Tecnologia

Cuidado, você pode ter ingerido uma pílula com microchip biológico — Aprovada pelo FDA, e uma revelação do CEO da Pfizer em 2018

Tecnologia: Um dos globalistas proeminente no cenário mundial, o impulso da “vacina” do coronavírus (COVID-19) do CEO da Pfizer, Albert Bourla, dificilm...

Fabio Allves
Compartilhe:
Nos Apoie: Doação
Cuidado com as pílulas da Pfizer, elas podem conter "microchips biológicos" - uma revelação do CEO da Pfizer em 2018

Um dos globalistas proeminente no cenário mundial, o impulso da “vacina” do coronavírus (COVID-19) do CEO da Pfizer, Albert Bourla, dificilmente é seu primeiro rodeio de fascismo médico. Todas as agências e organizações estão praticamente alinhadas com uma agenda globalista, incluindo agências de saúde. Portanto, cuidado com as novas pílulas aprovadas pela conflitante de interesse, Anvisa, principalmente da Pfizer. 

Em 13 de novembro de 2017 a Food and Drug Administration dos EUA (Equivalente a Anvisa) aprovou o primeiro medicamento nos EUA com um sistema digital de rastreamento de ingestão. Abilify MyCite (comprimidos de aripiprazol com sensor) possui um sensor ingerível embutido na pílula que registra que a medicação foi tomada. 

A história oficial do produto alegar que está aprovado para o tratamento da esquizofrenia, tratamento agudo de episódios maníacos e mistos associados ao transtorno bipolar I e para uso como tratamento complementar para depressão em adultos.

O sistema funciona enviando uma mensagem do sensor da pílula para um adesivo vestível. O patch transmite as informações para um aplicativo móvel para que os pacientes possam acompanhar a ingestão do medicamento em seu smartphone. Os pacientes também podem permitir que seus cuidadores e médicos acessem as informações por meio de um portal baseado na web. 

O CEO da Pfizer, Albert Bourla, fantasiou no Fórum Econômico Mundial em 2018 sobre alimentar as pessoas com drogas de microchip Wi-Fi


Em 2018, Bourla apareceu no Fórum Econômico Mundial (WEF) em Davos, onde falou abertamente em alimentar as pessoas abaixo dele com pílulas farmacêuticas com microchips capazes de se comunicar com o governo (ou governo global). Bourla explicou que cada tablet conteria um “chip biológico” para fins de rastreamento e vigilância. Uma vez consumido, dissolvido e digerido, o chip informaria às “autoridades” que a droga foi tomada, garantindo a conformidade.

Aliás, esse é o plano deles para o futuro: controlar o rebanho humano com chips de rastreamento ingeríveis e injetáveis. Provavelmente começará com o primeiro e se transformará no segundo quando o rebanho se acostumar com a ideia de elitistas tecnocráticos monitorando o que está acontecendo sob sua pele o tempo todo.

“Então imagine as aplicações disso, a conformidade”, disse Bourla com um sorriso maníaco. “As seguradoras sabem que os medicamentos que os pacientes devem tomar, eles os tomam.”( A Microsoft obtêm patente que monitorará atividade do corpo humano - Bill Gates: agenda global, marca da besta e a armadilha para escravizar a humanidade )

Você pode assistir Bourla fazendo seu discurso de 2018 no link do twitter abaixo:

O CEO da Pfizer, Albert Bourla, explica a nova tecnologia da Pfizer para o público de Davos: “pílulas ingeríveis” – uma pílula com um pequeno chip que envia um sinal sem fio para as autoridades relevantes quando o medicamento é digerido. “Imagine a conformidade”, diz ele pic.twitter.com/uYapKJGDJx

— Jeremy Loffredo (@loffredojeremy) 20 de maio de 2022

Bourla não recebeu exatamente feedback positivo para essas declarações de ninguém além de seus companheiros de um por cento que querem controle global. A isso, Bourla respondeu que as drogas com nanotecnologia são para o benefício da humanidade e podem ser usadas para tratar condições “específicas” como “esquizofrenia e câncer”. No entanto, sabemos que nada que vem dos globalistas, é para o bem da humanidade, mas eles fantasiam de presente para que a humanidade aceite o laço no pescoço. Eles são como cobras quando armam bem o seu bote.

Professor israelense quer “vigilância biométrica total” do rebanho humano para “monitorar o que está acontecendo sob sua pele”


Acontece que Bourla dificilmente é o único globalista do 
Fórum Econômico Mundial que pressiona por rastreamento e vigilância biométrica. Yuval Noah Harari, professor do Departamento de História da Universidade Hebraica de Jerusalém , disse o seguinte sobre o tema:

“O COVID é crítico porque é isso que convence as pessoas a aceitar e legitimar a vigilância biométrica total. Precisamos não apenas monitorar as pessoas; precisamos monitorar o que está acontecendo sob sua pele.”

Um videoclipe de Harari pode ser visto abaixo no link:

Shill do Fórum Econômico Mundial, Yuval Noah Harari:

“O Covid é crítico porque é isso que convence as pessoas a aceitarem legitimar a vigilância biométrica total. Precisamos não apenas monitorar as pessoas, precisamos monitorar o que está acontecendo sob sua pele” pic.twitter.com/qoPKVGxR7d

— Maajid??? ????? (@MaajidNawaz) 21 de maio de 2022

Em outras palavras, o gado humano da fazenda mundo dos globalistas precisa ser monitorado, rastreado, vigiado e controlado em todos os momentos por pessoas como Bourla e Harari, que acreditam que existem acima e além de todos os outros no mundo que não fazem parte de seu pequeno clube.

Surpreendentemente, Kim Iverson de Hill , um ex-descrente em “teorias da conspiração”, agora está convencido de que pode haver apenas uma cabala secreta de malignos que querem escravizar o mundo inteiro sob uma matriz de biovigilância de escravidão total.

“Nunca mais vou zombar dos chamados teóricos da conspiração”, twittou Iverson. “Vou ouvir e manter a mente aberta de que talvez o que eles estão dizendo esteja realmente acontecendo.”
Publicidade
Explore mais: Ciência , Ciência e tecnologia , descobrindo , Nova ordem mundial , saúde , Sociedade , Tecnologia
Compartilhe:
Nos Apoie com um donativo
Este artigo pode conter afirmações que refletem a opinião do autor
Siga Coletividade Evolutiva nas redes sociais!

RECENTES