O ex-vice-presidente da Pfizer, Dr. Mike Yeadon: "As vacinas COVID foram projetadas – intencionalmente – para prejudicar, matar e reduzir a fertilidade humana"

Alegações Explosivas: Dr. Mike Yeadon e Professor Francis Boyle sobre arma biológica COVID-19 e as Vacinas


O ex-vice-presidente da Pfizer, Dr. Mike Yeadon: "As vacinas COVID foram projetadas – intencionalmente – para prejudicar, matar e reduzir a fertilidade humana"

Nos últimos tempos, as declarações de figuras proeminentes sobre a pandemia de COVID-19 têm gerado discussões intensas. Duas dessas figuras, o Dr. Mike Yeadon, ex-vice-presidente da Pfizer, e o professor Francis Boyle, advogado internacional dos EUA, fizeram alegações graves sobre o desenvolvimento do vírus e das vacinas associadas.

Dr. Mike Yeadon, com mais de 30 anos de experiência na indústria farmacêutica e biotecnológica, denunciou que as vacinas COVID-19 foram projetadas intencionalmente para causar danos, morte e reduzir a fertilidade humana. Em um evento em Londres, ele afirmou que as vacinas não foram desenvolvidas para proteger a saúde pública, mas sim para prejudicar e controlar a população.

Ex-vice-presidente da Pfizer, Dr. Mike Yeadon: "[As "vacinas" Covid baseadas em mRNA] foram projetadas - intencionalmente - para prejudicar, mutilar e matar, e para reduzir a fertilidade humana."

Envolvimento de Instituições e Agências: Professor Francis Boyle e as Armas Biológicas


Em uma entrevista, o professor Francis Boyle, conhecido por ter elaborado a legislação interna dos EUA para a Convenção sobre Armas Biológicas, foi mais longe em suas acusações. Ele afirma que a FDA esteve envolvida no desenvolvimento da COVID-19 como uma arma ofensiva de guerra biológica no laboratório UNCBSL3. Boyle também acusa o Pentágono de financiar injeções de mRNA tóxico e de conspirar para criar a COVID-19.

Boyle alega que o CDC está envolvido em armas biológicas ofensivas desde a administração Reagan, que autorizou o envio de agentes de guerra biológica para Saddam Hussein no Iraque. Ele sugere que esta longa história de envolvimento com armas biológicas culminou no desenvolvimento da COVID-19.

Segundo Boyle, o objetivo final de várias instituições e figuras proeminentes, incluindo a DARPA, FDA, CDC, CIA, Bill Gates, Klaus Schwab, e outros, é o controle populacional enquanto lucram bilhões de dólares. Ele cita um relatório de Henry Kissinger de 1974 que destacava a importância do controle populacional para a segurança nacional dos EUA como base para essas ações.

Envolvimento da China e a Pandemia Planejada


Boyle também acusa o governo comunista chinês de colaborar com o Pentágono e a FDA na criação da COVID-19, afirmando que desenvolveram uma arma biológica com DNA do HIV geneticamente modificado e nanotecnologia. Ele argumenta que tanto o vírus quanto as vacinas foram planejados e liberados de forma fraudulenta para causar uma pandemia global.

Diante dessas acusações, Boyle encoraja os cidadãos a agir. Ele sugere que todos devem denunciar esses crimes às autoridades locais e buscar a prisão e o processamento das pessoas responsáveis. Ele insiste que é um dever da humanidade enfrentar e combater essas alegações de genocídio e controle populacional.


As alegações do Dr. Mike Yeadon e do professor Francis Boyle são extremamente graves e controversas. Eles acusam várias instituições e figuras proeminentes de conspiração para desenvolver armas biológicas e vacinas letais com o objetivo de controle populacional e lucro econômico. Enquanto essas alegações requerem uma investigação rigorosa e evidências concretas, elas sublinham a necessidade de transparência e responsabilidade nas ações das autoridades de saúde e governos durante crises globais.
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Uma pequena pausa antes de continuar


Este site usa cookies e outros serviços para melhorar sua experiência. Ao usar nosso site, você concorda com nossa Política de Privacidade e Termos.