“Campos de Detenção” para aqueles que não se vacinar - voltamos aos tempos de Hitler

Sociedade e governo - “Campos de Detenção” para aqueles que não se vacinar - voltamos aos tempos de Hitler

Compartilhe
“Campos de Detenção” para aqueles que não se vacinar - voltamos aos tempos de Hitler

Já se passou mais de um ano desde o início da "pandemia" Covid-19. Há aqueles despertos dessa grande armação global que pretende escravizar a humanidade. Estes despertos que negarem esse sistema global de escravidão, sofrerão a perseguição em massa por negar vacinas perigosas, estes por sua vez, se não todos, serão considerados "criminosos" da saúde pública, como já fazem com cidadãos "desobedientes" dos lockdowns e o uso de máscaras inúteis. Estes serão jogados em campos de detenção, e o que esperar,? Esperar o que aconteceu com milhões de judeus nas mãos do genocida Adolf Hitler. Detalhe, já há rumores que vão usar os campos de futebol para vacinação em massa ou detenção.

Agora mesmo que os bloqueios e toques de recolher doutrinaram o público, e a distribuição da vacina continue em todo mundo, veremos aumento de novas epidemias, as autoridades justificarão assim, mais controle sobre a população global, justificando assim mais detenção em massa e extermínio, pois justificarão que não possuem uma vacina para conter tal "vírus mortal" ou tal mutação, e muitos consentirão com o genocídio em massa. Está é a mesma estratégia que o genocida Adolf Hitler usou, fingir de "bom mosso", até que todos consentiram ir para os campos de concentração pensando que estavam indo para a "salvação", até que quando perceberam, já era tarde demais.

O último exemplo angustiante é uma proposta patrocinada pelo Estado de Nova York que exige campo de detenção para qualquer pessoa identificada como “caso, contato ou portador” de uma doença contagiosa. É uma revelação angustiante - e seria mesmo se já não houvesse perguntas sérias sobre a precisão do teste COVID-19 e as taxas de falso-positivo.

Detalhes perturbadores sobre como os cidadãos livres devem ser detidos à força


O projeto de lei da Assembleia do Estado de Nova York em questão se chama Bill A416 e é patrocinado por um membro democrata da Assembleia do Estado de Nova York, N. Nick Perry. Em 4 de janeiro de 2021, o projeto de lei foi apresentado na Sessão Legislativa de 2021-2022 e está atualmente em tramitação no Comitê de Saúde da Assembleia.
O Projeto de Lei A416 , em resumo , “[r] elates ao afastamento de casos, contatos e portadores de doenças transmissíveis potencialmente perigosas para a saúde pública.” O projeto de lei não menciona o COVID-19 especificamente, e um projeto de lei semelhante também foi apresentado (e não funcionou) durante a Sessão Legislativa de 2015-2016.
Na tentativa de confundir as linhas com páginas de juridiquês, o projeto continua:
“Ao determinar por evidências claras e convincentes que a saúde de outras pessoas está ou pode estar em perigo por um caso, contato ou portador, ou caso suspeito, contato ou portador de uma doença contagiosa que, na opinião do governador ... pode representar uma situação iminente e ameaça significativa à saúde pública, resultando em morbidade grave ou alta mortalidade, o governador ou seu delegado ... pode ordenar a remoção e / ou detenção de tal pessoa ou grupo de tais pessoas emitindo uma única ordem, identificando tais pessoas pelo nome ou por uma descrição razoavelmente específica dos indivíduos ou grupo sendo detidos. ”

 O projeto permitiria aos funcionários:

  • Aprovar detenções unilateralmente (mas requerer uma ordem judicial dentro de 60 dias do confinamento)
  • Exigir que os detidos se submetam a exames médicos e / ou concluam um "curso de tratamento apropriado e prescrito, medicação preventiva ou vacinação", que seria legalmente aplicável, desde que os oficiais obtivessem uma ordem judicial
NÃO estão presentes no projeto de lei quaisquer prazos, critérios ou locais específicos para essas detenções - detalhes que, se o projeto fosse aprovado, seriam deixados ao critério do governador de NY (no momento, o governador Andrew Cuomo).

O que costumava ser ridicularizado enquanto a teoria da conspiração agora está se infiltrando na legislatura americana ?


A ameaça à autonomia médica do cidadão americano parece apenas aumentar à medida que a pandemia avança. O apelo para a “remoção e / ou detenção” de residentes de Nova York, bem como a exigência de “passaportes de vacinas” globais são apenas dois exemplos disso. No entanto, parece que há apenas alguns meses que consumidores preocupados e pensadores livres estavam expressando suas preocupações exatamente sobre essas questões - e foram simplesmente descartados como conspiratórios.

Em um apelo para rejeitar o projeto de lei A416, Cody Anderson, presidente do Partido Libertário de Nova York, diz que o projeto “oferece um caminho claro e direto para a detenção inconstitucional e indefinida, sob a autoridade exclusiva do governador. Nenhum estado dos EUA foi concebido para ter uma única pessoa atuando como juiz e júri, sem freios ou contrapesos; se este projeto for aprovado, é exatamente isso que Nova York terá ”.

Ele também aponta, com razão, que tal projeto equivaleria a uma "flagrante violação de privacidade ao emitir uma ordem anunciando que um indivíduo é um risco para a saúde".

Toque de recolher, bloqueios, mobilidade restrita, detenção forçada: por quanto tempo continuará a normalização dos direitos americanos rescindidos?

Se há alguma lição para tirar desse ano passado de mania pandêmica, deixe ser esta: não deixe ninguém convencê-lo de que seu direito de questionar o status quo é “apenas” teorizar conspiração.


Precisamos do seu apoio para continuar nosso jornalismo baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado Profundo que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. Por favor, considere apoiar o nosso site.Fazer uma doação agora!
Mais sobre Sociedade e governo
Compartilhe
Continue lendo após publicidade
Continue lendo após publicidade
Coletividade Evolutiva é uma mídia independente e alternativa, sem financiamento ou apoio por donos bilionários, políticos ou acionistas. Se gostou que acabou de ler, mostre seu apoio curtindo ou seguindo nas redes sociais, ou inscrevendo-se por E-mail para receber as últimas notícias. Siga.
Instagram | Facebook |Twitter |Telegram |>>NOS POIE

Fabio Allves

Fabio Allves
Criador do Coletividade Evolutiva; Um autodidata ávido pensador livre, eu parti em uma missão em busca da verdade e despertar. Desde meu autoconhecimento há vários anos, minha paixão por conhecimento e justiça me levou a uma jornada em busca de pesquisas profundas. Questionando as raízes que constitui aparentemente nossa “realidade”, e como o condicionamento social afeta nossa busca coletiva pela verdade em todos os aspectos da vida. Tem como objetivo trazer às informações que está livremente correndo nas mãos do público, para ajudar a facilitar o fluxo complexo de informações, de modo que outros posam facilmente alcançar seu próprio despertar. | Telegram