Adquira agora o e-book CULTIVANDO HORTA ORGÂNICA e  apenda tudo sobre o cultivo de hortas, do básico ao avançado,  desde o plantio até a colheita.
Vida saudável

O gengibre combate a doença de Alzheimer e o comprometimento cognitivo, revela a ciência

Vida saudável: O gengibre combate a doença de Alzheimer e o comprometimento cognitivo, revela a ciência... Estudo mostra que o gengibre combate o estresse oxidativo, a inflamação e a morte de células neuronais que contribuem para a doença de Alzheimer.

Fabio Allves
Compartilhe:
Novo estudo mostra que o gengibre combate a doença de Alzheimer e o comprometimento cognitivo

Drogas farmacêuticas convencionais para tratar a doença de Alzheimer têm mostrado resultados decepcionantes, no entanto, pesquisas recentes fornecem evidências que o gengibre combate doenças neurodegenerativas. 

Em uma revisão publicada em janeiro de 2021, os autores relataram que o gengibre combate o estresse oxidativo, a inflamação e a morte de células neuronais que contribuem para a doença de Alzheimer. 

Cientificamente conhecido como Zingiber officinale, o gengibre é uma erva antiga que tem sido reverenciada na medicina ayurvédica e tradicional chinesa há séculos por sua capacidade de tratar uma série de doenças, incluindo tosse, resfriado, infecções, reumatismo, problemas digestivos e febres. (E sim, o gengibre tem uma longa história de uso para problemas de memória também!)

Pesquisadores: Os efeitos neuroprotetores do gengibre ajudam a melhorar a memória e a cognição


Em uma revisão publicada em Biomedicine and Pharmacotherapy em 2021, os autores usaram estudos em humanos, animais e células para avaliar os efeitos do gengibre - e seus constituintes bioativos gingerol, shogaol e borneal - na doença de Alzheimer

A equipe observou que estudos em peixes, ratos e humanos mostraram de forma consistente que o gengibre pode melhorar a memória e a cognição. Em um estudo publicado na Evidence-Based Complementary and Alternative Medicine , os pesquisadores avaliaram os efeitos da suplementação de gengibre nas tarefas cognitivas e na memória de trabalho em mulheres de meia-idade. 

Os revisores relataram que as propriedades do gengibre melhorou as pontuações para reconhecimento de palavras, memória operacional espacial e memória operacional numérica. Os pesquisadores acreditam que o gengibre melhora a memória, aumentando a expressão de uma proteína conhecida como fator de crescimento nervoso (NGF).

De forma encorajadora, o gengibre também demonstrou inibir os peptídeos beta-amilóides, que foram ligados a "placas senis" que desencadeiam a doença de Alzheimer. E os efeitos podem ser dramáticos.

Em um estudo, o tratamento com gengibre reduziu a disfunção comportamental induzida pela placa amilóide - juntamente com a morte das células cerebrais. Além disso, um composto do gengibre conhecido como 6-shogaol demonstrou ajudar a bloquear substâncias químicas inflamatórias, ou interleucinas, envolvidas no desenvolvimento da doença de Alzheimer. E, finalmente, o gengibre aumenta os níveis de acetilcolina, um neurotransmissor essencial para a memória e o aprendizado.

Os autores concluíram que o gengibre possui “grande potência para melhorar as funções da memória” e é um “nutracêutico seguro que pode ser aplicado para combater doenças neurodegenerativas”. Eles pediram mais pesquisas para explorar ainda mais os excitantes efeitos neuroprotetores do gengibre.

Radicais livres destrutivos estimulam a doença de Alzheimer


Os cientistas acreditam que a doença de Alzheimer se origina do comprometimento relacionado à idade nas mitocôndrias celulares, que desencadeia a liberação de radicais livres prejudiciais. O dano oxidativo subsequente causa todos os tipos de danos - como o aumento dos emaranhados neurofibrilares e das placas beta-amilóides, que contribuem para a doença de Alzheimer.

Os radicais livres também causam a liberação de toxinas, como o malondialdeído, ao mesmo tempo que afetam os níveis de antioxidantes - incluindo glutationa e superóxido dismutase - no sistema de defesa natural do corpo.

A propósito, a doença de Alzheimer é a principal forma de demência - um declínio constante nas habilidades de pensamento, comportamento e sociais. Infelizmente, os especialistas dizem que a incidência de demência dobra a cada dez anos após os 60 anos.

O gengibre e seu potencial de combater câncer e diabetes


A neuroproteção não é a única arma do arsenal do gengibre contra as doenças. Os autores também elogiaram os outros efeitos terapêuticos do gengibre, observando que seus poderes antioxidantes e anti-inflamatórios o ajudam a agir contra o câncer e o diabetes tipo 2. O gengibre também é antibacteriano, antifúngico e antiespasmódico - e pode atuar como um redutor natural da febre. Como se isso não fosse impressionante o suficiente, o gengibre pode até promover a perda de peso, reduzir o açúcar no sangue e ajudar a diminuir os níveis do prejudicial colesterol LDL.

Acredite ou não, o gengibre está apenas começando! Os autores da revisão também observaram que um constituinte do gengibre conhecido como 6-gingerol pode ajudar a proteger contra úlceras estomacais, estimular o sistema imunológico, proteger o fígado e aliviar as reações alérgicas. (Na verdade, é difícil pensar em uma condição que o gengibre não ajude!)

A propósito, acredita-se que o parente próximo do gengibre,é o açafrão, tenha muitos dos mesmos efeitos terapêuticos do gengibre - graças ao seu conteúdo de um poderoso antioxidante conhecido como curcumina. Então, por que não combinar essas duas especiarias saborosas na mesma receita?

Suplementos de gengibre estão disponíveis em cápsulas e comprimidos, com especialistas em saúde natural aconselhando cerca de 1.500 mg por dia em porções divididas. Se você estiver interessado em suplementar com gengibre, verifique primeiro com seu provedor de saúde integrativo de confiança. Embora o gengibre seja geralmente reconhecido como seguro quando usado em quantidades moderadas, quantidades excessivas podem causar efeitos colaterais como azia e diarreia.

Veja mais sobre o Gengibre e o que ele pode fazer para melhorar sua saúde: Gengibre

Originalmente: naturalhealth365.com
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Veja mais sobre: , , , , , , , , , , , ,
Compartilhe:
RELATAR ERROS:

: Ao reproduzir este artigo: Uso não comercial OK, cite | coletividade-evolutiva.com.br | com um link clicável. Siga Coletividade Evolutiva nas | REDES SOCIAIS | Apoie o nosso trabalho com uma | DOAÇÃO |
Fabio Allves

Autor: Fabio Allves

Fundador do Coletividade Evolutiva; Um autodidata ávido pensador livre. Desde meu autoconhecimento há vários anos, minha paixão por conhecimento e justiça me levou a uma jornada em busca de pesquisas profundas, questionando as raízes que constitui aparentemente nossa realidade, e como o condicionamento social afeta nossa busca coletiva pela verdade em todos os aspectos da vida. Tenho como objetivo trazer às informações que está livremente correndo nas mãos do público, para ajudar a facilitar o fluxo complexo de informações, de modo que outros posam facilmente alcançar seu próprio despertar.

MAIS RECENTES