Vitaminas

6 chás naturais que você deve experimentar para uma melhor saúde - Dr. Mercola

Vitaminas: O chá é um alimento comum na maioria das casas, você pode comprar ele na loja ou também pode cultivar uma variedade de plantas essenciais p...

Coletividade Evolutiva
Compartilhe:
Nos Apoie: Doação
6 chás caseiros que você deve experimentar - Dr. Mercola

O chá é um alimento comum na maioria das casas, você pode comprar ele na loja ou também pode cultivar uma variedade de plantas essenciais para produzir seu próprio chá.

Seis variedades fáceis de cultivar são a planta do chá tradicional (Camellia sinensis), a hortelã, a erva-cidreira, a verbena-limão, a erva-cidreira e o hissopo de erva-doce. As folhas da maioria dessas plantas podem ser usadas frescas ou secas, quentes ou frias, com ou sem adoçante natural.

Chá-da-índia


A camélia tende a crescer de forma lenta, com pouco sol e com grande parte na sombra, solo ácido, um bom equilíbrio de nutrientes e muita água, e se transforma em um arbusto produtivo. Segundo a American Camellia Society, a camélia pode ser cultivada na maioria das zonas moderadas dos EUA, mas terá melhor desempenho nas zonas 7, 8 e 9.

O chá branco, o chá verde e o chá preto são originários da camélia. As diferenças entre eles têm a ver com o momento em que as folhas são colhidas e o nível de oxidação que ocorre durante o processamento das folhas.

O chá branco é feito de botões jovens é o menos processado e tem o menor teor de cafeína e o maior teor de antioxidantes. Os chás verdes e pretos são feitos das folhas maiores e mais maduras. O processamento do chá verde envolve cozinhar as folhas no vapor antes de secar elas, enquanto o chá preto requer um processo mais demorado que envolve a fermentação e a secagem para maximizar a oxidação.

Para uso doméstico, é só cortar um montinho de folhas e deixá-las secar para produzir um saboroso chá "branco". Como alternativa, use folhas frescas. Basta moê-las devagar entre os dedos ou rasgá-las antes de mergulhar para liberar um pouco mais de sabor. Para aumentar o sabor, cozinhe as folhas no vapor por três minutos primeiro e depois seque elas antes de usar.

Chá de menta


Existem mais de duas dúzias de espécies de hortelã, incluindo a hortelã-verde e hortelã-pimenta. A Modern Farmer sugere "experimentar variedades de sabores diferentes, como menta com toranja e menta com chocolate", para encontrar sua bebida favorita.

O aroma e o sabor revelador da menta vêm do óleo de mentol encontrado em pontos resinosos nas folhas e no caule da planta. Algumas pessoas dizem que o chá de hortelã-pimenta ajuda a aliviar o estresse e a promover o sono. As folhas de menta são embaladas com antioxidantes e cultivadas com facilidade em um jardim fechado, recipientes ou mesmo dentro de casa, fornecendo folhas frescas e cultivadas de forma orgânica sempre que você precisar.

Uma receita simples de chá de menta gelado da The Spruce Eats gasta 2 xícaras de água e 15 folhas de hortelã fresca.

Os ingredientes opcionais incluem mel para adoçar e rodelas de limão e/ou suco de limão para enfeitar e dar sabor. Coloque as folhas na água fervida por três a cinco minutos. Adicione adoçante, se desejar, coloque na geladeira antes de servir.

Chá de erva-cidreira


Nativa da Europa, a erva-cidreira (Melissa officinalis) agora está mais fácil de se encontrar e também pode ser cultivada em hortas caseiras. Algumas pessoas falam que a erva-cidreira, que faz parte da família da hortelã, possui um sabor que lembra o chá verde com limão.

O chá de erva-cidreira possui propriedades anti-inflamatórias, de reforço imunológico, antibacterianas e anti-sépticas que podem tornar ele útil para condições como artrite, dores de cabeça, infecções e resfriado comum. Ele também contém compostos com efeitos que acalmam os nervos e pode ser útil para aliviar o estresse, ansiedade e depressão.

Uma receita simples de chá de erva-cidreira da Organic Facts pede a adição de 2 colheres de chá de folhas frescas de erva-cidreira e 2 xícaras de água fervente. Faça a infusão por até 10 minutos e depois leve à geladeira para virar uma bebida refrescante.

Você também pode usar folhas secas de erva-cidreira, embora o processo de secagem possa fazer com que as folhas percam um pouco do sabor. Ao secar as folhas de erva-cidreira, evite a luz e o calor.

O Mother Earth Living sugere cortar cerca de dois terços do caule da planta e, em seguida, pendurar os ramos agrupados de cabeça para baixo em um local escuro e seco com boa circulação de ar. As folhas vão secar e ficar pretas em cerca de dois dias. Para diminuir o esforço da coleta você pode amarrar um saco de papel ao redor dos grupos de estacas.

Procure observar se o saco tenha furos nas laterais, pois a má circulação de ar pode causar o crescimento de mofo. Use um elástico para fechar a parte superior do saco e pendure ele em uma área onde possua bastante circulação de ar. Assim que as folhas estiverem secas, elas vão para o fundo do saco.

Chá de verbena-limão


Outro favorito com limão é o verbena-limão. Se você estiver nas Zonas 9 e 10, ele é cultivado como um arbusto perene, mas você ainda pode cultivar ele como anual em climas mais setentrionais. Para obter o máximo de folhas de sua planta, faça podas de forma regular, pois isso a deixará mais espessa e evita que fique muito comprida.

Seu sabor é semelhante ao de erva-cidreira, porém mais doce. Segundo o Mexican Food Journal, os mexicanos bebem chá de verbena-limão "como um auxílio para dormir e para ajudar a reduzir a indigestão". Para prepará-lo, você só precisa de três a seis folhas para 4 xícaras de água.

Um chá mais forte é recomendado se você estiver servindo gelado. Enquanto a maioria dos chás pede para adicionar as folhas depois que a água ferver e você retirar ela do fogo, o Mexican Food Journal sugere colocar as folhas na água desde o início e deixar elas ferverem por cerca de 15 minutos. Mel, néctar de agave ou estévia podem ser adicionados para adoçar de forma extra.

Chá de capim-limão


O capim-limão é fácil de crescer, exigindo atenção mínima e pode ser usado fresco em água quente ou fria como uma bebida refrescante com benefícios anti-inflamatórios, antiansiedade e bloqueadores da dor. Muitas pessoas apenas pegam uma longa lâmina de capim-limão enxaguado e colocam ela inteira em um grande distribuidor de bebidas com água fria. Pepino ou rodelas de limão também podem ser adicionadas.

Para fazer o chá, corte o talo o mais próximo possível do solo (a parte branca inferior dele é a mais doce). Enxágue para remover os resíduos e corte o caule em pedaços de 5 cm.

Leve a água para ferver. Retire do fogo e acrescente os caules de capim-limão. Coloque em infusão por pelo menos cinco minutos. Escorra os caules antes de beber. Como todos os outros chás, pode ser consumido quente ou frio. O adoçante não é necessário.

Chá de anis com hissopo


Como o próprio nome indica, o hissopo de erva-doce tem um sabor adocicado parecido com alcaçuz. Faz parte da família do hortelã e também é conhecida como menta de alcaçuz. Se o alcaçuz não estiver no topo da sua lista de sabores favoritos, você ainda pode adicionar ele em pequenas quantidades em outros chás. A Modern Farmer sugere misturar ele com hortelã ou um dos chás de ervas com sabor de limão descritos acima.

O hissopo de anis tem uma longa tradição de uso entre os nativos americanos, que afirmam que ele pode "aliviar o coração desanimado". Misturado com hortelã, também tem sido usado como remédio tradicional para dores no peito associadas à tosse e ao resfriado comum. Também possui propriedades sedativas.

Para um chá de hissopo de erva-doce forte, a revista Taste sugere adicionar de cinco a oito hastes frescas com folhas e/ou flores a 8 xícaras de água fervida, usando uma prensa francesa:

"Lave as partes da planta com água fria para remover a sujeira e os detritos. Encha uma grande prensa francesa até a metade com o hissopo de erva-doce (folhas, caules e flores). Adicione a água fervida e deixe em infusão por 15 a 20 minutos. Pressione de forma cuidadosa o êmbolo. Despeje o chá com gelo em uma jarra ou copo. Enfeite com folhas de hissopo de erva-doce e flores para servir." - Originalmente em: mercola.com - Dr. Mercola
Publicidade
Explore mais: Bem-estar , Ervas medicinais , Estilo de vida , medicina alternativa , Vida saudável , Vitaminas
Compartilhe:
Nos Apoie com um donativo
Este artigo pode conter afirmações que refletem a opinião do autor
Siga Coletividade Evolutiva nas redes sociais!

Talvez algo nessa loja te interresse

RECENTES