Vacinação

Dr. Michael Palmer: As vacinas de mRNA causam “toxicidade semelhante à radiação” e são projetadas para ENVENENAR pessoas

Vacinação: Dr. Michael Palmer, professor associado de bioquímica, farmacologia e toxicologia da Universidade de Waterloo , em Ontário, Canadá, alert...

Coletividade Evolutiva
Compartilhe:
Nos Apoie
Dr. Michael Palmer: As vacinas de mRNA causam “toxicidade semelhante à radiação” e são projetadas para ENVENENAR pessoas

Dr. Michael Palmer, professor associado de bioquímica, farmacologia e toxicologia da Universidade de Waterloo , em Ontário, Canadá, alertou as pessoas sobre as vacinas de mRNA produzida pelas empresas, Pfizer ou Mordena, contra o coronavírus (COVID-19) porque elas são projetadas para envenenar os receptores.

“A tecnologia da vacina mRNA é realmente uma tecnologia projetada para envenenar as pessoas”, disse Palmer. (Relacionado: Dr. Peter McCullough alerta que as vacinas COVID-19 podem causar falência dos órgãos.)

Palmer explicou que um de seus principais componentes, o RNA mensageiro, deve entrar no corpo das pessoas para reconhecer o coronavírus e formar uma resposta a ele. O outro componente principal da vacina de mRNA, as nanopartículas lipídicas, envolveriam o RNA mensageiro para protegê-lo enquanto estiver em transporte e ajudá-lo a entrar nas células do corpo.

O que os proponentes das vacinas de mRNA não falam são os elementos tóxicos dentro da vacina, especialmente os lipídios catiônicos, ou os lipídios carregados positivamente. Estes são cruciais para a liberação do mRNA .

“Eles tendem a, uma vez dentro da célula, interromper a respiração mitocondrial ”, disse Palmer. Em uma entrevista diferente, ele explicou que a interrupção da respiração mitocondrial pode causar mutações e danos genéticos.

Palmer explicou ainda que as vacinas de mRNA tendem a causar “um período de imunossupressão” nas pessoas que são vacinadas.

“Não temos certeza de qual parcela dessa imunossupressão atribuir à proteína spike e qual parcela atribuir aos lipídios catiônicos, mas acho plausível que haja uma contribuição desses lipídios catiônicos”, disse ele.

Por causa dos danos que as vacinas de mRNA causam ao corpo, uma das primeiras vítimas são os linfócitos, que formam “a espinha dorsal do seu sistema imunológico específico”, de acordo com Palmer.

“Cada vez que o sistema imunológico reconhece um novo vírus, os linfócitos estão fazendo o reconhecimento e também estão fazendo pelo menos parte da luta contra esses micróbios. E essas células são as mais suscetíveis a danos genéticos”, disse ele. “É bem sabido que, se você impõe danos genéticos, essas são as primeiras células a desaparecer.”

Vacinas de mRNA causam “toxicidade semelhante à radiação”


Palmer apontou que os lipídios catiônicos também são conhecidos por causar “algum tipo de toxicidade semelhante à radiação”.

“A questão é quanto disso está acontecendo. Nós realmente não sabemos com certeza, porque realmente não há estudos de toxicidade adequados, mas há indicações suficientes para concluir que é significativo”.

Palmer destacou que nenhuma das equipes de pesquisa que trabalham nas vacinas de mRNA realizou estudos de toxicidade adequados antes de serem liberadas para uso do público em geral. Ele chamou isso de “um dos grandes escândalos” associados ao desenvolvimento de vacinas de mRNA.

Assim como com a radiação, o corpo tem um “limite de dose total” para vacinas de mRNA, explicou Palmer.

“O que isso significa é que a dose total ao longo da vida dessas vacinas de RNA mensageiro que você pode tolerar antes de morrer é limitada”, disse ele. “Não sabemos a quantidade exata, porque simplesmente não há dados experimentais suficientes.”

Segundo o médico, o mundo está atualmente nos estágios iniciais dessa campanha de toxicidade em massa. Muitas pessoas já estão sendo muito atingidas com toxicidade aguda.

“Mas a maioria dos outros realmente se safa disso”, disse ele. “Mas mesmo aqueles que agora estão se safando disso, estão aumentando sua toxicidade genética, seus danos no DNA, até esse nível final além dele simplesmente não pode ir.”
Publicidade
Publicidade
Explore mais em: Coronavírus , Covid-19 , Produtos químicos , Proteína Spike , Vacina , Vacinação
Compartilhe:
Nos Apoie com um donativo
Este artigo pode conter afirmações que refletem a opinião do autor

Para impulsionar sua saúde:

MAIS RECENTES