Horta em casa pode resolver problemas de insegurança alimentar

Vida saudável: Horta em casa pode resolver problemas de insegurança alimentar - As hortas em casa são essenciais para resolver os problemas de insegurança alimentar e falta de educação nutricional, aconselham especialistas

Fabio Allves
Hortas em casa pode resolver problemas de insegurança alimentar

Estamos tendo uma breve prévia do que acontecerá eventualmente com a sociedade civil de muitos países. O aumento dos preços dos alimentos, é uma evidência clara daquilo que chamamos de; tudo o que fica raro, fica cada vez mais caro. Portanto, se você tem poucos recursos para sair das grandes cidades, o melhor é investir em hortas orgânicas em casa, aliviando assim, gastar muito dinheiro, ao mesmo tempo, em que aprende habilidades de plantar e colher seu próprio alimento em sua horta sustentavelmente

A única maneira de sobreviver à “redefinição global” proclamada pelos globalistas do Fórum Econômico Mundial é separar-se de sistemas complexos e linhas de abastecimento e tornar sua existência mais autossuficiente. Portanto, ter criatividade e habilidades para plantar seu próprio alimento em casa, mesmo que seja em espaços pequenos é uma boa ideia para se manter saudável e sobreviver em meio ao colapso iminente. 


As hortas em casa são essenciais para resolver os problemas de insegurança alimentar e falta de educação nutricional, aconselham especialistas


Pesquisadores da Universidade da Califórnia em São Francisco fizeram parceria com a Valley Verde, uma organização de hortas urbanas com base na comunidade no condado de Santa Clara, Califórnia, para entender melhor as percepções dos participantes sobre os benefícios à saúde e a aceitabilidade dos programas de hortas domésticas urbanas. O interesse por tais programas tem aumentado, e este é um próximo passo crítico antes de iniciar testes em larga escala de quão eficazes eles são.

"Este modelo baseado em casa pode desempenhar um papel vital na agricultura urbana e tem o potencial de impactar diretamente a saúde ao vincular a horta à casa", disse a autora principal Kartika Palar, PhD, Departamento de Medicina da Universidade da Califórnia em San Francisco, San Francisco Francisco, CA, EUA. Ela acrescentou que as hortas domésticas e comunitárias são abordagens complementares à agricultura urbana, promovendo em conjunto um sistema alimentar local mais resistente.

Para o estudo, os pesquisadores acompanharam 32 participantes de um programa de jardinagem oferecido pela organização de hortas urbanas Valley Verde durante um ano. Os pesquisadores fizeram isso para entender melhor as percepções dos benefícios para a saúde e aceitabilidade da horticultura doméstica urbana, especialmente porque o interesse por tais atividades tem aumentado.

De acordo com os pesquisadores, o programa da Valley Verde atende uma população de baixa renda e predominantemente imigrante, com sua equipe fornecendo aos participantes do programa o conhecimento, as habilidades e as ferramentas necessárias para cultivar suas próprias hortas orgânicas.

Além das oficinas de jardinagem, o Valley Verde também ajudou na educação nutricional de seus participantes, com a organização ministrando aulas sobre como aumentar o consumo de vegetais, frutas e grãos inteiros; estratégias de compras saudáveis; e como fazer versões mais saudáveis ​​de receitas tradicionais.

“Este modelo baseado em casa pode desempenhar um papel vital na agricultura urbana e tem o potencial de impactar diretamente a saúde ao vincular a horta à casa”, disse a autora principal Kartika Palar, pesquisadora do Departamento de Medicina da UCSF .

Os participantes do programa foram entrevistados antes, durante e depois dos workshops para rastrear o que aprenderam e como estavam implementando. Uma esmagadora maioria dos entrevistados afirmou que agora come mais produtos frescos, como vegetais e frutas, após a participação no programa Valley Verde, com os participantes citando fatores como maior acessibilidade, frescor, sabor e conveniência como os principais fatores. 

Uma participante, uma mulher de 47 anos, observou que ter uma horta ajudava nos momentos em que o dinheiro ficava baixo em sua casa e que aumentava suas opções em termos de alimentos.

“Fizemos algumas refeições deliciosas com muitas ervilhas porque as ervilhas de inverno estavam indo muito bem, e então poderíamos simplesmente recorrer a isso quando você não tivesse mais opções”, disse a mulher.

Outro participante, um homem de 34 anos, observou que passou a valorizar os alimentos que cozinha desde que se inscreveu no programa, principalmente porque ele mesmo plantava a maior parte dos ingredientes.

“Eu valorizo ​​[mais] as coisas que cozinho e as que recebo da minha horta do que as que compro. Há uma grande diferença ... Eu me sinto bem por ter cultivado e estou comendo algo que cultivei. Então, para mim, não tem preço ”, disse ele.

Além de ter uma alimentação mais variada, os participantes também notaram ter menos estresse, bem como um aumento nas rotinas de exercícios. Segundo os pesquisadores, essas ocorrências podem ser atribuídas às atividades físicas realizadas pelos participantes no cuidado de suas hortas, como regar, colher e plantar.

De acordo com os pesquisadores, suas descobertas sugerem que integrar a horta com a educação culturalmente relevante sobre nutrição pode ser de grande ajuda para comunidades que sofrem com a baixa renda.

“A agricultura urbana é um importante recurso comunitário que pode contribuir não apenas para a nutrição e saúde, mas também para o desenvolvimento urbano e a conexão social”, disse Sheri Weiser, autora sênior do estudo, acrescentando que combinar hortas domésticas urbanas com educação nutricional é um estratégia inovadora que pode ajudar a reduzir a ocorrência de problemas de saúde em populações de baixa renda com acesso limitado a alimentos saudáveis.

A jardinagem pode ser um empreendimento desafiador, mas ter um sistema de apoio que integra a educação voltada para a saúde com o conhecimento prático pode ser de grande ajuda para quem deseja obter um avanço na independência alimentar.
Continue lendo após publicidade
Continue lendo após publicidade

Compartilhe :Horta em casa pode resolver problemas de insegurança alimentar

[Coletividade Evolutiva] Bem-estar | descobrindo | Estilo de vida saudável | Fome no mundo | saúde | Sociedade | Vida saudável

Precisamos do seu apoio para continuar nosso jornalismo baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado Profundo que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. Por favor, considere apoiar o nosso site.

Autor: Fabio Allves
Criador do Coletividade Evolutiva; Um autodidata ávido pensador livre, eu parti em uma missão em busca da verdade e despertar. Desde meu autoconhecimento há vários anos, minha paixão por conhecimento e justiça me levou a uma jornada em busca de pesquisas profundas. Questionando as raízes que constitui aparentemente nossa “realidade”, e como o condicionamento social afeta nossa busca coletiva pela verdade em todos os aspectos da vida. Tem como objetivo trazer às informações que está livremente correndo nas mãos do público, para ajudar a facilitar o fluxo complexo de informações, de modo que outros posam facilmente alcançar seu próprio despertar.