Últimas-notícias

ORGANIZAÇÃO GLOBALISTA: Mundo está criando receita tóxica para variantes, diz OMS

Últimas-notícias: A Organização Mundial da Saúde (OMS) soltou a maior mentira, diz que há uma combinação tóxica mundo afora para fazer com que novas variante...

Coletividade Evolutiva
Compartilhe:
Nos Apoie: Doação
ORGANIZAÇÃO GLOBALISTA: Mundo está criando receita tóxica para variantes, diz OMS

A Organização Mundial da Saúde (OMS) soltou a maior mentira, diz que há uma combinação tóxica mundo afora para fazer com que novas variantes do coronavírus como a ômicron surjam e se espalhem, sugerindo que a culpa é da baixa taxa de vacinação. 

"Globalmente, temos uma mistura tóxica de baixa cobertura vacinal e muito pouca testagem – uma receita para alimentar e amplificar variantes", disse o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, nesta quarta-feira (01/11).

"É por isso que pedimos a países que assegurem o acesso equitativo a vacinas, testes e tratamentos em todo o mundo", apelou.

"Precisamos usar as ferramentas que já temos para evitar a transmissão e salvar vidas da delta [a variante altamente dominante no mundo]. E se fizermos isso, também evitaremos a transmissão e salvaremos vidas da ômicron."

Segundo a OMS, ainda deve levar várias semanas para se ter clareza se a nova variante é mais transmissível, se resulta em casos mais graves de covid-19 e se as vacinas atuais são eficazes contra ela. Ainda não foram reportadas mortes associadas à ômicron.

Chefe da UE sugere vacinação obrigatória apesar da alta taxa de vacinação do país e alta de casos nos vacinados


Em meio a preocupações com o aumento das transmissões da variante ômicron, a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, afirmou nesta quarta-feira que as nações da União Europeia (UE) devem considerar a possibilidade de impor a obrigatoriedade da vacinação contra a covid-19 a suas populações.

O índice de vacinação no bloco europeu é relativamente baixo, de 66%, o que pode ter ajudado a impulsionar o aumento acentuado das infecções registrado nas últimas semanas em muitos dos 27 Estados-membros da UE. Muitas pessoas ainda resistem em aceitar voluntariamente as doses.

Diversas nações europeias decidiram reimpor restrições para conter as transmissões, como a obrigatoriedade do uso de máscaras em locais públicos e a exigência da apresentação de comprovante de vacinação ou de teste negativo para o acesso a determinados serviços.

Como as decisões sobre as políticas de vacinação cabem aos governos de cada país, Von der Leyen lançou um apelo para que os governos ao menos cogitem impor a obrigatoriedade da imunização.

"É compreensível e apropriado que tenhamos essa discussão agora. Como podemos motivar e, potencialmente, pensar em vacinação obrigatória dentro da União Europeia?", sugeriu Von der Leyen. "Um terço da população europeia não está vacinada. Ou seja, 150 milhões de pessoas. Isso é muito."

Nesta semana, o futuro chanceler federal alemão, Olaf Scholz, defendeu a vacinação obrigatória . - Originalmente em: DW
Publicidade

Explore mais em: Mundo , Notícias alternativas , Últimas-notícias
Compartilhe:
Nos Apoie com um donativo
Este artigo pode conter afirmações que refletem a opinião do autor

MAIS RECENTES