imunidade e Proteção, Fortalvit, 60 Cápsulas

VER

Apoie Coletividade Evolutiva - Doação

Apoie nosso projeto com uma contribuição.

DOAR