Dados sigilosos de 220 milhões de brasileiros expostos... alguém está coletando

Compartilhe
Dados pessoais de 220 milhões de brasileiros expostos... alguém está coletando

Surgiu um "vazamento" massivo de dados confidenciais que expôs o CPF (ou CNPJ), RG, título de eleitor, gênero, data de nascimento, nome do pai, nome da mãe e muito mais - de mais de 220 milhões de brasileiros, basicamente superior ao número de abitantes do Brasil. Essa coleta de dados massiva não foi por acaso, pense nisso!

De acordo com o site Tecnoblog -  Esse conjunto de dados pessoais, estar oferecido de graça em um fórum da internet, está associado a uma base ainda maior que inclui foto de rosto, endereço, telefone, e-mail, score de crédito, salário, renda e muito mais.

A recente aprovação da Lei Geral De Proteção De Dados (LGPD)- que, como pode ver, não protege absolutamente nada, - não impediu o vazamento de dados do Serasa de 220 milhões de brasileiros. Em Agosto de 2020 entrou em vigor em todo território nacional a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), legislação específica para proteger as informações dos brasileiros, bem como punir pessoas e empresas por vazamento de dados e a exposição pública de informações de caráter privado. 

Quais dados foram expostos


  • Nome, CPF, RG, título de eleitor, gênero, data de nascimento, nome do pai, nome da mãe;
  • Estado civil (casado, solteiro, divorciado, viúvo, etc.);
  • Email, telefone, endereço;
  • Escolaridade (analfabeto / fundamental / técnico / superior /pós-graduação etc.);
  • Ocupação, emprego, CNPJ e razão social do empregador, número do PIS/PASEP/NIT, número do CTPS, tipo de vínculo, data de admissão, salário, horas de trabalho por semana;
  • Salário (valor, tipo, horas de trabalho por semana), Renda (valor mensal, faixa de renda) e Poder aquisitivo (nível, renda, salário);
  • Classe social (A1, A2, B1, B2, C1, C2, D, E);
  • Bolsa Família (valor, situação do benefício, status do benefício, número e nome dos dependentes, Número de Identificação Social)
  • FGTS (número do PIS / PASEP), INSS;
  • CNS (Cartão Nacional de Saúde);
  • IRPF (Imposto de Renda) e situação cadastral na Receita Federal;
  • Score de crédito (atividade de crédito, score de risco, nível de risco);
  • Devedores (nome, tipo do devedor, situação, tipo de dívida, valor e cheques sem fundo);
  • Fotos de rostos e perfil no LinkedIn;
  • Pessoa Jurídica (nome do sócio, participação, razão social, nome fantasia da empresa, CNPJ, data de entrada na sociedade);
  • Servidores públicos (descrição do cargo, lotação, exercício, renda bruta, estado, vínculo, afastamento);
  • Óbito (data de falecimento, idade, data da certidão de óbito, nome e endereço do cartório).


O que se sabe sobre o vazamento


De acordo com uma investigação jornalística realizada pelo site Tecnoblog em parceria com a consultoria de segurança Data Breaches, o vazamento de dados do Serasa Experian publicados em fóruns na Deep Web ocorreram em 2019, compilando 223,74 milhões de CPF’s. As informações foram publicadas por um mesmo usuário em um arquivo de 14GB, porém para quem quisesse acessar o pacote completo com todos os dados que listamos acima, os valores de venda estavam em US$0,75 a 1 dólar por CPF de acordo com a quantidade adquirida. Os dados são de pessoas vivas e já falecidas, por isso o número maior que a população brasileira atualmente.

Sobre o vazamento de dados, a Serasa Experian declarou que “estamos cientes de alegações de terceiros sobre dados disponibilizados na dark web; conduzimos uma investigação e neste momento não vemos nada que indique que a Serasa seja a fonte”.

Sobre as sanções previstas na LGPD para casos de exposição de dados como este, elas só poderão ser aplicadas a partir de Agosto de 2021, de acordo com ANPD (Autoridade Nacional de Proteção de Dados).

Considerações do porque você deve se preocupar


Esqueça a vigilância descrita no programa de TV Big Brother Brasil, esse é meramente montado e esquematizado e combinado com os participantes - mas com essas informações em mãos, empresas e governos podem e vão usar um sistema que é baseado nos programas de monitoramento em Shenzhen, na China, onde o Partido Comunista Chinês (PCC) usa um  Sistema de Crédito Social. 

Um Sistema de crédito social que impede pessoas de viajarem de avião, proibidos de fazer coisas básicas, como viajar, por não pagar multas ou impostos, além do fato de poder nem mesmo comprar, ou fazer empréstimos bancários, por está na sinalização de crédito, (vermelho, amarelo, e verde) sua carteira de conduta cidadã, sendo exatamente excluído totalmente da vida social esse é totalmente uma realidade acontecendo ainda agora.

Você pode nos ajudar e ajudar você mesmo, comprando o E-book (Cultivando Horta Orgânica)- Nessa "pandemia" um colapso está chegando, principalmente de alimentos, - Cultive seus próprios alimentos em casa enquanto há tempo, mesmo sendo iniciante produza alimentos orgânicos, livres de agrotóxicos e fique preparado para o colapso...Comprar E-book

Precisamos do seu apoio para continuar nosso jornalismo baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado Profundo que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. Por favor, considere apoiar o nosso site.Fazer uma doação!
Compartilhe
Continue lendo após publicidade
Continue lendo após publicidade

Fabio Allves

Fabio Allves
Criador do Coletividade Evolutiva; Um autodidata ávido pensador livre, eu parti em uma missão em busca da verdade e despertar. Desde meu autoconhecimento há vários anos, minha paixão por conhecimento e justiça me levou a uma jornada em busca de pesquisas profundas. Questionando as raízes que constitui aparentemente nossa “realidade”, e como o condicionamento social afeta nossa busca coletiva pela verdade em todos os aspectos da vida. Tem como objetivo trazer às informações que está livremente correndo nas mãos do público, para ajudar a facilitar o fluxo complexo de informações, de modo que outros posam facilmente alcançar seu próprio despertar. | Telegram
Tags: , , , , , , ,