Farmacêuticas pagarão US$ 590 milhões a nativos americanos por epidemia de overdose com opioides

As tribos nativas americanas "sofreram algumas das piores consequências da epidemia de opioides", diz o processo judicial


Farmacêuticas pagarão US$ 590 milhões a nativos americanos por epidemia de overdoses com opioides

As tribos nativas americanas "sofreram algumas das piores consequências da epidemia de opioides", diz o processo judicial do Comitê de Liderança Tribal.

Johnson & Johnson e três grandes distribuidoras chegaram a acordo com comunidades indígenas. Tribos nativas dos EUA têm a maior taxa de overdose por opioides per capita entre todos os grupos populacionais.Tribos nativas dos Estados Unidos chegaram a um acordo nesta terça-feira (1º/02) com grandes empresas farmacêuticas sobre o impacto da epidemia de opioides em suas comunidades.

A farmacêutica Johnson & Johnson, bem como às três maiores empresas de distribuição de medicamentos dos EUA, concordaram em pagar um total de 590 milhões de dólares - o equivalente a R$ 3,1 bilhões.

Um estudo de 2015 citado no acordo mostra que os nativos americanos têm a maior taxa de overdose de opioides per capita entre todos os grupos populacionais nos Estados Unidos.


A decisão segue acordos semelhantes alcançados nos últimos tempos entre empresas farmacêuticas e governos locais em todo o país.

"Este acordo não é uma admissão de qualquer responsabilidade ou irregularidade e a empresa continuará se defendendo contra qualquer litígio que o acordo final não resolva", disse Johnson & Johnson.

Opioides agem no sistema nervoso central. Exemplos são drogas legalizadas e que podem ser pescritas, como a morfina, e ilegais, como a heroína.

Quanto pagará cada empresa


Mais de 400 tribos e organizações intertribais, representando cerca de 80% da população indígena dos EUA, processaram empresas farmacêuticas por causa de opioides. Cada tribo poderá decidir se participará ou não do acordo.

A Johnson & Johnson pagará 150 milhões de dólares em dois anos. As três empresas de distribuição - AmerisourceBergen, Cardinal Health e McKesson - pagarão 440 milhões de dólares em sete anos.

Às quatro empresas também estão finalizando a aprovação de um acordo para pagar 26 bilhões de dólares a governos estaduais e locais.

Acredita-se que os opioides, incluindo medicamentos prescritos como OxyContin e substâncias ilegais como heroína e fentanil, sejam responsáveis por mais de meio milhão de mortes nos EUA nas últimas duas décadas.

Em outubro, a gigante farmacêutica Purdue se declarou culpada de promover o marketing agressivo de seu analgésico viciante OxyContin.

Em 2019, a Johnson & Johnson foi condenada nesta a pagar 572 milhões de dólares por danos ao estado de Oklahoma por seu papel na crise dos opioides.
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Uma pequena pausa antes de continuar


Este site usa cookies e outros serviços para melhorar sua experiência. Ao usar nosso site, você concorda com nossa Política de Privacidade e Termos.