Estudo do CDC: Coágulos Cerebrais Ligados às Vacinas de mRNA Covid-19

O tromboembolismo cerebral, uma condição na qual um coágulo sanguíneo se forma e obstrui o fluxo sanguíneo para o cérebro


Estudo do CDC Revela Riscos dos Coágulos Cerebrais Associados às Vacinas de mRNA Covid-19

Recentemente, dados alarmantes emergiram dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos e do Sistema de Notificação de Eventos Adversos de Vacinas (VAERS), revelando um aumento significativo nos casos de tromboembolismo cerebral após a administração das vacinas de mRNA contra a Covid-19. O aumento impressionante de cerca de 111.795% nesses eventos desde o lançamento das vacinas levantou sérias preocupações entre pesquisadores e profissionais de saúde.

O tromboembolismo cerebral, uma condição na qual um coágulo sanguíneo se forma e obstrui o fluxo sanguíneo para o cérebro, pode resultar em complicações graves, incluindo acidentes vasculares cerebrais. Este efeito adverso, embora raro, tem sido identificado como um possível risco das vacinas de mRNA desenvolvidas para combater a Covid-19.

O estudo, que abrangeu dados de 1º de janeiro de 1990 a 31 de dezembro de 2023, comparou os casos de tromboembolismo cerebral associados às vacinas de Covid-19 com aqueles ligados às vacinas contra a gripe e outras vacinas amplamente utilizadas. Os resultados revelaram uma disparidade preocupante: enquanto apenas 52 casos foram relatados após vacinas contra a gripe, incríveis 5.137 casos foram associados às injeções de mRNA contra a Covid-19.

Essa discrepância significativa levou os pesquisadores a recomendar uma pausa global imediata no uso das vacinas contra a Covid-19, especialmente entre mulheres em idade reprodutiva, onde os riscos parecem ser mais acentuados. O Dr. McCullough, um dos especialistas envolvidos na análise dos dados, enfatizou a necessidade urgente de reavaliar a segurança dessas vacinas:

"Este estudo não captura completamente o nível devastador de danos neurológicos permanentes e incapacidades enfrentadas por esses pacientes. Baseado na extensão dos casos de coágulos sanguíneos reportados, posso afirmar que as taxas devem ser substancialmente altas."

As conclusões deste estudo preliminar são um chamado urgente à ação, destacando a necessidade crítica de revisão contínua da segurança das vacinas de mRNA contra a Covid-19. A remoção imediata do mercado dessas vacinas e reforços é amplamente defendida com base nos dados disponíveis, para evitar que mais pessoas sejam expostas ao risco de eventos cerebrais graves.

Em um cenário onde a saúde pública e a segurança individual estão em jogo, é imperativo que autoridades regulatórias e profissionais de saúde adotem medidas rápidas e decisivas para proteger a população contra potenciais efeitos adversos sérios. A continuidade da vigilância e pesquisa é essencial para garantir que todas as intervenções médicas sejam seguras e eficazes, proporcionando tranquilidade e proteção àqueles que dependem da ciência para sua saúde e bem-estar.

À medida que novas informações emergem e o debate sobre as vacinas de mRNA contra a Covid-19 continua, é crucial manter uma abordagem informada e cautelosa, priorizando sempre a segurança e a integridade dos indivíduos. A ciência deve guiar nosso caminho, garantindo que cada passo em direção à imunização global seja dado com responsabilidade e em conformidade com os mais altos padrões de segurança e ética médica.

Este é um momento crítico para a saúde pública global, onde a transparência e a colaboração entre cientistas, reguladores e o público são essenciais para enfrentar os desafios impostos pela pandemia de Covid-19 de maneira eficaz e responsável.
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Uma pequena pausa antes de continuar


Este site usa cookies e outros serviços para melhorar sua experiência. Ao usar nosso site, você concorda com nossa Política de Privacidade e Termos.