Brasil em busca da democracia: Índios invadem STF para exigir libertação do chefe Serere

Manifestantes indígenas invadiram o perímetro do STF para exigir a libertação do cacique Serere preso.


Brasil em busca da democracia: Índios invadem STF para exigir libertação de chefe Serere

Manifestantes indígenas invadiram o perímetro do STF para exigir a libertação do cacique Serere preso. O campo esquerdista de Lula chamou os manifestantes de “terroristas” e se preparou para reprimir os maiores protestos pró-democracia da história mundial.

Dezenas de índios romperam barreiras em volta do prédio do Supremo Tribunal Federal em Brasília no dia 25 de dezembro para exigir a libertação do líder tribal José Acácio Serere Xavante , que foi preso na segunda-feira, 12 de dezembro, pelo crime de protesto e detido sem acusações.

Os índios protestantes disseram à polícia que estavam ali para protestar contra a prisão do chefe Serere. Equipes da SWAT e da Polícia Federal foram mobilizadas. Após cerca de duas horas, os indígenas manifestantes deixaram a área em frente ao STF, mas permaneceram na praça do lado de fora, protestando.


O campo esquerdista de Lula está tentando rotular os manifestantes pró-democracia como terroristas para se preparar para reprimir. No dia 24 de dezembro, às 7h30, a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros foram acionados para investigar um objeto suspeito na via de acesso ao aeroporto de Brasília. O objeto foi retirado sem detonação, informa o Jornal de Cidade .

A Reuters afirma que a polícia “detonou um dispositivo explosivo e prendeu um suspeito que eles acusaram de ter ligações com o acampamento de Brasília (protesto pró-Bolsonaro)”.

O novo ministro da Justiça de Lula, Flavio Dino , chamou o movimento pró-democracia de “incubadoras de terroristas” em 25 de dezembro:

“Os graves acontecimentos de ontem em Brasília provam que os chamados campos 'patrióticos' se tornaram incubadoras de terroristas”, tuitou Flavio Dino, o novo ministro. “Não haverá anistia para terroristas, seus apoiadores e financiadores.”

Dino está se preparando para criar suas próprias tropas de choque da Gestapo a partir de 1º de janeiro, dizendo que proporia a criação de “grupos especiais para combater o terrorismo e o armamento irresponsável. O estado de direito não é compatível com essas milícias políticas”.

Dino disse que os preparativos para a posse de Lula serão “reavaliados, com vistas ao reforço da segurança”. O criminoso condenado Luiz Inácio Lula da Silva anunciou que usaria a corrupta Polícia Federal para garantir sua posse, já que não confia no Exército pró-Bolsonaro.

A democracia fascista de Lula 

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Suplemento Multivitamínico

Este site usa cookies e outros serviços para melhorar sua experiência. Ao usar nosso site, você concorda com nossa Política de Privacidade e Termos.