Gengibre: Uma poderosa erva medicinal contra o Alzheimer e outras doenças

Vida saudável: Gengibre: Uma poderosa erva medicinal contra o Alzheimer e outras doenças - O gengibre tem ação antioxidante no corpo, agindo na prevenção de doenças como gripes, resfriados, câncer e envelhecimento precoce e Alzheimer

Fabio Allves
Alimentos medicinais combatem a doença de Alzheimer e a demência, revela novo estudo

Falando convencionalmente, atualmente não há cura para a doença de Alzheimer, caracterizada por profundas deficiências de memória e função cognitiva prejudicada. E, enquanto a medicina ocidental tenta aliviar os sintomas com medicamentos farmacêuticos como os inibidores da colinesterase, a ineficácia geral e os efeitos colaterais dessas drogas levaram os pesquisadores a buscar novas terapias naturais com potencial multi-direcionado.

Mas, agora, uma nova revisão empolgante indica que o gengibre combate a doença de Alzheimer. Vejamos como esse alimento medicinal pode combater a doença de Alzheimer por meio de vários métodos de ação.A doença de Alzheimer e outras formas de demência também podem ser desencadeadas por estresse oxidativo, inflamação e reduções em antioxidantes importantes, como superóxido dismutase e glutationa .

O gengibre tem ação antioxidante no corpo, agindo na prevenção de doenças como gripes, resfriados, câncer e envelhecimento precoce. Além disso, ele também tem ação anti-inflamatória, melhorando os sintomas de artrite, dor muscular e doenças respiratórias, como tosse, asma e bronquite.

O gengibre atua contra biomarcadores e desencadeadores da doença de Alzheimer


Em uma ampla revisão publicada em janeiro de 2021 na Biomedicine and Pharmacotherapy , os autores avaliaram estudos em células, animais e humanos envolvendo gengibre e suas propriedades

Embora muitos dos compostos do gengibre tenham efeitos protetores sobre o cérebro, os revisores relataram que um em particular - o 6-gingerol - parecia prevenir aberrações nas proteínas beta-amilóide e agir contra o dano celular.

Esta é uma notícia empolgante - já que a doença de Alzheimer pode ocorrer quando proteínas beta-amilóides anormais se acumulam em “placas”, que por sua vez podem causar a morte de células cerebrais (neurônios). Proteínas beta-amiloides anormais também estão associadas a aberrações (fosforilações) em outro grupo de proteínas cerebrais conhecidas como tau. Recomendado: Óleo de coco cura e previne o Alzheimer - o que a Grande Pharma não quer que você saiba

Isso pode levar à criação de filamentos neurofibrilares emaranhados, conhecidos como “emaranhados de tau”, que podem aumentar o risco de doença de Alzheimer. (Na verdade, os cientistas notaram que há uma forte conexão entre os níveis de tau fosforilada no líquido cefalorraquidiano e o declínio da função cognitiva na doença de Alzheimer).

Proteínas beta-amiloides mal dobradas também podem ter outros efeitos negativos. A exposição crônica induz a liberação de substâncias químicas inflamatórias (interleucinas) associadas ao Alzheimer.

Gengibre da medicina ayurvédica tradicional chinesa - oferece PODEROSOS benefícios à saúde


Botanicamente conhecido como Zingiber officinale, o gengibre tem uma longa e venerável história como erva medicinal. Desde a antiguidade, a raiz de gengibre tem sido usada na Ayurveda para cólicas infantis, bronquite, indigestão e doenças respiratórias. Tem sido utilizado na China para apoiar a saúde cardíaca, tratar dores de garganta, eliminar doenças infecciosas, eliminar parasitas e até mesmo prevenir derrames. Talvez o mais significativo seja o fato de que o gengibre tem uma longa história de uso na medicina tradicional persa para tratar problemas de memória e demência.

Estudos modernos demonstraram que o gengibre não protege apenas o sistema neurológico, mas também o trato intestinal e o fígado. Além disso, ajuda a modular o sistema imunológico - tornando-se uma potencial intervenção para doenças autoimunes - ajuda a baixar o açúcar no sangue e é antioxidante, antiinflamatório, analgésico e anticâncer. Além de seus outros usos, o gengibre é comumente recomendado para aliviar náuseas, indigestão e enjôo.

Como usar o Gengibre


Você pode adicionar raiz de gengibre fresco ralado a sopas, vegetais e saladas, ou sumo e usá-lo para adicionar um pouco de “gengibre” a um smoothie. Você também pode preparar fatias de raiz fresca para um chá saboroso.

O extrato suplementar de gengibre está disponível em cápsulas, com curandeiros naturais geralmente recomendando quantidades que variam de 400 mg a 2.000 mg por dia. No entanto, consulte seu médico integrador antes de usar gengibre suplementar.
Continue lendo após publicidade
Continue lendo após publicidade

Compartilhe :Gengibre: Uma poderosa erva medicinal contra o Alzheimer e outras doenças

MARCADORES [Coletividade Evolutiva] Ansiedade | Autismo | Azheimer | Câncer | Curas naturais | Curas-naturais | Ervas medicinais | medicina | saúde | Tireoide | Vida saudável


Autor: Fabio Allves
Criador do Coletividade Evolutiva; Um autodidata ávido pensador livre, eu parti em uma missão em busca da verdade e despertar. Desde meu autoconhecimento há vários anos, minha paixão por conhecimento e justiça me levou a uma jornada em busca de pesquisas profundas. Questionando as raízes que constitui aparentemente nossa “realidade”, e como o condicionamento social afeta nossa busca coletiva pela verdade em todos os aspectos da vida. Tem como objetivo trazer às informações que está livremente correndo nas mãos do público, para ajudar a facilitar o fluxo complexo de informações, de modo que outros posam facilmente alcançar seu próprio despertar.