Coletividade Evolutiva , Microplásticos encontrados em testículos humanos e sêmen – Quais são os riscos? , Ciência , Ivermectina , Meio ambiente ,

Microplásticos encontrados em testículos humanos e sêmen – Quais são os riscos?

Anteriormente, foram identificaram microplásticos no sangue humano. "Se estiver no sangue, pode de fato ir a todos os lugares do seu corpo"


Microplásticos encontrados em testículos humanos e sêmen – Quais são os riscos?

Tipicamente derivados de avarias plásticas ou usados como ingrediente em produtos comerciais, os microplásticos podem ser tão onipresentes quanto os produtos plásticos. À medida que os microplásticos atravessam o ambiente global, estas partículas também permeiam as nossas vidas diárias, com vestígios encontrados na água potável, nos alimentos e no ar.

Anteriormente, foram identificaram microplásticos no sangue humano. "Se estiver no sangue, pode de fato ir a todos os lugares do seu corpo". Evidências científicas crescentes também indicaram que os microplásticos podem entrar no intestino humano, pulmões e placenta. Apesar de sua onipresença, o impacto dos microplásticos na saúde ainda permanece incerto devido à escassa evidência científica.

Partículas de plásticos encontrados em testículos e sêmen humanos


Um novo estudo piloto mostra que os microplásticos - partículas de plástico menores que cinco milímetros ou próximas do tamanho de um grão de arroz curto - podem ser encontrados em testículos e sêmen humanos, de acordo com o artigo científico publicado recentemente na Science of The Total Environment.

Liderado por pesquisadores da Universidade de Pequim, na China, o estudo em pequena escala analisou seis testículos e 30 amostras de sêmen para a presença de microplásticos usando duas técnicas laboratoriais diferentes.

Microplásticos foram detectados tanto no testículo humano quanto no sêmen, com a abundância nos testículos significativamente maior do que no sêmen.

Os pesquisadores encontraram diferenças nos tipos de microplásticos predominantes em testículos ou sêmen. Enquanto o poliestireno, principal ingrediente das espumas plásticas, foi o polímero mais abundante nas amostras testiculares; o polietileno, que é comumente usado para embalagens e o cloreto de polivinila, que faz tubos de PVC, foram predominantes no sêmen.

Além disso, eles concluíram que os microplásticos que variam de 20 micrômetros a 100 micrômetros, que é o diâmetro médio do cabelo humano, eram os mais comuns nos testículos, enquanto os do sêmen tinham tamanhos maiores.

O fato de que minúsculas partículas de plástico foram encontradas em testículos humanos e sêmen "não é surpresa", disse Dick Vethaak, ecotoxicologista e professor emérito da Vrije Universiteit, em Amsterdã, que vem investigando microplásticos, mas não está envolvido com este estudo, ao Environmental Health News (EHN). No entanto, se é verdade que os microplásticos maiores podem penetrar nos órgãos reprodutivos masculinos, como relatado neste estudo, ainda apresenta "um grande ponto de interrogação".

"É um estudo piloto que, na minha opinião, fornece evidências preliminares de que os microplásticos estão presentes nos testículos humanos", disse Vethaak. "Mas antes que possamos tirar conclusões definitivas, acho que precisamos de mais dados."

Embora os especialistas acreditem que mais dados são necessários para confirmar as descobertas, este estudo lança luz sobre a possível penetração de microplásticos no sistema reprodutivo humano e a urgência de entender seu potencial impacto na saúde.

Ainda assim, os resultados do estudo sobre os microplásticos maiores podem ser "um pouco preocupantes", especialmente considerando que evidências anteriores normalmente ligaram partículas menores à absorção do corpo humano. Referência: The Defender

Obtenha o Extrato de Própolis Verde, Vitamina C, D e Zinco para melhor Imunidade e Proteção contra doenças oportunistas - Clique aqui


Siga-nos: | | e | Inscreva-se na nossa | Nos Apoie: Doar
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Fechar Menu
Entre em nosso Telegram

Entre para nosso canal do Telegram

ENTRAR

Nos siga no X (Twitter)

Compartilhamos nossos artigos e outras informações

SEGUIR

Apoie Coletividade Evolutiva - Doação

Apoie nosso projeto com uma contribuição.

DOAR